"Song For Someone" 360 Version

Anúncios

sábado, 24 de junho de 2017

O terceiro vídeo promocional de divulgação dos shows do U2 no Brasil pela 'The Joshua Tree Tour 2017'


A Move Concerts Brasil libera um terceiro vídeo promocional de divulgação dos shows do U2 no Brasil pela 'The Joshua Tree Tour 2017'!

Em show em Toronto pela 'The Joshua Tree Tour 2017', U2 toca versão de quase 10 minutos de "Bad" e traz de volta ao setlist a primeira do Lado A do primeiro álbum


O U2 voltou ao Canadá com a 'The Joshua Tree Tour 2017' para um show em Toronto.
O homenageado da noite por Bono foi Leonard Cohen. Bono cantou um trecho mais longo de sua canção "Suzanne" em "Bad", além do canto "Hallelujah", o que fez a performance ter a duração de quase 10 minutos, o que ainda não tinha acontecido nesta turnê.
Depois, Bono dedicou à Cohen a canção "One Tree Hill", e disse que passou o dia se recordando quando passou o 79º aniversário de Cohen com ele.



Desta vez, uma mudança no final do show: "Vertigo", que vinha fechando as apresentações, foi substituída pelo clássico "I Will Follow", tocada no palco principal com o telão totalmente desligado e só com as luzes, como acontecia na turnê original de 1987!

sexta-feira, 23 de junho de 2017

Tentando entender e esclarecer as regras para assinantes U2.COM na pré venda para o terceiro show no Brasil pela 'The Joshua Tree Tour 2017'


No dia 06 de Junho, o U2 confirmou oficialmente o primeiro show no Brasil pela 'The Joshua Tree Tour 2017'. Em seu site oficial a informação:

"Haverá uma venda exclusiva para os assinantes do U2.COM, divididos em dois grupos de compra com dois horários, o Red Hill Group (assinaturas feitas antes do dia 24/12) comprando as 10:00 e o Wires Group (assinaturas feitas depois do dia 25/12) comprando às 12:00 (meio dia). Haverá um limite de 4 ingressos para compras pelos assinantes na pré venda. Quem já usou anteriormente o limite de compras do código para shows desta turnê, não poderá utilizá-lo novamente."

Quem assinou, quem renovou, foi com estes termos definidos.

Após a caótica pré venda para o segundo show devido à problemas causados pela Tickets For Fun, que bloqueou por 5 horas os códigos dos assinantes que já tinham utilizado parcialmente para a compra do show anterior, mas ainda não haviam atingido o limite, o U2.COM decidiu mudar as regras para os assinantes.
Através de um UPDATE, o que se entende lendo só ele, é que se você já usou seu código nos outros shows, comprando 1, 2 ou 3 ingressos e não tendo atingido o limite de 4 ingressos, você não poderá utilizar novamente seu código na pré-venda para o terceiro show anunciado. Os códigos usados poderão ser inutilizados na hora da compra. Apenas códigos que ainda não foram usados nenhuma vez, deverão ser aceitos e só podem ser usados uma única vez. A quantidade que você deseja comprar dentro do limite de 4 ingressos, só poderá ser adquirida uma única vez. Você não poderá comprar 1, 2 ingressos, e voltar ao site para usar o restante da cota.

Muitos assinantes estão fazendo novas assinaturas para a pré venda U2.COM, por causa deste UPDATE confuso do site.

Mas o U2.COM FAQS não é muito claro sobre isso. O que se pode ler na página é:

A- Como um assinante pago U2.COM, no curso de uma assinatura anual, você é ELEGÍVEL para COMPRAR ATÉ QUATRO (4) ingressos para qualquer show ou combinação de shows (por exemplo, você nos EUA pode comprar 2 ingressos para um show em Kansas City e 2 ingressos para um show em San Diego). Na AMÉRICA DO SUL e no México, você pode comprar 4 ingressos para um ÚNICO LOCAL de shows.

Então há uma atualização para Detroit: o site de venda de ingressos suporta uma única transação, certifique-se de comprar todos os ingressos que você deseja em uma única transação. Você não pode comprar dois e voltar mais tarde e comprar mais 2. O sistema de venda de ingressos do site não vai permitir isso.

Na sequência desta informação, o UPDATE que está causando confusão:

Na Argentina, Colômbia, BRASIL e Chile o código de acesso à pré-venda é BENÉFICO para UMA ÚNICA TRANSAÇÃO. Os fãs NÃO PODEM comprar 2 ingressos e depois VOLTAR PARA O SITE para COMPRAR OUTROS 2 ingressos com o mesmo código. No México, é possível fazer várias compras com o mesmo código até atingir o limite de 4 ingressos.

E então lendo a primeira parte do FAQ e juntando o UPDATE, o que se entende é: nós brasileiros, só podemos comprar para um único show, sem poder combinar shows (comprar ingressos pro último show do Brasil, e depois para Kansas City, ou San Diego, ou Mexico, ou onde for).
E a mensagem para Detroit, serve para o Brasil, Chile, Colômbia e Argentina: o site de venda de ingressos suporta uma única transação, certifique-se de comprar todos os ingressos que você deseja em uma única transação. Você não pode comprar dois e voltar mais tarde e comprar mais 2. O sistema de venda de ingressos do site não vai permitir isso.
Sendo assim, o código de assinantes que não atingiram ainda a cota de 4 ingressos, não estaria inutilizado. Ele poderia sim ser usado na pré venda, mas tendo que ser usado de uma só vez, e somente para um único show escolhido. Uma única transação para os códigos que ainda restem 1, 2 ou 3 ingressos.
Isso leva ao termo estabelecido: "como um assinante pago U2.COM, no curso de uma assinatura anual, você é elegível para comprar até quatro (4) ingressos."

Como a página de ajuda do U2.COM não é clara, objetiva, essas ambiguidades no texto podem levar à todas estas interpretações.

ATUALIZAÇÃO FINAL:

Com ingressos praticamente esgotados hoje na pré venda para assinantes U2.COM para o terceiro show da 'The Joshua Tree Tour 2017', já se pode saber da GRANDE LAMBANÇA feita pelo site da banda ao mudar as regras nas compras, e que prejudicou milhares de fãs.

Aquele UPDATE do FAQ deles contém informações ERRADAS. O que aconteceu na venda foi: realmente códigos já usados anteriormente foram inutilizados, e você só poderia comprar mesmo com um novo código e para um único show, mas você poderiam SIM usar no site da Tickets For Fun para MAIS DE UMA TRANSAÇÃO. Se você entrasse e conseguisse comprar 1, 2 ou 3 ingressos, e saísse do site e depois retornasse para atingir o limite de 4 de sua cota, o site aceitava, era possível fazer a compra.

O FAQ diz: "No México, é possível fazer várias compras com o mesmo código até atingir o limite de 4 ingressos."
E não era só no México. Para este terceiro show no Brasil também era, e no UPDATE não diz isso.

Live Nation Press Release: U2 'The Joshua Tree Tour 2017' no Brasil


“Eles têm um ‘ao vivo’ sem igual… De fato, parece que eles estão retomando o posto de melhor banda do mundo, fazendo o mesmo que fizeram para ganhar o título da primeira vez” – Rolling Stone

“Para as apresentações do The Joshua Tree, os membros da banda tomaram seus lugares no palco em meio a um estádio lotado. Eles estavam em ascensão na carreira… a banda era reduzida, mas não a sua música. Larry Mullen Jr. na bateria, Adam Clayton no baixo e The Edge na guitarra detonaram o fluxo rítmico urgente de ‘Where the Streets Have No Name’. Contra o espinhoso ritmo postpunk de ‘Bullet the Blue Sky’, o falsete de Bono e os acordes da guitarra de The Edge funcionaram como fortes sirenes.” – The New York Times

“Trinta anos não são capazes de tirar o brilho de músicas intensas, de letras esperançosas ou da cativante banda irlandesa por trás delas” – USA Today

“Os icônicos roqueiros não só desenterram uma obra-prima como promovem momentos que durarão para sempre” –Consequence Of Sound

