Anúncios

Ainda Não Encontrou O Que Procura? Pesquise Aqui!

domingo, 22 de outubro de 2017

Novas de 'Songs Of Experience': convidados especiais, gravações no antigo ônibus turístico de Bob Dylan


O site U2 Songs, graças à Alan Ivory, revelou algumas informações que está na nova edição da Q Magazine sobre 'Songs Of Experience'. Há quatro páginas sobre o novo disco do U2.

Os convidados especiais do álbum incluem Kendrick Lamar e o Haim. Lamar será o "pregador" fazendo a introdução de "American Soul" e o Haim fará parte do coro de "The Lights Of Home", que é baseada em uma linha de baixo da canção "My Song 5" de 2004 do próprio Haim.



"Red Flag Day" é referida como Bo Diddley-via-The Clash. E "Summer Of Love" trará o assunto da crise dos refugiados sírios.
No artigo da Q, as canções mencionadas são "You’re The Best Thing About Me", "Landlady", "There Is A Light", "The Lights Of Home", "Get Out Of Your Own Way", "Love Is All We Have Left", "American Soul", "Red Flag Day". "Love Is All We Have Left" abre o disco, e "There Is A Light" é a última faixa do álbum.
No aspecto das letras, "You’re The Best Thing About Me" e "Landlady" são para Ali. "Get Out Of Your Own Way" é para as filhas de Bono, e o artigo diz que "There Is A Light" é direcionada aos filhos de Bono. Esta é a primeira vez que ouvimos o título "There Is A Light" e parece que ele pode ser um novo título para "The Little Things That Give You Away" (anteriormente identificada como a faixa de fechamento do álbum) ou "Love Is Bigger Than Anything In It’s Way", que foi anteriormente identificada como uma carta para os filhos de Bono. A letra de "The Little Things That Give You Away" incluía uma linha "A light had been turned on"
A gravação do álbum teve lugar em uma mansão em Killiney, Irlanda, no Electric Lady Studios, em Nova York, e até mesmo no antigo ônibus turístico de Bob Dylan no jardim do Shangri-la Studios em Malibu. Os produtores são identificados como Steve Lillywhite, Ryan Tedder, Jacknife Lee, Jolyon Thomas e Andy Barlow.
O artigo da revista confirma a data de lançamento do álbum para 1 de dezembro de 2017.
O artigo também aborda o susto de saúde de Bono, ("Edge não estava mentindo quando ele disse que tivemos que parar e ter em conta o que estava acontecendo no mundo. Ele só não quis mencionar o que estava acontecendo no meu mundo"), revela letras para uma série de canções, e fala sobre as técnicas de produção utilizadas no álbum. Também revela que a turnê para o álbum será realizada em 2018.

Bono canta Tom Jobim na segunda noite de shows do U2 no Brasil pela 'The Joshua Tree Tour 2017'


Aconteceu na noite deste sábado, no Estádio do Morumbi em São Paulo, o segundo dos quatro shows do U2 no Brasil pela 'The Joshua Tree Tour 2017'.
O setlist foi o mesmo da primeira noite, mas desta vez com Bono cantando um longo trecho de "Waters Of March", que é a versão em inglês de "Águas De Março", de Tom Jobim!
"Águas de Março" é de 1972. A canção foi lançada inicialmente no compacto simples Disco de Bolso, o Tom de Jobim e o Tal de João Bosco e, a seguir, no álbum Matita Perê, no ano seguinte. Em 1974, uma versão em dueto com Elis Regina foi lançada no LP Elis & Tom. Posteriormente, Tom Jobim compôs uma versão em língua inglesa, que manteve a estrutura e a metáfora central do significado da letra.
"Waters Of March", como foi traduzida literalmente, recebeu, entre outros, as interpretações de Art Garfunkel, Al Jarreau, Ella Fitzgerald e Dionne Warwick. Uma versão em francês, Les Eaux de Mars, foi interpretada pelo cantor Georges Moustaki.



