"Song For Someone" 360 Version

Anúncios

domingo, 26 de março de 2017

O trágico fim do diretor Donald Cammell, que trabalhou com o U2 em 'The Unforgettable Fire'

Donald Cammel e sua equipe dirigem The Edge no videoclipe de "Pride (In The Name Of Love)"

"A morte é como uma amiga para mim. Não devo ter medo dela." A declaração abre 'Donald Cammell: The Ultimate Performance', documentário que enfoca a vida de Cammell, escocês, pintor famoso e filho de milionário falido. Um cineasta de poucos filmes, muitos amigos famosos e uma ligação visceral com violência e morte.

'Performance', de 1970, permanece como um dos filmes mais perturbadores da cinematografia britânica. Seu criador imprimiu à obra seu fascínio pelo sexo e pela morte, auxiliado pela magnética presença de Mick Jagger na tela.
Sua carreira foi interrompida depois de de apenas três filmes. Os outros são 'Demon Seed' (1977) e 'White Of The Eye' (1986). As constantes brigas com produtores abortaram vários projetos de Cammell em Hollywood.
Não dá para entender Cammell sem entender 'Performance'. Artista plástico badalado na Londres psicodélica dos anos 60, Cammell entrou para o cinema escrevendo o roteiro de 'Duffy', de Robert Parrish em 1968. Não satisfeito com o resultado, Cammell decidiu dirigir. Escreveu uma história envolvendo dois mundos que o fascinavam: o rock e a violência. No filme, James Fox interpreta um pistoleiro perseguido pelo chefão do crime.
O impacto de 'Performance' no ator James Fox foi tão forte que logo depois ele largou o cinema durante oito anos para ser pregador religioso.
Cammell usou a violência para fazer um ponto sobre seus personagens, sobre identidade, sobre confiança e traição. Na tela, suas mortes eram sempre poéticas e transcendentes. Elas nunca foram tão inúteis, feias e trágicas como são na vida real.
Quando começou a fazer roteiros e dirigir videos musicais de rock, Cammell foi contratado pelo U2 em 1984 para gravar o videoclipe de "Pride (In The Name Of Love)" em Dublin. O vídeo foi editado pelo diretor em duas versões, uma em cores e uma em sépia.
Em 23 de Abril de 1996, deprimido e revelando para as pessoas próximas que pensava em se suicidar, Donald Cammell se matou com um tiro de espingarda em sua casa, pelo fim de seu casamento e devido aos produtores terem refeito a montagem de seu último filme, 'Wild Side'. Segundo ele, seu trabalho tinha sido massacrado.
Quando ele puxou o gatilho, ele não morreu de imediato. Uma ambulância foi chamada e ele, de forma chocante, ainda estava vivo. Se a ambulância não tivesse tido tanta dificuldade em encontrar sua casa nas colinas de Hollywood, ele poderia ter sobrevivido.

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Blog U2 Sombras e Árvores Altas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...