A Live Nation confirmou hoje que, devido à incrível procura por ingressos, um terceiro show em São Paulo foi adicionado à U2 The Joshua Tree Tour 2017. O mais recente show anunciado, em 21 de outubro, cujos ingressos foram colocados à venda na manhã da última quinta-feira, esgotou-se imediatamente e, como resultado, uma nova data em 22 de outubro também no Estádio do Morumbi foi confirmada.
A edição de aniversário do álbum 'The Joshua Tree' foi recém-lançada pela Interscope Records, em 2 de junho.
Junto com as onze faixas do disco, a edição de colecionador inclui uma gravação ao vivo da 'The Joshua Tree Tour 1987' no Madison Square Garden; raridades do lado B das gravações do álbum original; remixes de 2017 feitos por Daniel Lanois, St Francis Hotel, Jacknife Lee, Steve Lillywhite e Flood; um álbum de 84 páginas com fotografias inéditas dos bastidores tiradas por The Edge durante a sessão de fotos no Deserto de Mojave. 'The Joshua Tree' foi produzido por Brian Eno e Daniel Lanois.
Empolgando fãs e críticos ao redor da América do Norte, a 'The Joshua Tree Tour 2017' se despede do continente em 1º de julho e segue para Europa, onde estréia com dois shows em Londres, em 8 e 9 de julho, ambos com ingressos esgotados. Na sequência, a turnê segue para shows em Berlim, Roma, Barcelona, Dublin, Paris, Amsterdã e Bruxelas. A 'The Joshua Tree Tour 2017' então retorna à América do Norte em 3 de setembro para Detroit e seguirá para Buffalo, Minneapolis, Indianapolis, Kansa City, New Orleans, St. Louis e San Diego. A turnê segue então para a América Latina, onde além dos shows na Cidade do México, a turnê U2 'The Joshua Tree 2017' vai passar por Bogotá, Buenos Aires, Santiago e São Paulo.
No México e na América do Sul, a banda Noel Gallagher’s High Flying Birds está confirmada como convidada especial em todas as datas. A 'The Joshua Tree Tour 2017', do U2, é produzida pela Live Nation Global Touring com a DC SET Promoções e a Move Concerts como co-produtoras no Brasil. A UPS é a provedora de logística oficial da turnê.

- NOVAS DATAS ANUNCIADAS-

3-Setembro Detroit, MI Ford Field
5-Setembro Buffalo, NY New Era Field
8-Setembro Minneapolis, MN US Bank Stadium
10-Setembro Indianapolis, IN Lucas Oil Stadium
12-Setembro Kansas City, MO Arrowhead Stadium
14-Setembro New Orleans, LA Mercedes Benz Superdome
16-Setembro St. Louis, MO The Dome At America’s Center
22-Setembro San Diego, CA Qualcomm Stadium
3-Outubro Cidade do México Foro Sol
4-Outubro Cidade do México Foro Sol
7-Outubro Bogotá, Columbia, Estadio El Campin
10-Outubro Buenos Aires, Argentina La Plata
11-Outubro Buenos Aires, Argentina La Plata
14-Outubro Santiago, Chile Estadio Nacional
19-Outubro São Paulo, Brasil Estádio do Morumbi ESGOTADO!
21-Outubro São Paulo, Brasil Estádio do Morumbi ESGOTADO!
22-Outubro São Paulo, Brasil Estádio do Morumbi

A MIDIORAMA é responsável pela ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO deste evento, não tendo qualquer envolvimento ou responsabilidade sobre a produção, organização, venda de ingressos, agenda ou programação. Qualquer assunto relacionado à venda de ingressos deve ser tratado diretamente com a empresa responsável por sua comercialização.

U2 anuncia terceira e última data de shows no Brasil pela 'The Joshua Tree Tour 2017'


Após uma demanda recorde na venda de ingressos dos shows dos dias 19 e 21 de Outubro, o site U2.COM anuncia oficialmente um terceiro e último show do U2 no Brasil pela 'The Joshua Tree Tour 2017'! A apresentação acontecerá no dia 22 de Outubro em São Paulo, no Estádio Do Morumbi!

Haverá uma venda exclusiva para os assinantes do U2.COM a partir de sábado, 24 de Junho (10 da manhã no horário local) indo até 25 de Junho (5 da tarde no horário local), divididos em dois grupos de compra, com os mesmos valores de ingressos.

Red Hill Group (assinaturas feitas antes do dia 24/12) – Sábado, 24 de Junho (10 horas da manhã)
Wires Group (assinaturas feitas depois do dia 25/12) – Sábado, 24 de Junho (12:00 - Meio Dia)
Fim da pré-venda – Domingo, 25 de Junho (5 horas da tarde)

Pré-venda Clientes Banco Do Brasil - Ourocard - 26 De Junho (00:01) - 27 de Junho (00:01)

Para o show de 22/10, portadores dos cartões Ourocard nas modalidades Infinite, Nanquim, Black, Grafite Estilo e Platinum Estilo, poderão adquirir seus ingressos no dia 26/06, a partir da 00h01, limitado ao estoque. A pré-venda será estendida a todos os clientes do BB com Ourocard a partir da 00h01 do dia 27/06, com término previsto para as 20h do dia 28/06.

Venda geral – Quinta-Feira, 29 de Junho 00:01

Quem já usou o código para ingressos de shows desta turnê, não poderá utilizá-lo novamente, segundo o U2.COM
Será necessário uma nova assinatura para esta compra, ou um código que ainda não tenha sido utilizado em outras compras. São 4 ingressos por código.

Ingressos para público em geral estarão disponíveis em 29 de Junho, quinta-feira, na bilheteria oficial do evento, no Citibank Hall (Av das Nações Unidas 17.955 – Santo Amaro), de terça a sábado, das 12h às 20h.


Novas imagens utilizadas em vídeo no telão na performance de "Miss Sarajevo" na 'The Joshua Tree Tour 2017'


O U2 tocou em Maryland pela 'The Joshua Tree Tour 2017'. O show apresentou algumas leves mudanças.
As imagens do banner com o rosto de Omaima circulando o estádio foi adicionado no vídeo mostrado no telão na performance de "Miss Sarajevo". O vídeo abaixo:



20 de Junho marcou o World Refugee Day, que coincidiu com a data da apresentação. Assim, o U2 aproveitou o tema e utilizou uma nova introdução para "Beautiful Day", como vemos no vídeo acima.
Foram citações e áudios dos ex-presidentes dos EUA, Ronald Reagan e John F. Kennedy, referentes ao discurso "City On A Hill" de Kennedy, de 9 da Janeiro de 1961. O discurso realçou como um presidente republicano e um presidente democrata compartilharam ideais semelhantes e pode ter sido esta a primeira vez que o U2 usou Ronald Reagan de forma positiva em um concerto.

quinta-feira, 22 de junho de 2017

Consumidores fazem reclamações devido aos problemas na venda de ingressos para shows do U2 no Brasil pela 'The Joshua Tree Tour 2017'


Da página do Ultraviolet U2 Fan Club Brazil no Facebook:

Até as 11h desta quinta-feira, dia 22, o Reclame AQUI registrou 855 reclamações de consumidores que se queixaram de dificuldades para comprar ingressos para os shows do U2, que acontecem em outubro, em São Paulo. As vendas oficiais foram abertas no último dia 16 e as entradas se esgotaram em poucas horas.
O levantamento das reclamações, que apura números de 1º a 22 de junho, analisou as duas principais empresas que comercializam as vendas: Ticket For Fun, site oficial, e Viagogo, que também revende ingressos.
Do total de queixas, a Ticket For Fun recebeu 90%, sendo a maioria sobre dificuldade para finalizar a compra. É o caso de uma fã que tentou comprar seu ingresso, mas depois de ficar na fila de espera no site, desistiu. “Estou decepcionada (...)entrei no site às 22h, quando deu 0h fiquei na posição 2.002 após 7 minutos consegui entrar na parte de compras, mas não conseguia realizar a compra pois só dava a mensagem “Nesse momento, não temos ingressos disponíveis para este setor nesta categoria de preço”, relatou a consumidora de Araguaína, Tocantins.

Para quem pretende revender ou comprar pelo site Viagogo, o problema foi outro. Um consumidor de Recife, PE, fez um anúncio de seu ingresso para o show do U2, que teria sumido do site. “O anúncio foi publicado e depois de cinco minutos decidi diminuir o valor. Só que nesse tempo eu já tinha deletado o anúncio. Como vou verificar os passos da venda?”, questionou o reclamante.
Pelo Viagogo, o consumidor também é colocado numa fila de espera, mas ainda há ingressos disponíveis para compra. Segundo o próprio site, a expectativa é que se esgotem em até seis dias (até dia 28 de junho, portanto).

Até o dia 16 de junho, data da abertura oficial de vendas dos ingressos para o show do U2, as empresas Ticket For Fun e Viagogo receberam 386 reclamações no Reclame AQUI. A partir do dia 17 até as 11h desta quinta, dia 22, foram registradas mais 469.
O principal motivo de queixa é dificuldade para concluir compra ou problemas na finalização da compra, que representa 43% do total. Na segunda posição, com 13%, estão as reclamações sobre ingressos esgotados. Já 9,4% dos consumidores se mostraram insatisfeitos com a fila de espera nos sites.
Nos últimos seis meses no Reclame AQUI, a Ticket For Fun recebeu 1.631 reclamações, das quais respondeu 11,3% e solucionou 36,4% dos casos. De acordo com avaliação dos seus consumidores, a empresa é considerada “Não recomendada” em atendimento.
Já a Viagogo, no mesmo período, recebeu 3.025 reclamações, com 98,3% de casos respondidos e 77,4% resolvidos. A empresa é considerada “Regular” pelos seus clientes.