Em "I Still Haven't Found What I'm Looking For", Bono citou Neymar.
Durante a apresentação, Bono disse que a banda conheceu a bela arquitetura de Oscar Niemeyer para o Edifício Copan, disse que nos últimos dias eles estão conhecendo as belezas do Brasil e que o país não merece os políticos que têm.
Em "Beautiful Day", Bono cantou um trecho de "Mas Que Nada", de Jorge Ben Jor.

Setlist

Sunday Bloody Sunday
New Year's Day
Bad / Waters Of March (snippet)
Pride (In The Name Of Love)
Where The Streets Have No Name / California (There Is No End To Love) (snippet)
I Still Haven't Found What I'm Looking For
With Or Without You
Bullet The Blue Sky / War (snippet) / America (snippet)
Running To Stand Still
Red Hill Mining Town
In God's Country
Trip Through Your Wires
One Tree Hill
Exit / Wise Blood (snippet) / Eeny Meeny Miny Moe (snippet)
Mothers Of The Disappeared

encore(s):
Beautiful Day / Mas Que Nada (snippet)
Elevation
(I Can't Get No) Satisfaction (snippet) / Vertigo / It's Only Rock 'n' Roll (But I Like It) (snippet)
You're The Best Thing About Me
Ultra Violet (Light My Way)
One / Invisible (snippet)

A história por trás da caminhada dos integrantes do U2 pelo Centro de São Paulo



O U2 viveu a realidade do trânsito de São Paulo na noite desta sexta-feira. A banda teve que ir a pé até uma sessão de fotos em um bar na região central da cidade. Bono postou dois vídeos na conta da banda relatando a caminhada do grupo após eles deixarem o carro e resolverem seguir a pé 'sem saber direito para onde iriam'.
"Então, estamos presos no trânsito de São Paulo, todos os quatro membros da banda U2", brincou. Em outra postagem, Bono brincou com os trajes do baixista Adam Clayton, que andava pela rua Neston Pestana usando um pijama.
A região central de São Paulo tinha alguns trechos de interdições e trânsito por conta da tradicional 'Peruada' dos alunos de Direito da USP.
A chegada da banda ao Drosophyla Bar causou furor entre os fãs. Segundo Lilian Varella, proprietária do estabelecimento, as publicações de Bono deram pistas aos fãs. "Ele postou uma foto de uma almofada que temos aqui nos sofás do bar e o pessoal chegou aqui perguntando se era o bar que tinha a almofada", relatou ela, por telefone. Ainda segundo a empresária, a banda estava no edifício Copan antes de chegar ao bar.


O grupo chegou ao local por volta das 19h e permaneceu por lá por cerca de de 1h45, enquanto o bar ainda estava fechado ao público. A escolha para a sessão de fotos, segundo Varella, foi da própria banda. "Eles são super simpáticos. O The Edge foi na parte de cima conhecer, viu algumas fotos que temos lá e disse que era um bar que tem alma. Meu marido é da Nova Zelândia e temos a cidadania irlandesa também, então conversamos assuntos em comum. Fiquei super feliz", contou.
Ainda de acordo com Varella, a banda só 'tomou alguns drinks' e depois foi embora por uma saída lateral do bar. "Quando eles estavam indo embora pedi uma foto para ficar com o registro. Eu não poderei ir, mas meu marido vai ao show".

Do site: G1

sexta-feira, 20 de outubro de 2017

U2 pode ter filmado novo videoclipe em prédio em São Paulo, e Bono pode estar voltando a tocar guitarra


Em São Paulo para uma mini-residência que inclui quatro shows lotados no Estádio do Morumbi pela 'The Joshua Tree Tour 2017', o U2 tem aproveitado a estadia na cidade para circular.


Havia planos para que a banda fizesse uma filmagem no topo do Edifício Itália, no centro na cidade, em uma participação para o programa dominical Fantástico, da TV Globo. Na terça, contudo, os planos foram modificados e a gravação se deu no heliporto do prédio da emissora, no sul da cidade.
Na quinta-feira, 19, antes do primeiro show no Morumbi, Bono deixou o estádio logo após a passagem de som para atender aos fãs que já se reuniam por ali. E causou um alvoroço – na última passagem da banda por aqui, em 2011, ele havia encontrado os fãs no hotel onde estava hospedado.
Mais cedo, nesta sexta, a banda realizou mais uma filmagem, desta vez no topo do Edifício Copan, um dos mais tradicionais do centro de São Paulo. De acordo com as informações obtidas, a gravação foi rápida e a banda logo deixou o local.

