Anúncios

quarta-feira, 28 de junho de 2017

Os segredos da apresentação do U2 no Glastonbury Festival 2011, pelo diário de Willie Williams - Parte II


Do diário de Willie Williams:

Glastonbury Festival

Antes da apresentação, uma série de ligações telefônicas, cada um fazendo uma pergunta: "há fogos de artifício no show?", "podemos ver o conteúdo de vídeo esta tarde?" "você pode nos fazer uma entrevista?"
Quem na terra decidiu que era uma boa ideia se apresentar com cinco caminhões de equipamentos de vídeo que precisavam se integrar ao sistema do festival?
A noite caiu, e nós tivemos o primeiro momento glorioso quando as telas de vídeo brilharam, ganharam vida. A primeira imagem que vimos na noite de testes, nas sete grandes telas de vídeo, foi o frame de abertura do texto de "The Fly": EVERYTHING YOU KNOW IS WRONG. Eu praticamente fiz um back-flip, era uma visão tão fantasticamente incongruente, sobrepondo com as árvores e campos noturnos. Estávamos usando as seqüências originais de vídeos da turnê ZOOTV, e este é um pedaço de vídeo que fiz com Mark Pellington em Dublin no Outono de 1991. Eu brinquei com a atualização da peça, colocando novas frases (eu realmente queria adicionar 'Unexpected Item In Bagging Area'), mas quando mexemos nisto, não parecia ter força. Mark fez uma nova versão do texto de "The Fly" para a Vertigo Tour em 2005, mas estranhamente agora parece um pouco datado. O original não perdeu nada, apesar de ter vinte anos de idade. Realmente ainda é profético, esta voz antiga do passado, de um mundo onde não havia Internet, mas ainda absolutamente sobre o dinheiro.
Na sequência, rodamos a nova seqüência de vídeo de Damien Hirst para "Even Better Than The Real Thing" que nos deixou de queixo caído, de uma maneira diferente. Pinturas splatters, moscas que estão sendo eletrocutadas, borboletas gigantes no fogo e o lendário crânio de diamante. Não consigo imaginar o que os transeuntes fizeram, só espero que os vegetarianos já tenham ido para a cama.
De volta ao show, agradeça ao universo que, pouco antes do rack ir ao chão, a máquina de Terry havia acionado o gatilho para o sistema de reprodução de vídeo do Smasher, e a seqüência de vídeo de Damien Hirst conseguiu ser lançada. Literalmente, segundos mais tarde, ambos os set-ups de Terry e de Smasher estariam inutilizados, mas à partir de quando o show teve início, a banda estava tocando e os visuais estavam funcionando à partir do laptop de backup. Se você prestar atenção na transmissão da BBC, você pode ouvir que durante o primeiro verso de "Even Better Than The Real Thing" o teclado "weedly-weedly" de Terry está faltando, porque ele não era capaz de tocá-lo ao mesmo tempo que tentava salvar seu computador caído no chão.
No palco, é claro, a banda não tinha ideia de que tudo isso estava acontecendo, mas estavam enfrentando os seus próprios desafios, como a pista de patinação no gelo que se tornou o palco devido à chuva que não parava de cair. Não só os músicos estavam encontrando-se em território físico totalmente desconhecido, mas também em uma situação onde eles não tinham ideia do que poderia acontecer se eles tentassem um movimento repentino. Todos nós então nos encontramos em circunstâncias extremamente desafiadoras, mas por esta altura o foguete foi lançado e a energia do momento levou tudo. Ele se transformou em um grande show e o público, que sejam abençoados cada um deles, conseguiu permanecer com energia ao longo de toda a turbulência, embora eu tenho certeza que eles estavam em um desconforto considerável. Eu tive que rir em um ponto. "Elevation" é um medidor útil de energia da multidão e eu olhei para fora da torre do mix neste momento para inspecionar o campo e ver como eles estavam fazendo. Havia muitas mãos acenando, mas fiquei surpreso que não havia pessoas pulando para cima e para baixo. Eu percebi, então, é claro, que a razão pela qual eles não estavam pulando para cima e para baixo foi porque eles não podiam... 80.000 pares de pés, afundados na lama, então acenar suas mãos teria que bastar.
Chegamos até "Moment Of Surrender" e o último pequeno deleite de "Out Of Control" (estranhamente minhas duas músicas favoritas da noite), antes de me dirigir para o backstage. Eu olhei para o meu telefone e vi que tinha mensagens de 21 pessoas durante o show, todos delirando sobre o que tinham visto na TV, então neste momento eu finalmente me dei permissão para relaxar. Missão cumprida, Capitão. Desta vez, ficamos para participar da festa. Havia um porco assado (em uma grande tenda, e ainda estava chovendo), onde comemos, bebemos e ficamos alegres.
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Blog U2 Sombras e Árvores Altas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...