Via: www.noticias.reclameaqui.com.br

The Edge enfrenta alguns problemas técnicos durante performance de "One" em show em Maryland pela 'The Joshua Tree Tour 2017'


O U2 se apresentou em Maryland na 'The Joshua Tree Tour 2017', e o guitarrista The Edge enfrentou alguns problemas técnicos durante a performance de "One".
Assim que Bono cantou a primeira frase da canção, a guitarra de Edge começou a apresentar problemas, e Bono soltou um "ahhhhh", e disse que o técnico da banda Terry Lawless no seu "Terryworld" embaixo do palco, estava resolvendo o problema.
Pouco tempo depois, a banda conseguiu seguir com a performance!

Aconteceu de novo: ingressos para segundo show do U2 no Brasil pela 'The Joshua Tree Tour 2017' se esgotam em pouco mais de 1 hora pela internet


Aconteceu de novo. Os ingressos vendidos pela internet ao público geral, para a segunda apresentação do U2 no Brasil, no dia 21 de Outubro, se esgotaram em 1 hora e 27 minutos, segundo o site da Tickets For Fun. As vendas começaram à 00h01 desta quinta-feira (22).
Mas muito antes disso, já não se encontravam ingressos para diversos setores ao entrar na tela de compra do site. Com 15, 20 minutos, já tinham setores indisponíveis.
Na semana passada, as vendas de ingressos para a primeira apresentação, no dia 19 de Outubro, se esgotaram em 1 hora e 51 minutos.
Nas redes sociais, os fãs reclamaram da dificuldade em comprar os ingressos, e houve relatos de diversas pessoas que tentavam a compra nos pontos físicos, de que supostos cambistas estavam "dominando" as filas.

quarta-feira, 21 de junho de 2017

Apresentação do U2 em Maryland pela 'The Joshua Tree Tour 2017' termina com momento bizarro


Ontem a 'The Joshua Tree Tour 2017' teve um show em Maryland. Pela proximidade com Washington, o show ganhou contornos mais políticos.
Mas o que anda sendo muito comentado entre os fãs, é a maneira bizarra em que o show chegou ao fim. Bono trouxe um membro da platéia ao palco após a canção "Vertigo", a última do setlist, mas pouco antes de terminarem a canção Bono gritou: "não terminamos ainda", e então parecia que a banda iria tocar mais uma música para fechar o show. Bono disse que o convidado estava tomando sua posição, e completou: "Esta é a maneira que a The Joshua Tree Tour terminou em DC. Geralmente, nós não trabalhamos com pessoas altas ou animais."
E neste momento, o membro do público plantou uma bananeira, com Larry fazendo um rufar de tambores, e então aquilo encerrou a apresentação.


U2 utiliza nova introdução para "Beautiful Day" na 'The Joshua Tree Tour 2017'


Ontem a 'The Joshua Tree Tour 2017' teve um show em Maryland. Pela proximidade com Washington, o show ganhou contornos mais políticos.
20 de Junho marca o World Refugee Day, que coincidiu com a data da apresentação. Assim, o U2 aproveitou o tema e utilizou uma nova introdução para "Beautiful Day".
Foram citações e áudios dos ex-presidentes dos EUA, Ronald Reagan e John F. Kennedy, referentes ao discurso "City On A Hill" de Kennedy, de 9 da Janeiro de 1961. O discurso realçou como um presidente republicano e um presidente democrata compartilharam ideais semelhantes e pode ter sido esta a primeira vez que o U2 usou Ronald Reagan de forma positiva em um concerto.


Em entrevista, The Edge fala sobre utilizar alimento como uma arma anti-câncer


O guitarrista The Edge tem mais em sua mente do que música. Em 2006, a filha de 7 anos de idade de Edge foi diagnosticada com leucemia, algo que ele diz que o enviou "em um colapso total" Sian se recuperou e agora tem 19 anos de idade.
A experiência aumentou o interesse do lendário músico em saúde e câncer, e especialmente em angiogênese, que incide sobre a formação de vasos sanguíneos. Nos últimos anos, vários fármacos anti-angiogênese foram desenvolvidos para perturbar o suprimento sanguíneo que os cânceres precisam para crescer.
No entanto, The Edge está convencido de que certos alimentos podem desempenhar um papel semelhante, e ele está pressionando para mais pesquisas. Ele é um membro do Conselho da Fundação Angiogênese, um grupo sem fins lucrativos de Cambridge, chefiado pelo médico William Li, um estagiário que estudou com o pioneiro da angiogênese, Judah Folkman.
O interesse em usar o alimento como uma arma anti-câncer é intenso entre consumidores que procuram reduzir seus riscos. Mas a ideia de que os alimentos como o chá verde ou mirtilos podem fazer os tumores não se alimentarem é controversa - "Ciência Desencadeada", como Otis Brawley, diretor médico e científico da American Cancer Society, diz.
A American Cancer Society evita dizer que qualquer alimento em particular vai afastar a doença, embora salienta que comer muitas frutas frescas e legumes está ligado a um risco reduzido. Ainda, Brawley está entusiasmado sobre a ênfase de The Edge em uma dieta saudável, dizendo que as recomendações poderiam ajudar a combater a obesidade, que se está ligada a um risco de aumento do câncer.
Da mesma forma, o diretor do National Institutes of Health, Francis Collins, elogia o interesse de Edge em angiogênese. (Collins conheceu ele segunda-feira com Li e o guitarrista e se juntou a este último para tocar "Hallelujah" em suas respectivas guitarras.) Ele também observa, no entanto, que "não há nenhuma evidência definitiva" de certos alimentos sendo anti-angiogênicos e é necessária mais pesquisa.
Durante uma passagem por Washington, The Edge e Li visitaram o Capitol Hill na segunda-feira para defenderem mais pesquisas sobre o assunto. Eles também falaram com o Washington Post.
Edge contou como a experiência de sua filha afetou ele:

"Quando minha filha foi diagnosticada pela primeira vez com leucemia, eu estava, eu acho que como qualquer pai estaria, enviado para um colapso total. Saindo disso, parte do que eu estava determinado a fazer era entender completamente o que isso significava.
A boa notícia é que os protocolos da quimioterapia são muito bem compreendidos e a taxa de sucesso é elevada. Então você não precisa tentar nada diferente. Como acontece, fomos capazes de tirar proveito da experiência de Li para fornecer mudanças na dieta para oferecer apoio adicional para combater a doença.
O que eu realmente senti bastante, tendo trazido a minha filha através deste tratamento, é que podemos fazer melhor do que a quimioterapia. É brutal, você basicamente está matando células cancerosas a uma taxa ligeiramente maior do que você está matando células normais. Como estratégia, parecia ser um instrumento contundente. Não consegui imaginar que não poderíamos fazer melhor.
Quando eu descobri a abordagem angiogênese, eu pensei: "isso é parte do futuro. Pode não ser o futuro todo, mas é parte dele."
Estamos nos comunicando com cientistas de outros campos, conversando com funcionários do governo sobre o que sabemos e onde vemos futuro nisso e também fazendo divulgação pública. ... Estamos apenas tentando incentivar um maior interesse nesta área.
A ênfase certamente deve ser concentrar-se mais na prevenção, e angiogênese e dieta é um lugar óbvio para se olhar."

Antes do show do U2 em Maryland pela 'The Joshua Tree Tour 2017', Edge levou ao palco algumas pessoas que passam por algum tipo de tratamento.





Canal do U2 no VEVO disponibiliza vídeo de performance de "Sunday Bloody Sunday" em festival de 1983


O canal do U2 no VEVO disponibilizou um vídeo da performance de "Sunday Bloody Sunday" no US Festival em 1983, em apresentação da turnê de 'War'!

terça-feira, 20 de junho de 2017

A entrevista de Adam Clayton para a Variety - Parte 02


Acho que não há como fazer uma turnê cobrindo o novo álbum e do 'The Joshua Tree' ao mesmo tempo.