 Fotos do @WhoBr2017




Adam Clayton, depois, aproveitou a presença do artista e ativista chinês Ai Weiwei na cidade – para participar da programação da Mostra de Cinema de São Paulo – e foi com ele almoçar no restaurante A Casa do Porco, do chef Jefferson Rueda.




NOTA DO BLOG: The Edge aparece com uma Telecaster Azul na gravação, e Bono pode estar voltando a tocar guitarra, aparecendo com sua Grestch Verde!

Do site: O Estado De São Paulo

U2 passeia pelas ruas de São Paulo e mostra através de seu Instagram


O U2 disponibilizou no Instagram dois vídeos feitos agora no começo da noite, da banda passeando pelas ruas de São Paulo! Eles estavam na Rua Nestor Pestana e na Avenida São Luís.
Bono, Larry e Adam (de roupão) podem ser vistos nas gravações! "Então, estamos presos no trânsito de São Paulo, todos os quatro membros da banda U2", disse Bono, de forma descontraída.

De acordo com o G1, a banda precisou seguir a pé para uma sessão de fotos em um bar na região central da capital paulista.


Uma publicação compartilhada por U2 Official (@u2) em


Uma publicação compartilhada por U2 Official (@u2) em

Censura Nunca Mais: a mensagem na camiseta de Larry Mullen em show em São Paulo pela 'The Joshua Tree Tour 2017'


Na primeira noite de shows do U2 no Brasil pela 'The Joshua Tree Tour 2017', tocando para mais de 60 mil pessoas, o baterista Larry Mullen durante "Elevation" foi visto usado uma camiseta escrita Censura Nunca Mais.
Na turnê Vertigo de 2005/2006 que passou pelo Brasil, a Declaração Universal dos Direitos Humanos era mostrada no telão, que continha tais princípios sobre a Liberdade de Expressão.
A frase parece ser da campanha que faz parte dos protestos contra o fechamento da exposição de arte Queermuseu, bem como às críticas às obras de Wagner Schwartz e Pedro Moraleida, esta última em cartaz em BH no Palácio das Artes na coletiva Faça você mesmo sua Capela Sistina.
Em setembro, a exposição Queermuseu foi cancelada em Porto Alegre após protestos e ataques nas redes sociais e no próprio interior do museu Santander Cultural. Algumas imagens da mostra foram consideradas ofensivas por pessoas que classificam o conteúdo como um "incentivo à pedofilia, zoofilia e contra os bons costumes".

Quase um mês depois, o Museu de Arte do Rio (MAR) cancelou as negociações da compra da exposição.
Ontem também, o artista chinês Ai Weiwei levantou uma placa com a mesma frase da camiseta de Larry, no vão do Museu de Arte de São Paulo (MASP), quando visitou a mostra "Histórias da Sexualidade" – a primeira em 70 anos vetada para menores de idade.
"Se a liberdade artística é ameaçada, esse é o primeiro sinal de que um momento perigoso pode se aproximar. É muito importante ter uma exposição como essa agora no Brasil", disse Weiwei.
Adam e Weiwei almoçaram juntos hoje.


Mais cedo no show, durante a introdução de "Mothers Of The Disappeared", Bono falou ao público: "Você não vai voltar para isso, Brasil", se referindo à ditadura sofrida no passado.

Herstory No Brasil: as mulheres que apareceram na primeira noite de shows em São Paulo da 'The Joshua Tree Tour 2017'


O U2 fez ontem em São Paulo o primeiro dos quatros shows finais da 'The Joshua Tree Tour 2017'.
No mês passado o Facebook da ONE escreveu:

"Nomeie uma mulher inspiradora a ser destaque em um show do U2! É um dos momentos mais falados da 'The Joshua Tree Tour 2017' do U2 - a visualização deslumbrante no telão de "Herstory" à medida que a banda toca "Ultraviolet (Light My Way)".
Da ativista dos direitos das mulheres, Sojourner Truth, para Ellen Johnson Sirleaf, Presidente da Libéria, Malala Yousafzai e Wangari Maathai, as dezenas de imagens impressionantes que aparecem e desaparecem na tela destacam a história de mulheres "luminosas" que "abrem caminho" para um mundo melhor.
A ONE convida você a nomear uma ativista inspiradora ligada ao Brasil e ela pode acabar sendo mostrada nos shows em São Paulo."