A mensagem seria um pouco confusa porque o novo álbum é realmente parte de um conjunto de músicas que se relacionam com 'Songs Of Innocence', que foi projetado primeiramente como uma turnê indoor que tivesse duas partes - 'Songs Of Innocence' e 'Songs Of Experience' - e eles são um tipo de suportes dos livros. Nós planejamos 'Songs Of Experience' com uma turnê em locais fechados. Nós simplesmente não achamos que seja algo que funcionaria ao ar livre. A turnê de arena de 'Songs Of Innocence' há dois anos foi realmente poderosa e realmente tocou as pessoas e nos tocou. Queríamos dar continuidade à essa intensidade e acho que é isso que vamos tentar fazer.

Você estará sendo homenageado pelo MusiCares na próxima semana. Por que esta organização está tão próxima do seu coração?

Eu acho que a razão é, como alguém que passou por uma reabilitação e recuperação, eu reconheço que muitas pessoas se deparam com dificuldades, e é algo mal interpretado. As pessoas podem ser críticas e dizer que os viciados são fracos ou eles são ruins, mas minha experiência é que as pessoas na reabilitação e recuperação são realmente muito corajosas. É ótimo saber que você pode ter uma segunda chance. Eu tive muita sorte - era um privilégio para mim que eu poderia pagar [Rehab] e eu poderia colocar minha vida ali para se beneficiar disto. Não é tão fácil para a maioria das pessoas, e eu acho que é onde o MusiCares realmente ajuda. Cerca de 19 anos atrás, o sucesso de 'The Joshua Tree' tinha realmente virado a minha cabeça e eu não sabia como lidar com isso. Eu não sabia o que estava errado comigo, mas alguns músicos estavam lá para mim e me mostraram que você poderia estar em uma banda e não precisar participar da extensão auto-destrutiva que acompanha aquilo. Uma dessas pessoas foi Eric Clapton. Foi incrível para mim tê-lo me dizendo que há ajuda e há vida depois que você pára de beber. Então, eu sou muito, muito grato a qualquer organização que ajuda as pessoas a ficarem limpos e sóbrios.

Você ajudou outros da maneira como Eric Clapton te ajudou?

Sim, sempre que eu fui chamado ou quando me deparei com alguém que precisasse de alguma orientação sobre o assunto. Na minha experiência, cada alcoólatra ou viciado tornou-se obcecado com a pergunta eterna: Eu sou um viciado? E eu acho que se você está nesse ciclo, você tem que concluir que você é e você tem que obter ajuda. É muito assustador para quem luta contra esses demônios. Eu gosto de orientar e estar lá e ajudar alguém chegar ao ponto onde eles podem tomar essas decisões por si mesmos.

As organizações como a MusiCares são mais essenciais agora que Trump e os republicanos declararam a guerra contra Obamacare?

O fato de que há pouquíssimas finanças para essas questões é preocupante, especialmente quando todos os dias na imprensa americana eu estou lendo histórias sobre a proliferação de opiáceos e a vontade geral das empresas médicas de incentivar medicamentos prescritos, que são comunidades devastadoras na América . Estou vendo alguma mente aberta e alguma vontade de ajudar [com problemas de abuso de substância], mas geralmente não acho que seja o suficiente. A morte acidental do Prince foi absolutamente chocante para as pessoas da minha geração, e me deparo com muitas famílias que estão destruídas e sofrem de dependência e alcoolismo. É trágico.

Têm sua mão na seleção dos artistas que irão se apresentar na cerimônia?

Temos Hal Willner como nosso diretor musical e ele reuniu uma grande lista de pessoas [que serão anunciadas em breve]. Um dos meus artistas novos favoritos - eu queria ter alguns artistas novos - é Jack Garratt, ele é uma força fenomenal da natureza, ele vai estar conosco durante a noite, assim como o The Lumineers, que estão [abrindo] alguns shows da nossa turnê. Há algumas outras pessoas que não estão confirmadas ainda, mas acho que vão estar conosco e torná-la uma noite interessante e eclética. Eu acho que um evento como esse tem que ter alguns artistas novos e mais jovens, um sangue novo. Não se pode simplesmente aparecer só com pessoas e bandas já estabelecidas.

Quem são alguns outros novos artistas recentes que você gosta?

Tivemos o prazer de ir ver Chance the Rapper, que nos encontramos no Bonnaroo, em Miami. Ele é um personagem e é claro que ele é pioneiro de uma abordagem muito diferente para o negócio da música, o que é interessante. Se estamos olhando para novos modelos de como os artistas vão sobreviver no futuro, ele parece ter descoberto alguma coisa.

E o que você estará fazendo na sua performance na cerimônia?

Para o nosso set, eu acho que o U2 irá me homenagear, eu tenho que dizer, e nós vamos fazer algo juntos. Mas até chegarmos mais perto do evento e entrar em ensaios e ter mais algumas discussões com Hal, eu não tenho certeza se vamos ser capazes de criar qualquer colaboração, porque a nossa agenda é realmente apertada no momento. Mas nós vamos fazer o que pudermos.

A entrevista de Adam Clayton para a Variety - Parte 01


Para a maior banda de rock do mundo, o U2 pode ser terrivelmente duro com si mesmos. Afinal, quando você é muito grande, o que é bom o suficiente para você? E como você luta contra a síndrome do dinossauro, onde os artistas veteranos (sem necessidade de nomear nomes) fazem milhões revivendo os hits em turnês, enquanto suas novas músicas são ouvidas quando você dá uma pausa para ir ao banheiro? É uma síndrome de carreira que o U2 lutou obstinadamente e em um grande nível com sucesso, com o custo de ser uma sede constante para permanecer relevante e anos de trabalho (para não mencionar a busca da alma) em cada um dos seus últimos álbuns.
No entanto, quando 2017 começou, o grupo parecia incerto, deixando de lado seu álbum pronto 'Songs Of Experience' - a continuação de 'Songs Of Innocence' de 2014, porque, como o guitarrista The Edge disse para a Rolling Stone em Janeiro, Trump tinha sido eleito e "de repente o mundo mudou. Nó dissemos: 'espere um segundo, nós temos que dar a nós mesmos um momento para pensar sobre este disco e sobre como se relaciona com o que está acontecendo no mundo'."
Em vez disso, o grupo decidiu olhar para trás - algo que eles fizeram raramente em sua carreira de quatro décadas - e fizeram uma turnê por trás do 30º aniversário do disco 10 vezes de Platina, 'The Joshua Tree' o álbum que os fez Superstars. Parte da lógica era que o mundo tinha voltado a um estado profundamente conservador semelhante ao auge dos regimes Reagan e Thatcher, com a queda do comunismo e os anos de Clinton no horizonte, mas ainda longe. Mas o U2 também são um dos mais experientes artistas de negócios na história da música - sua turnê 360° entre 2009 e 2011 arrecadou um recorde $736.000.000 - e para a surpresa de absolutamente ninguém, a ' The Joshua Tree Tour 2017' já está no topo, vendendo 1.100.000 ingressos em 24 horas e arrecadando $62.000.000 em suas primeiras 10 datas, de acordo com a Billboard BoxScore. A turnê de 50 datas começou em Vancouver em 12 de Maio e continua em toda a América do Norte, Europa e América do Sul em Outubro, com mais datas podendo ser anunciadas.
Enquanto isso, o baixista Adam Clayton falou pensativamente e expansivamente sobre a maioria desses tópicos durante uma conversa de meia hora com a Variety, que não era o propósito desta entrevista. Adam estará sendo homenageado em Nova York na segunda-feira no 13° concerto beneficente anual do MusiCares, para arrecadar fundos para os serviços de recuperação da organização Addiction.
O cantor Jack Garratt e o The Lumineers irão se apresentar, assim como o U2. Adam Clayton, que está sóbrio há 19 anos, receberá o prêmio Stevie Ray Vaughan. Um reconhecimento de seu apoio ao fundo e ao MusiCares - que distribuiu $10.000.000 na década passada a quase 3.000 clientes usuários da substância - assim como seu compromisso em ajudar o outro com o processo da recuperação de dependências. "As pessoas podem ser críticas e dizer que os viciados são fracos ou eles são ruins", diz ele. "Mas a minha experiência é que as pessoas na reabilitação e recuperação são realmente muito corajosas."

Qual é a sensação de revisitar 'The Joshua Tree' todos estes anos depois?

Nós não vamos voltar lá porque é a única maneira que podemos sair em turnê e fazer alguns shows. Nós vamos voltar como uma forma de comemorar e celebrar o lançamento desse disco, e de alguma forma ver o que mudou no mundo nesses 30 anos desde que o disco foi lançado. É sobre ambos, o que mudou internamente para aqueles jovens idealistas de olhos abertos que viajaram em turnês pelo mundo - e eu acho que provavelmente levou 10 anos para todos nós nos recuperarmos do sucesso de 'The Joshua Tree', porque ele colocou nossas vidas em um curso diferente - e o mundo realmente mudou muito?

E o que você está vendo?

A política é uma questão complicada e eu acho que o que aprendemos pela reação à esquerda, se você gosta, nos últimos dois ou três anos é que há um número enorme de pessoas na área de renda média que não se sentem representados e não sentem que têm uma participação no futuro. Eu colecionei recentemente isso de pessoas [idosas], elas trabalham muito e suas chances de, por exemplo, comprar uma casa são muito, muito limitadas. Eu acho que [há 30 anos] éramos um pouco idealistas em termos do que estávamos comprando, chegando na América com uma espécie de chapéu de imigrante, [acreditando] podemos ter uma participação neste país e, até certo ponto, a mitologia de 'The Joshua Tree' está em consonância com isso.
30 anos depois, estou percebendo que a visão da América se foi. É um mundo muito mais severo.
Espero que a mudança venha e a democracia se reinicie na América, e vai servir mais para as pessoas do que agora. Este é um período difícil - há muita agitação na Europa exatamente desta mesma forma [como na América], de pessoas sentindo apenas raiva. Há muita raiva, e as pessoas estão lutando e eles têm lutado por muito tempo.

É isso que você está ouvindo dos fãs?

Não, não estamos recebendo um feedback direto nesse sentido. Mas em termos de pessoas que se encontra na vida, e se você tem um ouvido aberto para o que está acontecendo, eu estou sentido isto. Certamente é verdade sobre a maneira como as pessoas estão votando, e certamente é verdade sobre o que está acontecendo na Europa. As pessoas desconfiam das políticas tradicionais porque não funcionou para elas.

É verdade que finalizaram o álbum 'Songs Of Experience', mas decidiram repensá-lo porque não se sentiam correto lançar ele logo após o Trump ter sido eleito?

Sim, esse foi certamente o nosso sentimento. Uma vez que a eleição tinha acontecido, nós não queríamos lançar um disco sem ter algum tempo para avaliar o que estava acontecendo e que estava por trás do resultado. E certamente essa onda de mudança parecia estar se movendo através da Europa também, então nós dissemos "Vamos reexaminar onde estamos", e nós fizemos isso e eu acho que tem sido melhor para este disco e tem sido melhor para a composição e é muito mais uma mensagem do que o U2 faz e que o U2 faz muito bem.
['Songs Of Experience'] estava pronto para ser lançado há um tempo, porque não exigia muita cirurgia, por assim dizer - foi um pouco de cirurgia estética. Então nós dissemos: "nós poderíamos lançar este disco este ano, ou poderíamos celebrar 'The Joshua Tree' e lançar o novo disco quando finalizarmos esta celebração, e depois planejar uma turnê em torno dele e todas as coisas que vão junto com um novo álbum." O único spoiler disso é que 'The Joshua Tree Tour 2017' tem sido um enorme sucesso fugitivo e nós estamos adicionando mais shows. Assim, a resposta à sua pergunta é, ['Songs Of Experience'] está pronto para ser lançado, mas neste momento eu não tenho certeza quando ele será lançado porque a turnê ainda está em ascensão e tendo sequência.

Quando o U2 vem ao Brasil, os cambistas fazem "a festa" com venda ilegal de ingressos


No ano de 2006, o U2 trouxe ao Brasil a 'Vertigo Tour', com dois shows no Estádio do Morumbi em São Paulo.
Em noite de estádio lotado, os cambistas e os golpes aplicados por eles do lado de fora, marcaram aquelas datas especiais para os fãs da banda.
A organização da turnê do U2 no Brasil informou que já tinha detectado a comercialização de ingressos falsos para os shows dos dias 20 e 21 de Fevereiro.
Segundo a produção, os ingressos estavam nas mãos de cambistas e em sites de leilão da Internet.
Os ingressos oficiais, que já tinham sido todos vendidos, possuíam itens de segurança (códigos de barras e marcas diferenciadas), que seriam verificados na hora da entrada do público.
Quando os ingressos começaram a ser vendidos, uma funcionária que indicava cambistas foi demitida. A rede de supermercados Pão de Açúcar demitiu uma funcionária que indicava cambistas a clientes que queriam adquirir ingressos para o show.
A funcionária terceirizada, que trabalhava na loja da Avenida Ricardo Jafet, em São Paulo, informava a fãs da banda que os ingressos para a apresentação estavam esgotados. No entanto, ela sabia quem poderia vendê-los.
Segundo a publicação, o cliente interessado recebia um número de telefone celular que pertencia a um cambista que se identificava como Edvaldo. Ele alegava ter desistido de ir ao show e que estava vendendo dois ingressos a R$ 500,00 cada. O vendedor ainda afirmava poder conseguir mais entradas para o show.
O comércio não autorizado de ingressos também aconteceu na internet. Em alguns sites, eles chegavam a ser oferecido por preços a partir de R$ 400,00.
A ação dos cambistas irritou os fãs da banda, que se manifestavam com mensagens nos sites de leilão e em comunidades do site Orkut.
Cerca de 70 mil pessoas garantiram os ingressos de maneira oficial pelo telefone, antecipadamente. Porém, horas antes do show, centenas de pessoas se aglomeravam em frente aos portões, em busca de algum ingresso que havia sobrado.
Os cambistas eram muitos, e muitos estavam sem ingressos para venda. Fãs e cambistas gritavam "compro ingresso", simultaneamente. Os poucos disponíveis estavam caros.
O preço médio para uma entrada de arquibancada era de R$ 400. Na pista, R$ 600, mas uma pessoa chegou a oferecer à reportagem da Folha de São Paulo um ingresso por R$ 1.000, já com o show de Franz Ferdinand começando. Os ingressos oficiais custavam R$ 200 para pista e R$ 230 para arquibancadas.
Apesar dos preços salgados e dos alertas de fraude, o desejo de assistir ao show da banda irlandesa falou mais alto, e a reportagem acompanhou, ao lado de muitos fãs que ficaram do lado de fora do Morumbi, a procura pelo ingresso no "mercado negro".
A primeira proposta era de R$ 300 por um ingresso de arquibancada. Mas o cambista não tinha o bilhete na mão. Disse que conseguiria um, e depois outro. Foi uma espera de aproximadamente uma hora, e nada.
Sem a concretização da promessa, a reportagem e um grupo de fãs abandonou o cambista e procurou outras ofertas, mas os preços altos desanimaram.
Em meio ao vai-e-vem, outra esperança surgiu para o grupo. Um ambulante disse conhecer uma pessoa que "colocava" fãs no show. Eles entrariam "escondidos" no estádio, por um dos portões. Apesar da ilegalidade, o preço também era alto: R$ 400 por pessoa, mas a espera também era grande.
Ao perceber que a "fila" não andava, o grupo seguiu para outra tentativa. Foi então que apareceu um cambista que oferecia dois ingressos de arquibancada. O preço pedido era de R$ 400 cada um, mas com a negociação baixou para R$ 300. Na ocasião, o U2 já estava na quarta música e centenas de pessoas ainda estavam do lado de fora do Morumbi.
Com a presença intensa da polícia no entorno do estádio, a negociação ocorreu em um trecho escuro de uma rua, atrás de um carro. Em seguida ele desapareceu. O ingresso, porém, tinha data de segunda-feira. Antes da entrega do dinheiro, um ingresso com a data correta chegou a ser mostrado, mas, sem que ninguém percebesse, acabou trocado pelo vendedor.
Pior que o prejuízo foi a frustração dos fãs, que não conseguiram assistir ao show. A reportagem também presenciou situações de fãs que já haviam comprado ingresso falso e, apesar de terem perdido dinheiro, voltaram a procurar os cambistas. Em outro caso, os vendedores pediam dinheiro antecipado para "buscar" o bilhete.
Até por volta das 23h30, a Polícia Militar não soube estimar quantas pessoas ficaram do lado externo do estádio. Segundo ambulantes e taxistas ouvidos pela reportagem, a movimentação de fãs foi maior na terça, segundo dia do show.