Foi então que o público ajudou na escolha das mulheres brasileiras. Taís Araújo, Irmã Dulce, Maria da Penha, Conceição Evaristo, Tarsila do Amaral e outras foram mostradas no telão em "UltraViolet (Light My Way)". "As mulheres estupendas", disse Bono em português. "Quero dedicar essa música para todas as mulheres maravilhosas que dividimos a nossa vida. Mulheres que resistem, insistem e persistem".



Taís Araújo

Desde 2016, Taís Araújo vem colaborando com o mandato da ONU Mulheres, especialmente na visibilidade das mulheres negras. Em julho de 2016, respondeu ao desafio "Que mulher negra é um exemplo para você?", mobilizando seguidoras e seguidores de suas redes sociais, para a ação de comunicação desenvolvida pela ONU Mulheres e pela Articulação de ONGs de Mulheres Negras Brasileiras (AMNB).
Em fevereiro de 2017, apoiou a campanha de mobilização de recursos do Instituto Maria da Penha. E, em março passado, participou da ciranda virtual Planeta 50-50, ação digital da ONU Mulheres para o reconhecimento do trabalho de ativistas brasileiras em defesa do empoderamento das mulheres e da igualdade de gênero no Dia Internacional da Mulher.

Irmã Dulce

Irmã Dulce, desde jovem, desejava seguir a vida religiosa. Muito caridosa, ainda na adolescência ajudava os mendigos, e enfermos. Fundou a União Operária São Francisco e o Colégio Santo Antônio, voltado para os operários e suas famílias. Participou da criação de um albergue no Convento de Santo Antônio, que mais tarde se transformou no Hospital Santo Antônio.
Irmã Dulce dedicou toda sua vida a amparar os pobres e enfermos. Em 1988, foi indicada ao Prêmio Nobel da Paz.

Maria da Penha

Uma farmacêutica que lutou para que seu agressor viesse a ser condenado. Em 1983, seu marido, o professor colombiano Marco Antonio Heredia Viveros, tentou matá-la duas vezes. Na primeira vez atirou simulando um assalto, na segunda tentou eletrocutá-la. Por conta das agressões sofridas, Penha ficou paraplégica.
O episódio chegou à Comissão Interamericana dos Direitos Humanos da Organização dos Estados Americanos (OEA) e foi considerado, pela primeira vez na história, um crime de violência doméstica. Hoje, Penha é coordenadora de estudos da Associação de Estudos, Pesquisas e Publicações da Associação de Parentes e Amigos de Vítimas de Violência (APAVV), no Ceará. Ela esteve presente à cerimônia da sanção da lei brasileira que é popularmente conhecida com o seu nome, junto aos demais ministros e representantes do movimento feminista.
Maria da Penha hoje é líder de movimentos de defesa dos direitos das mulheres, vítima emblemática da violência doméstica.

Conceição Evaristo

Conceição Evaristo, escritora, é militante do movimento negro, com grande participação e atividade em eventos relacionados a militância política-social. Suas obras abordam temas como a discriminação racial, de gênero e de classe.

Tarsila do Amaral

Foi uma artista plástica brasileira do movimento modernista. Ela ficou conhecida como uma das mais importantes pintoras da primeira fase do modernismo, e, ao lado dos escritores Oswald de Andrade e Raul Bopp, Tarsila inaugurou o movimento denominado "Antropofagia", um conceito apresentado pelos modernistas, visto como um dos movimentos mais radicais do período.
Com o intuito de se afastar dos modelos europeus, os artistas modernistas se empenharam em criar uma estética tipicamente brasileira.
Utilizaram o conceito metafórico de deglutição e regurgitação acerca do ato de comer a cultura estrangeira e vomitar a "nova" cultura.