No ano de 2011, a banda voltou ao país, com três shows também no Estádio do Morumbi em São Paulo, pela turnê 360°.
De acordo com denúncia enviada para o site O Globo, agências de turismo estavam agindo como cambistas e revendendo os ingressos para os shows a preços exorbitantes. "Simplesmente estão revendendo os ingressos por até 4 vezes o valor original", denunciou um leitor.
Várias agências foram consultadas e foi constatado que elas estavam revendendo ingressos com preços acima dos originais, inclusive para o show do dia 13 de Abril, que nem sequer estava confirmado no momento.
Na primeira noite de apresentações, muitos ainda tentavam vender ou comprar ingressos e contavam com a ajuda dos cambistas. A estudante Juliana Khaled, de Belém (Pará), contou que comprou um ingresso para a arquibancada dois meses antes, mas há dois dias do show conseguiu um para cadeira e, em frente ao Morumbi, tentava vender o ingresso por R$ 200, valor que diz ter pago.
O cambista ofereceu R$ 150 pelo ingresso. Eles negociaram por algum tempo, mas ela negou a proposta. "Eu não quero levar prejuízo. Então, vou negociar até conseguir o que paguei". Juliana não sabia o que faria se não conseguisse vender - a entrada era para o segundo show. O cambista, que não quis se identificar, diz: "moça, vou ter que achar alguém com carteirinha, porque o ingresso é de estudante!". Mesmo assim, ela não se convenceu. Muitos negociavam os ingressos por preço médio de R$ 500 (pista), cadeira saia por R$ 400 e arquibancada R$ 300. O cambista queria comprar o ingresso de Juliana para revender pelo dobro do valor.
"Quando a Polícia chegar, a gente disfarça, fica tranquilinho, não chama a atenção", disse ele, que não considera a compra e venda de ingressos dos fãs irregular. "A gente não está fazendo nada de errado nem está vendendo ingresso falso. Estamos ajudando quem não tem (ingresso)". Ele disse que a procura é grande.

Cambistas, polícia e muito tumulto marcaram as vendas de ingressos para a segunda data dos shows.
Cerca de mil pessoas, segundo contagem da Polícia Militar, esperavam em fila na calçada da Av. das Nações Unidas para comprar, nas bilheterias armadas no estacionamento do Credicard Hall, as entradas sem a taxa de conveniência.
As vendas estavam marcadas para as 10h. Mas, a essa hora - e dali por diante - os portões que dão acesso à bilheteria já não seriam mais abertos ao público que aguardava desde as 9h do dia anterior.
"Eu e meu amigo chegamos aqui às 10h [do dia anterior], estávamos em décimo lugar na fila. E não conseguimos entrar", disse Rita Passos. "A gente estava aqui numa tenda quando a fila foi invadida por cerca de cem pessoas."
O tumulto começou. Segundo relato de Raimundo Nonado, pessoas começaram a ser agredidas pelos seguranças e duas mulheres chegaram a desmaiar. A Polícia Militar foi chamada por volta da 0h30. "Eles não ajudaram nada, vieram jogar pimenta nos jovens. Isso é organizar?", pergunta Nonato.
A assessoria de imprensa da Polícia Militar confirmou um chamado à meia-noite por uma "confusão generalizada", que foi "resolvida na hora". Disse que não tinha mais detalhes da operação.
Segundo outros fãs que estavam no começo da fila, os portões foram abertos por volta das 4h. Entraram cerca de cem pessoas.
"Botaram só cambista lá dentro. A gente viu eles pagando os seguranças e sendo liberados [para entrar]", afirmou Valéria Oliveira, que chegou ao Credicard Hall por volta das 19h do dia anterior.
César Augusto continua: "Era na cara dura. O cambista puxava um bolinho [de dinheiro] e dava na mão dos seguranças. Só essa gente entrou. A organização está sendo conivente com isso".
Muitos fãs se mantiveram por mais uma hora na Av. das Nações Unidas em protesto, à espera de uma resposta oficial da Time for Fun, empresa que organiza o evento.
"Vim de Taubaté às 15h de anteontem e não consegui comprar por causa dessa falta de respeito", chorava Adriano Rodrigues.
Assim o público começou a se dispersar, por volta das 11h15, cambistas já vendiam ingressos de pista para o show de 10 de abril. O preço já estava "reajustado" -passou de R$ 180 para R$ 400.

Cambistas virtuais estão vendendo ingressos para shows do U2 no Brasil por até dez vezes o valor original da compra



Milhares de fãs enfrentam problemas para comprar ingressos para show do U2 em São Paulo pela 'The Joshua Tree Tour 2017'. Enquanto isso, sites não oficiais vendem os ingressos por até dez vezes o valor original.

Dificuldades começaram no início das vendas para clientes do Banco do Brasil para o primeiro show. Principal problema é a indisponibilidade dos ingressos quando a tela para a compra abre no computador.
Segundo o site Reclame Aqui, foram mais de 450 reclamações nos últimos dias.
Enquanto milhares de fãs usam a internet para desabafar sobre as dificuldades na compra dos ingressos, cambistas virtuais vendem as entradas por até dez vezes o valor original.
Um exemplo é a meia entrada para a pista, que custa R$ 250 na bilheteria oficial e foi encontrada pela CBN em três sites paralelos, um deles por mais de R$ 2,5 mil.
Foi anunciando um único show para 19 de Outubro. A alta procura fez com que a banda marcasse uma nova apresentação para o dia 21. Os ingressos para o público geral só serão vendidos na quinta-feira, mas a venda prioritária já começou com os mesmos problemas da semana passada. Muita gente chega até a tela de compra após a fila virtual, mas na hora de comprar recebe a mensagem de que não há ingressos disponíveis.
Questionada pela CBN, a Tickets For Fun, que organiza a venda de ingressos disse que vai apurar os problemas nos processos de compra.
Já a Midiorama, que organiza o show, disse que desconhece os sites não oficiais que cobram até dez vezes o preço original dos ingressos e que só há como garantir que as entradas não são falsas, na bilheteria oficial do evento.

Do site: CBN

segunda-feira, 19 de junho de 2017

U2.COM muda regra para assinantes na pré-venda de ingressos para os shows no Brasil da 'The Joshua Tree Tour 2017'


No dia 06 de Junho, o U2 confirmou oficialmente o primeiro show no Brasil pela 'The Joshua Tree Tour 2017'. Em seu site oficial a informação:

"Haverá uma venda exclusiva para os assinantes do U2.COM, divididos em dois grupos de compra com dois horários, o Red Hill Group (assinaturas feitas antes do dia 24/12) comprando as 10:00 e o Wires Group (assinaturas feitas depois do dia 25/12) comprando às 12:00 (meio dia). Haverá um limite de 4 ingressos para compras pelos assinantes na pré venda. Quem já usou anteriormente o limite de compras do código para shows desta turnê, não poderá utilizá-lo novamente."

Tudo muito bem explicado pelo site e bem compreendido pelos fãs. Regras estabelecidas pelo site oficial para antigos assinantes e novos assinantes. Para os três shows no Brasil, com as datas vazadas pela própria Tickets For Fun em seu site, os fãs que utilizariam seus códigos pela primeira vez, poderiam comprar até 4 ingressos para as 3 datas de shows.

Após ingressos esgotados para o primeiro show, uma segunda apresentação foi anunciada, e foi definida uma nova pré venda aos assinantes do U2.COM para este novo show.
No dia da pré venda, os membros do U2.COM enfrentaram sérios problemas na compra destes ingressos, por causa da Tickets For Fun, como detalhado neste link.

Agora, após esta caótica pré venda para o segundo show, e faltando alguns dias para o anúncio do terceiro show no Brasil, o U2.COM decidiu mudar as regras para os assinantes, no meio do caminho, como foi divulgado hoje.
AGORA, através de um UPDATE, o que se entende é que se você já usou seu código nos outros shows, comprando 1, 2 ou 3 ingressos e não tendo atingido o limite de 4 ingressos, você não poderá utilizar novamente seu código na próxima pré-venda, quando for anunciado o terceiro show. Os códigos usados estão inutilizados à partir deste momento. Apenas códigos que ainda não foram usados nenhuma vez, serão aceitos e só podem ser usados uma vez. A quantidade que você deseja comprar dentro do limite de 4 ingressos, só poderá ser adquirida uma única vez. Você não poderá comprar 1 ingresso, e voltar ao site para usar o restante da cota.

Se você era assinante antigo do Grupo Red Hill, e que poderia ainda comprar ingressos às 10:00, perdeu seu direito de usar o restante da cota.

Se você era assinante novo do Grupo Wires, e que poderia ainda comprar ingressos às 12:00 (meio dia), perdeu seu direito de usar o restante da cota.

Se você já tinha uma assinatura e realizou uma SEGUNDA assinatura por causa do problema da Tickets For Fun com os códigos na pré venda para o segundo show, onde poderia ainda comprar ingressos para o terceiro show com ambos os códigos das duas assinaturas, perdeu seu direito de usar a cota restante. Se desejar participar da pré venda, terá que desembolsar 50 dólares em uma TERCEIRA assinatura.

A antiga regra estava bem clara no texto antes do início das vendas para o primeiro show:


E agora o texto da nova regra:

O segundo vídeo promocional de divulgação dos shows do U2 no Brasil pela 'The Joshua Tree Tour 2017'


A Move Concerts Brasil libera um segundo vídeo promocional de divulgação dos shows do U2 no Brasil pela 'The Joshua Tree Tour 2017'!