Ivone Guimarães

Foi professora, sufragista e ativista brasileira. Ela foi uma das primeiras mulheres a votar no Brasil.
Em 17 de outubro de 1928, ela falou ao lado de Miêtta Santiago, que contestou a constitucionalidade da proibição das mulheres que votam no Brasil, afirmando que violou o artigo 70 da Constituição do país, datado de 24 de fevereiro de 1891, que estava em vigor. Esta ação levou Ivone a se tornar uma das pioneiros no exercício do direito de voto no país.

Bertha Lutz

Foi uma bióloga brasileira especializada em anfíbios, pesquisadora do Museu Nacional. Foi uma das figuras mais significativas do feminismo e da educação no Brasil do século XX. Passou em um concurso e se tornou docente e pesquisadora do Museu Nacional, tornando-se a segunda brasileira a fazer parte do serviço público no Brasil.
Depois de tomar contato com os movimentos feministas da Europa e dos Estados Unidos, Bertha criou as bases do feminismo no Brasil. Uma das principais bandeiras do feminismo à época era o sufrágio feminino.
Foi a fundadora da Federação Brasileira pelo Progresso Feminino (FBPF), em 1919, após ter representado o Brasil na assembléia geral da Liga das Mulheres Eleitoras, realizada nos Estados Unidos, onde foi eleita vice-presidente da Sociedade Pan-Americana.
Em 1932, através do Código Eleitoral, as mulheres do Brasil adquiriram o direito ao voto, uma consequência do trabalho das organizaçoes feministas da época. Continuaram pressionando os políticos para assegurar o direito de voto às mulheres no texto da Constituição de 1934 e tiveram sucesso.
Também se tornou advogada em 1933 pela Faculdade do Rio de Janeiro, que depois foi incorporada à UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro). Tentou se tornar professora da instituição com a tese "A Nacionalidade da Mulher Casada perante o Direito Internacional Privado", em que abordava a perda da nacionalidade feminina quando a mulher se casava com um estrangeiro.
Foi eleita suplente para deputado federal em 1934, após duas tentativas malogradas de se eleger. Em 1936 assumiu o mandato, que durou pouco mais de um ano. As principais bandeiras de luta eram mudanças na legislação trabalhista com relação ao direito feminino ao trabalho, contra o trabalho infantil, direito a licença maternidade e a equiparação de salários e direitos.

U2 incluirá filmagens dos shows no Brasil da 'The Joshua Tree Tour 2017' em futuro lançamento em vídeo


Do site U2 SONGS:

Anton Corbjin está fazendo gravações em shows do U2 pela 'The Joshua Tree Tour 2017'. Em todas as recentes apresentações do grupo, estão sendo vistas câmeras extras registrando as imagens.
The Edge e Bono já confirmaram que os shows no México foram gravados para serem lançados como o registro oficial em vídeo da turnê.
Após estes shows, a equipe de filmagem continuou registrando os shows pela América Do Sul. Eles também filmaram o show da noite passada em São Paulo, com uma grande quantidade de câmeras em todo o local. Um dos operadores de câmera informou que o lançamento em vídeo incluirá imagens da maioria dos shows sul-americanos, incluindo os quatro no Brasil, sugerindo que todos os shows no Brasil serão registrados.

Reportagens na TV sobre o primeiro show do U2 no Brasil pela 'The Joshua Tree Tour 2017'


O U2 realizou ontem em São Paulo, no Estádio do Morumbi, o primeiro dos quatro shows da 'The Joshua Tree Tour 2017' no Brasil. Confira as reportagens nas televisões brasileiras:

SPTV 2° EDIÇÃO:



JORNAL NACIONAL:



SBT BRASIL:



JORNAL DA GLOBO:

A primeira noite de shows no Brasil da 'The Joshua Tree Tour 2017'



O U2 realizou ontem em São Paulo, no Estádio do Morumbi, o primeiro dos quatro shows da 'The Joshua Tree Tour 2017' no Brasil.
A passagem de som da banda foi feita antes da abertura dos portões, e "Mysterious Ways" foi ouvida, mas não foi tocada na noite. Os fãs já estavam entrando no estádio quando Bono estava deixando o estádio e foi ao encontro das pessoas que ainda estavam em frente ao portão principal do estádio. Cumprimentou, sorriu, distribuiu autógrafos.