Noel Gallagher fala sobre o U2 através de sua página no Facebook


Através de sua página no Facebook, Noel Gallagher diz:

"Diferentes canções me atingem em maneiras diferentes em épocas diferentes e têm feito isso através dos anos e continuam fazendo.
Porém, eu tenho que dizer isso... "Where The Streets Have No Name" do U2 continua sendo um dos grandes momentos da música ao vivo. Se para você é indiferente o momento em que ela é tocada ao vivo, então você precisa seriamente ir ver um padre!
Eu não posso te dizer a quantidade de vezes na minha vida em que eu sentei em um momento de silêncio em quartos de hotel, camarins ou em casa e peguei uma guitarra e toquei "Running To Stand Still" centenas de vezes, literalmente... Eu provavelmente toquei mais do que o U2 já tocou ela! Lá no topo com qualquer coisa que Lou Reed já escreveu, você não pode oferecer uma canção de louvor maior que ela."

Noel Gallagher's High Flying Birds se junta ao U2 em menos de um mês para uma turnê, indo pela Europa, México e América do Sul!

Como Bono e Ali Hewson ficaram com o ursinho de pelúcia que era de Greg Carrol


Pode ser um ursinho esfarrapado com uma orelha apenas, mas para Bono, é um presente precioso que pertencia ao seu amigo e músico Maori - o falecido Greg Carroll.
"O U2 amava meu irmãozinho", diz a irmã mais velha de Greg, Christina Asher. "Ele era um típico jovem Maori, um menino que iria até sua casa com um Kai (comida tradicional Maori) e iria cozinhar para você."
Greg morreu tragicamente em um acidente de moto em 1986 em Dublin, enquanto ele estava trabalhando como assistente do U2. Ele tinha 26 anos. Ele conheceu e tornou-se companheiro próximo da banda lendária quando eles tocaram em Auckland em 1984 e eles pediram-lhe para se juntar a sua equipe.
O U2 então retornou para marae (um lugar sagrado) em Kai Iwi fora de Whanganui na Nova Zelândia, para seu Tangi (ritual de funeral Maori). Foi lá que Bono e sua esposa Ali receberam o ursinho de pelúcia de Greg como uma memória eterna.
"Foi o ursinho de pelúcia que a mãe deu a ele quando ele nasceu, porque ele foi dado para adoção", diz Christina. Greg foi whangai (adotado) por uma das tias de Christina e ele manteve seu ursinho de pelúcia perto dele em todos os momentos.
Christina diz que o renomado fotógrafo Mark Nixon recentemente pediu para Bono e Ali por algo precioso deles para ser fotografado - e eles lhe entregaram a foto do ursinho de pelúcia de Greg.
"Ali, a esposa de Bono, ainda tem o ursinho, então ela mandou esta foto. É lindo", diz Christina.

Ali contou em um site: "Este pequeno ursinho é uma lembrança de um dos homens mais incríveis da minha vida" e a morte de Greg tinha deixado um buraco gigante em sua vida e de Bono.
"Greg Carroll tornou-se um grande amigo para mim e Bono no anos 80. Em 1986, ele morreu em um acidente em Dublin, e isso deixou um grande buraco na minha vida e de Bono", diz ela. "Greg era um Maori, e em seu Tangi, o rito fúnebre tradicional Maori, um companheiro dele entregou-nos este ursinho de uma orelha só. Era do Greg, e está conosco desde então. Um fragmento da realidade de Greg, que nos deixou, mas nunca foi esquecido."
O U2 escreveu a canção "One Tree Hill" em memória de Greg e presenteou a mãe dele com o Disco de Ouro.
"O ursinho de Greg sorri quando seu bom ouvido ouve a música tocar", Ali diz.

Do site: Maori Television

"Mysterious Ways" faz sua estreia na 'The Joshua Tree Tour 2017'


O U2 voltou ao palco ontem em show na Filadélfia pela 'The Joshua Tree Tour 2017'. Antes do show, a banda fez uma passagem de som, onde ensaiou por diversas músicas uma canção que ainda não havia sido tocada na turnê!
E foi o prenúncio do que viria à acontecer: pela primeira vez, "Mysterious Ways" apareceu no setlist do show, substituindo "Ultraviolet (Light My Way)". A banda utilizou o mesmo visual 'Herstory' com os rostos femininos no telão, se aproveitando do tema similar da canção!

Como o U2 nesta turnê vem apresentando ao vivo as canções o mais próximo possível das versões originais dos álbuns, "Mysterious Ways" foi tocada com o solo de guitarra slide estendido no final da canção, o que não estava acontecendo desde 2006 na turnê 'Vertigo'.
A canção também teve uma introdução diferente da que vinha sendo apresentada na iNNOCENCE + eXPERIENCE e 360°:



A banda dedicou "One Tree Hill" ao falecido gerente de turnê Dennis Sheehan, cuja esposa estava na platéia.

domingo, 18 de junho de 2017

"Todo mundo acha que o U2 fez Paul McGuinness. Não, Paul McGuinness fez o U2"


Louis Walsh, empresário irlandês de entretenimento e jurado do programa de talento da televisão britânica The X Factor UK, disse que o U2 nunca teria se tornado a maior banda de rock do mundo sem a singular "crença" de seu manager Paul McGuinness.
A relação de 35 anos entre McGuinness e U2 viu o grupo sair da parte traseira de uma van para se tornar a banda ao vivo com a turnê mais bem sucedida no mundo, com vendas de recorde global de mais de 130 milhões.
Em 2013, McGuinness anunciou que estava se aposentando de sua função de gestão do dia a dia.
Walsh acredita que a orientação do antigo manager do U2 foi a chave para a banda alcançar o superestrelato mundial. "Para mim, Paul McGuinness é - e foi - o melhor manager de banda de sempre", disse Walsh.
"Ele nunca recebe o crédito por isso. Ele fez o U2. Todo mundo acha que o U2 fez Paul McGuinness. Não, ele fez o U2".
Ele disse que em seus primeiros dias tocando em pubs ao redor de Dublin, o U2 era um grupo que "ninguém queria".
"Lembro-me de ir ao Baggot Inn - havia 30 ou 40 pessoas lá", acrescentou Walsh. "Mas ele, McGuinness, acreditava nisto. A sua crença tornou-os no que são hoje. Sem ele, isso nunca teria acontecido".
Walsh alegou que a chave para o sucesso é que um manager "acredite" no artista, e sua capacidade de fazer discos de sucesso. "Você está envolvido em tudo", disse ele em um podcast com Paul Williams.
"Você deve conseguir as pessoas certas, como um advogado muito bom e um contador muito bom. Todos nós ouvimos as histórias ruins de pessoas sendo roubadas. Eu aprendi tudo isso".
"Eu acompanhei Paul McGuinness e todos os outros bons gestores em torno da cidade. Você tem que trabalhar isso, você tem que acreditar nisso, você tem que gostar".

Do site: Independent

sábado, 17 de junho de 2017

O pesadelo enfrentado pelos membros do U2.COM na pré venda para o segundo show do U2 no Brasil pela 'The Joshua Tree Tour 2017'


Começou hoje a pré venda para assinantes do site U2.COM, dos ingressos para o segundo show marcado no Brasil da 'The Joshua Tree Tour 2017', que acontecerá em 21 de Outubro no Estádio Do Morumbi, São Paulo.

E foi um pesadelo quase sem fim.....
Assinantes do grupo Red Hill, que começaram a comprar à partir das 10:00, quando conseguiam acessar o site da Tickets For Fun e colocar o código de assinante, mesmo não tendo atingido anteriormente o limite de 4 ingressos, se depararam com a mensagem: "o código informado não foi localizado em nosso sistema ou não há mais ingressos disponíveis neste evento ou setor. Por favor, consulte a disponibilidade em outra data. Verifique se o mesmo foi digitado corretamente e que não tenha sua validade expirada."