Na porta de seu hotel, Adam também atendeu ao público brasileiro antes de ir rumo ao estádio.

O telão da banda rolou poemas no final da tarde, com textos de Langston Hughes, Lucille Crifton e Lawrence Ferlinghetti. Foram pessoas que propagavam o ativismo, como Bono. Eles criticavam o fechamento de fronteiras, discorriam sobre o homem contemporâneo frente os problemas de convívio, de separação entre raças e credos.
Como era de se esperar, o trânsito na região do Morumbi é horrível, e muita gente não conseguiu chegar em tempo para o show de abertura. Quem optou por ir de carro pagou até R$150,00 por uma vaga.
Noel Gallagher's High Flying Birds abriu a noite, com suas canções da carreira solo e clássicos do Oasis, dedicou uma canção para Gabriel Jesus, jogador de futebol brasileiro que está no time de coração de Noel, o Manchester City, e levou o público a cantar canções como "Wonderwall" e "Don't Look Back In Anger".
Em "Bad", Bono citou heróis brasileiros ao cantar um trecho de "Heroes", e o público ouviu em bom português os nomes de Elis Regina, Renato Russo e Cazuza. "Não estou vendo estrelas no céu hoje. Na verdade estou sim. Elis Regina. Renato Russo. Cazuza. Todos vocês também podem ser heróis". O vocalista ainda citou uma linha da obra 'O Alquimista', de Paulo Coelho: "Quando a gente realmente quer alguma coisa o universo conspira. Queríamos tanto estar com vocês está noite... Vai ser uma noite épica".

O vídeo de introdução de "Exit" trouxe legendas em português!
Em "Beautiful Day", Bono disse: "Um belo dia será aquele em que as mães não passarão o vírus HIV para seus filhos, será aquele em que meninas terão o mesmo direito à escola do que seus irmãos".
A banda também homenageou mulheres brasileiras no show. Taís Araújo, Irmã Dulce, Maria da Penha, Conceição Evaristo e Tarsila do Amaral foram mostradas no telão em "UltraViolet (Light My Way)". "As mulheres estupendas", disse Bono em português. "Quero dedicar essa música para todas as mulheres maravilhosas que dividimos a nossa vida. Mulheres que resistem, insistem e persistem".
Vimos também o movimento Ni Una Menos, que combate o feminicídio na América Latina.



Na camiseta de Larry Mullen Jr. estavam os dizeres: "Censura Nunca Mais", uma menção à recente polêmica das exposições com nudez no Brasil.


No final, Bono fez um discurso sobre temas sociais diversos, como os direitos LGBT. No meio, elogiou o Brasil por transformar remédios caros em um direito acessível a todos, em aparente referência à política dos Genéricos.

Setlist:

Sunday Bloody Sunday
New Year's Day
O Alquimista (snippet) / Bad / Heroes (snippet)
Pride (In The Name Of Love)
Where The Streets Have No Name / California (There Is No End To Love) (snippet)
I Still Haven't Found What I'm Looking For
With Or Without You
Bullet The Blue Sky / The Star-Spangled Banner (snippet) / War (snippet) / America (snippet)
Running To Stand Still
Red Hill Mining Town
In God's Country
Trip Through Your Wires
One Tree Hill
Exit / Wise Blood (snippet) / Eeny Meeny Miny Moe (snippet)
Mothers Of The Disappeared

encore(s):
Beautiful Day / Starman (snippet)
Elevation
Vertigo / Rebel Rebel (snippet)
You're The Best Thing About Me
Ultra Violet (Light My Way)
One / Invisible (snippet)

quarta-feira, 18 de outubro de 2017

Grandes revelações de Bono para 'Songs Of Experience' do U2


Bono deu uma entrevista para o 'Written In My Soul' de Bill Flanagan na rádio Sirius XM, e o ATU2 e o U2 Songs divulgaram em seu Twitter algumas das revelações para 'Songs Of Experience', o novo disco do U2. Flanagan já ouviu o álbum inteiro, e compara-o para uma jornada, e diz que é melhor do que 'Achtung Baby'.



'Songs Of Innocence' é da perspectiva de um filho, e 'Songs Of Experience' é da perspectiva de um pai.

O álbum é muito direto e puro. É um disco romântico. É um disco desafiador.

"Book Of Your Heart" é o título de uma nova canção que estará na Deluxe Version de 'Songs Of Experience'. A letra é sobre o conhecimento que você precisa para ajudar sua parceira durante sua vida e vice-versa. Bono escreve sobre a paixão fria dos relacionamentos. "Grandes relacionamentos precisam ser gerenciados. Em um ótimo relacionamento que a parte de administrar é compartilhada", e Bono sente que ele foi administrado por Ali em períodos difíceis.

"Landlady" é uma canção sobre Ali e como ela ajudou Bono com dinheiro durante os primeiros anos do U2. "A landlady (senhoria) é a pessoa que o amparou e pagou o seu sustento. Eu gosto bastante desta música".

"Summer Of Love" - Bono chama ela de música sexy. Começa com um casal em uma posição de privilégio falando sobre se mudar para a Califórnia e seguir em frente na vida, mas, à medida que a música muda, torna-se uma música sobre os refugiados se afogando, tentando chegar a uma vida melhor. "É uma audição tão leve, você perde a escuridão que se encontrava nela". Bono fala sobre o Mediterrâneo em sua casa na França e percebeu que era a mesma água que os refugiados estão morrendo, arriscando tudo para fugir da guerra. Letra: "I’ve been thinking of the west coast, but not the one everyone knows" (uma referência à Síria).

Há um "pregador lunático" que está "reinventando a atitude" no final de "Get Out Of Your Own Way" indo para o início de "American Soul": "Blessed are the superstars, in their luminescence we discover our own inadequacy. Blessed are the filthy rich, for you can only truly own what you give away, like your pain. Blessed are the arrogant, for theirs is the kingdom of their own company. Blessed are the bullies, for one day they will have to stand up to themselves. Bom bob."
"American Soul": Blessed are the liars. Bom bom. Because the truth can be awkward."

Uma declaração de Bono: "Se você persegue sua própria felicidade, isso o deixará infeliz. As pessoas se encontram em servir os outros".

"O amor é maior do que qualquer coisa em seu caminho" - é o que Bono diria aos seus filhos se fosse a última coisa que ele pudesse dizer a eles. É o título de uma canção do disco: "Love Is Bigger Than Anything In It's Way". Bono diz que é difícil de ouvir. Primeira música onde ele faz referência a sua casa na Baía de Killiney.

"The Showman" leva à "The Little Things That Give You Away" que é a última canção do disco. É uma conversa onde sua inocência desafia a pessoa que você se tornou.

"You look more better" é uma linha da canção "The Showman", e provavelmente era a canção chamada "Much More Better".

Bono aprecia os Salmos onde Davi argumenta com Deus. Em "Lights Of Home", Bono argumenta com Deus.

A letra de "Kite" é um precursor para 'Songs Of Experience', sendo uma carta de Bono para suas filhas. "Eu fui influenciado pelo falecimento do meu pai" - e sobre ele levar suas filhas para empinar pipa em Killiney Hill. "Ser um pai não é natural para mim".

"I saw a statue of a gold guitar" é uma linha de "The Lights Of Home".

Rede Globo divulga pequeno vídeo da preparação do terraço da emissora para apresentação exclusiva do U2


Ontem, em suas redes sociais, o Fantástico da Rede Globo avisou que o U2 gravou nos estúdios da emissora em São Paulo, para uma exibição no programa de domingo.

Hoje, a Globo divulgou um pequeno vídeo, e sabemos que o U2 realizou uma apresentação acústica exclusiva no terraço do prédio da emissora! O trailer mostra a preparação para a performance da banda:



Os músicos da banda darão uma entrevista exclusiva para o repórter Álvaro Pereira no estúdio de vidro da sede paulista da emissora, onde é transmitido diariamente o Bom Dia São Paulo.
Bono e Adam Clayton falaram sobre a turnê, que comemora os 30 anos de lançamento do álbum que mudou a carreira da banda, e o adiamento do novo disco por conta de acontecimentos políticos importantes no mundo, como a saída do Reino Unido da União Europeia e a eleição de Donald Trump.
Em seguida, eles subiram no heliponto do prédio e fizeram um pocket show exclusivo, onde cantaram "Vertigo", um de seus grandes sucessos, com uma vista completa da cidade de São Paulo ao entardecer.