Com isso, após algumas tentativas, os fãs eram jogados novamente para a fila virtual, e esperavam até 30 minutos para conseguirem novamente acessar a tela de compras, inserir o código e enfrentarem novamente o mesmo problema.
Desesperados, membros do grupo Red Hill começaram a realizar uma nova assinatura no site, pagando 50 dólares, para poder receber um código como grupo Wires e assim tentar garantir um ingresso quando a pré venda para o grupo abrisse ao meio-dia. Muitos conseguiram fazendo isso. E muitos mais uma vez não conseguiram se livrar do problema, mesmo com esta nova assinatura.
Neste meio tempo, seguindo um suporte oferecido pelo site U2BR, os fãs começaram a entrar em contato no fórum Zootopia do U2.COM, relatando o problema, onde foram alertados que o problema era com a Tickets For Fun, e que eles estariam enviando novos códigos para solucionar o problema.
Como passou a ser um problema de grandes proporções, o U2.COM pediu desculpas e desistiu de enviar novos códigos, e informaram que iriam tentar solucionar o problema junto a Tickets For Fun.
Alguns membros do Red Hill que não usaram o código para comprar ingressos no primeiro show, do dia 19, começaram a adquirir seus ingressos nesta venda do dia 21 sem problemas aparentes.
Quando deu o horário das vendas do grupo Wires ao meio dia, a maior parte que já tinha usado seu código para comprar ingressos no primeiro show, enfrentaram o mesmo problema de código inválido, enquanto quem não havia utilizado ainda seu código para nenhuma compra, conseguia adquirir ingressos. Mas também com muita dor de cabeça: o site chegou a ter disponível apenas ingressos de meia entrada para estudantes e idosos, o que fez vários fãs comprarem mesmo assim no desespero, e não havia nenhum ingresso de inteira, assim como muitas vezes não disponibilizava nenhum setor, todos davam indisponíveis. Caos total.
Com isso, a fila virtual foi ficando gigantesca (com fãs, por exemplo, na posição 65000 na fila, porém mostrando que havia 8000 pessoas na frente, algo sem sentido), uma lentidão tomou conta do sistema, até que a fila travou de vez, por mais de uma hora, e não andou.
Neste período, algumas pessoas que já estavam na tela de compra começaram a relatar que estavam conseguindo comprar seus ingressos, o que deu a entender que estavam começando a resolver o problema do site, a instabilidade, e o próximo passo poderia ser a resolução do fiasco dos códigos. Mesmo assim, o site saiu muitas vezes do ar, ficava indisponível, a transação já no pagamento não finalizava e ficava por muito tempo processando, e os fãs acabavam sendo mandados de volta para o fim da temível fila virtual.
Quando foi por volta das 14:00, a fila virtual voltou a andar, mesmo de forma muito lenta, e passados 20 minutos esta fila estranhamente passou a andar bem rápido, e muitos daqueles insistentes fãs que ali estavam, finalmente conseguiram inserir seus códigos sem problemas, e adquirir as suas entradas para o show, tendo novamente ingressos de meia entrada e inteiras. Mas infelizmente muitos setores já estavam com disponibilidade limitada, ou esgotados, para aqueles que já tinham ficado por quase 5 horas nesta angústia.
Quem conseguiu, é pra se comemorar em dobro, porque foi um sábado bem tenso e complicado.....

Para constar: o Banco Do Brasil afirmou através do Facebook que eles possuem 60% da cota de ingressos para cada uma das apresentações. Sim, 60%

sexta-feira, 16 de junho de 2017

U2 anuncia segunda data de shows no Brasil pela 'The Joshua Tree Tour 2017'


Após uma demanda recorde na venda de ingressos do show do dia 19 de Outubro, o site U2.COM anuncia oficialmente um novo show do U2 no Brasil pela 'The Joshua Tree Tour 2017'! A apresentação acontecerá no dia 21 de Outubro em São Paulo, no Estádio Do Morumbi!



Haverá uma venda exclusiva para os assinantes do U2.COM a partir de sábado, 17 de Junho (10 da manhã no horário local) indo até 18 de Junho (5 da tarde no horário local), divididos em dois grupos de compra, com os mesmos valores de ingressos.

Às 00h01 do dia 19 de junho, clientes do Banco do Brasil cartões Ourocard Black, Infinite, Nanquim, Platinum Estilo e Grafite Estilo, poderão comprar seus ingressos. E entre às 00h01 de 20 de junho e 20h do dia 21 de junho, será aberta a venda para todos clientes Ourocard.

Red Hill Group (assinaturas feitas antes do dia 24/12) – Sábado, 17 de Junho (10 horas da manhã)
Wires Group (assinaturas feitas depois do dia 25/12) – Sábado, 17 de Junho (12:00 - Meio Dia)
Fim da pré-venda – Domingo, 18 de Junho (5 horas da tarde)

Pré-venda Clientes Banco Do Brasil - Ourocard - 19 De Junho (00:01) - 20 De Junho (00:01)

Venda geral – Quinta-Feira, 22 de Junho (00:00 - Meia Noite)

Quem já usou o código para 4 ingressos de shows desta turnê, não poderá utilizá-lo novamente.

Ingressos para público em geral estarão disponíveis em 22 de junho, quinta-feira, na bilheteria oficial do evento, no Citibank Hall (Av das Nações Unidas 17.955 – Santo Amaro), de terça a sábado, das 12h às 20h.


Fãs do U2 fazem filas em lojas físicas para compra de ingresso de show no Brasil pela 'The Joshua Tree Tour 2017', após cotas se esgotarem rapidamente na internet


Fãs do U2 amanheceram nas portas de lojas físicas que ainda contam com ingressos disponíveis para a apresentação da banda. O grupo faz show no dia 19 de Outubro, no Estádio do Morumbi, em São Paulo.
Isso porque os ingressos disponíveis na internet se esgotaram em menos de duas horas na madrugada desta sexta-feira (16). Muita gente entrou na fila antes mesmo das aberturas das lojas -- em grande parte, às 10h. Alguns fãs chegaram até a relatar que houve confusão nas filas.

O U2 faturou R$ 203 milhões no primeiro mês da 'The Joshua Tree Tour 2017'. Foram 13 shows até o momento!







Do site: G1

34 anos de 'Under A Blood Red Sky': um tour aéreo por Red Rocks


Se completou 34 anos do histórico show que o U2 fez no anfiteatro de Red Rocks, em Denver, Colorado, durante a turnê americana de 'War', no dia 5 de junho de 1983.
Lançado em vídeo com o título de 'U2 Live At Red Rocks: Under A Blood Red Sky', o filme flagra a banda em toda sua intensidade dos primeiros anos. Sem cenários nem grandes efeitos visuais (como viriam a utilizar nas megaturnês a partir dos anos 90), a força estava toda concentrada na música, na contundência das letras engajadas, na sonoridade despojada e potente. O incrível cenário natural entre as rochas vermelhas (Red Rocks) com o palco provisório montando no meio de inacessíveis montanhas, sob clima gelado e chuva torrencial, já é um diferencial, mas a história por trás do evento, além do resultado, contribuiu para tornar o concerto histórico.
O U2 ainda não era muito conhecido nos Estados Unidos, mas atraíram 5 mil fãs, que lotaram o auditório e sabiam quase todas as músicas da banda. O local era de difícil acesso. A banda e a equipe chegaram lá sobre rodas, mas 90% do público foi a pé.
O visual realmente é magnífico. O pequeno palco encravado no meio das pedras com tochas acesas sobre ele, muita neblina e os músicos soltando fumaça pela boca – e pelo corpo – o tempo todo. As arquibancadas começam na beira do palco e vão subindo, lotadas de adolescentes revestidos por capas e casacos, sob permanente chuva fina durante os quase 90 minutos que durou a apresentação. Aquele 5 de junho foi mesmo um dia histórico.
As adversidades climáticas e técnicas eram tantas que ao decidir prosseguir com a empreitada, toda a equipe, incluindo cinegrafistas, roadies e músicos, se revestiram de um espírito de superação.
Os enquadramentos fogem do convencional, e, além de riscos na tela causados pela constante limpeza das lentes a custa de embaçamentos da neblina, há tomadas feitas de frente para os canhões de luz, causando um surpreendente efeito de cores estouradas. As tomadas do público, sejam em plano aberto, por trás da banda tocando, ou em closes que revelam mais cores e uma incrível animação sob chuva, são extraordinárias. Com o show iniciado ao entardecer, a passagem do dia para a noite traz outro elemento enriquecedor do belo visual capturado.
Tão marcante para a história do rock, o vídeo não precisou de basicamente nenhum "extra", coisa comum nos dias de hoje. Começa e termina com o espírito documentarista – com uma música do grupo Clannad – que coloca o expectador dentro espetáculo. Se mostra para muita gente um U2 inédito, com seus integrantes com vinte e poucos anos, revela que o carisma de Bono e a vocação da banda para o sucesso já estavam ali, em estado bruto.

O fã e colaborador Márcio Fernando montou este vídeo com um tour aéreo pelo local icônico e vista dos arredores, sonorizado com "Theme From Harry's Games" do Clannad, que o U2 utilizou no vídeo de 'Live At Red Rock Rocks':



Agradecimento pelo texto ao site: www.rockemgeral.com.br

Blog U2 Sombras e Árvores Altas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...