Ian Astbury do The Cult cita o U2 em entrevista no Brasil


Recentemente, o The Cult, formado nos anos 80, fez um show em São Paulo no Festival São Paulo TRIP, e o vocalista Ian Astbury, de 55 anos de idade e um dos dois únicos remanescentes da formação original da banda, deu uma entrevista por telefone ao G1.

G1 – Você já declarou que não acha que os integrantes de bandas não devem ficar juntos para sempre, já que mesmo os casamentos mal chegam a tanto. É por isso que o Cult teve tantas mudanças de formação ao longo dos anos e só sobraram você e o guitarrista Billy Duffy?

Ian Astbury – (Risos) Acho que é como a natureza: você não pode ter 25 anos para sempre, sabe? Você não pode ficar sempre na mesma localização geográfica, o clima não continua o mesmo... Tudo no universo está mudando constantemente, e nós, como indivíduos, também. Então, quando tentamos construir estruturas que se baseiam em quatro individualidades, é muito difícil para manter a energia daquilo, sabe?
E depois aquilo evolui, torna-se uma outra coisa, e você tem de mudar os membros. Alguns membros se incineram. São como fusíveis: eles queimam. As pessoas se esgotam, especialmente trabalhando com gente como eu e o Billy [Duffy, guitarrista e outro membro original do Cult]. Nós demandamos muito das pessoas que trabalham conosco. Então, o ambiente no estúdio, ao vivo, se a nossa energia não bate, a coisa se desestrutura, sabe?
Poucas bandas continuam. A maioria termina ou fica separada por um período de tempo ou muda os membros ou eles morrem, muitos se vão ao longo dos anos. E continuam evoluindo. O U2 é único, nesse sentido.
É por isso que sinto que, de muitas maneiras, hoje vemos a ascensão de figuras individuais na música, muito mais como ícones, tipo no hip hop.

'Songs Of Experience': "o amor é maior do que qualquer coisa em seu caminho"


Bono compartilhou o que ele aprendeu ao longo dos anos. Em uma entrevista para Written In My Soul de Bill Flanagan, foi perguntado para Bono sobre transmitir sabedoria a seus quatro filhos com base no aprendizado de sua própria vida.
'Songs Of Experience', o novo disco do U2, é uma coleção de cartas escritas por Bono para pessoas próximas à ele. Bono explicou que seu processo de escrita para o disco começou como uma pergunta a si mesmo sobre o que ele diria a seus filhos se ele pudesse dizer apenas uma última coisa.
"Eu vim com a frase: 'o amor é maior do que qualquer coisa em seu caminho'. E eu quero dizer isso. E não é um amor que flutua no ar, com flores no cabelo. Quero dizer que a maioria das músicas do álbum são detalhes de paisagens emocionais ao invés de paisagens físicas. Eu quero contar que a coisa que a experiência me ensinou, acima de tudo, é a primazia de diversão e brincadeiras e maldade e travessuras e alegria como um ato desafiador contra a nossa mortalidade, e que nos traz de volta ao rock'n'roll. Foi de onde o U2 veio."
Em outra parte na entrevista, Bono fala sobre o processo de escrita por trás de 'Songs Of Experience', as pessoas e eventos em sua vida que inspirou essas canções, bem como discussões sinceras sobre sua família e seu trabalho de caridade.



Do site: Sirius XM

terça-feira, 17 de outubro de 2017

U2 grava entrevista e performances para exibição no Fantástico da Rede Globo


Em suas redes sociais, o Fantástico da Rede Globo avisa: U2 no programa do próximo domingo! 
O que se sabe é que a banda gravou hoje nos estúdios da emissora em São Paulo, uma entrevista e performances para o programa! 
A entrevista será com Bono e Adam Clayton, e as performances com a banda completa, e com ao menos uma versão acústica!


Blog U2 Sombras e Árvores Altas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...