Anúncios

quarta-feira, 1 de março de 2017

30 Anos de 'The Joshua Tree': pode ser o número 1, mas não gastaram um centavo em suas roupas


A DESCOBERTA DA TEQUILA PELO U2, CERTAMENTE AJUDOU. Em algum lugar no meio da turnê, graças ao espírito social-lubrificante mexicano, a banda começou a relaxar e se divertir. "Descobrimos a tequila ao inverso" recorda The Edge. "Alguém põe sua cabeça para trás e coloca sal na boca, espreme limão e duas doses de tequila. Sua cabeça é sacudida e então você à levanta e engole."
Depois do show, a festa vinha em poucas horas. Lá pelas 05:00 da manhã, o U2 muitas vezes era visto procurando um jacuzzi. "Você poderia ver o sol nascer de um jacuzzi duvidosamente limpa", recorda Clayton, "dividida com todos os seus amigos."
Outra forma de descontração foi os Dalton Brothers, a falsa e pouco ensaiada banda de country e western que impulsivamente juntou-se para fazer a abertura em uma noite em Indianápolis, quando a banda original, Los Lobos, teve que adiar o show devido ao mau tempo. Com perucas de quarta categoria, óculos e chapéus de vaqueiro, Alton Dalton (Bono), Luke (Edge), Duque (Larry) e Betty (Adam), tocaram covers de má qualidade como "Tequila Sunrise" do Eagles e "Lost Highway" de Hank Williams, levando vaias de seus próprios fãs que não os reconheceram.
"Novamente, acho que, sem o reforço das telas de vídeo, ninguém podia nos ver realmente", Adam Clayton diz rindo. "Todos ouviram que era uma espécie de banda de música country ruim".
"Levamos o trabalho muito a sério", diz The Edge. "Mas nunca nós nos levamos a sério. Estamos sempre rindo. Sempre entendemos essa diferença."
Por outro lado, ser saudado pelo mundo do espetáculo de Hollywood levou algum tempo para o U2 se acostumar. Quando Jane Fonda fez uma festa em sua homenagem, a banda, por um erro de etiqueta, apareceu horas mais tarde, quando a maioria dos convidados tinham ido embora. Em Las Vegas, no Golden Nugget Casino, sentados em uma mesa na primeira fila para um show intimista de Frank Sinatra, de repente estavam cientes de que estavam tremendamente maus vestidos. Em um momento em que a estrela pediu uma luz para iluminar a mesa do U2, apresentou as palavras irônicas, "pode ser o número 1, mas não gastaram um centavo em suas roupas."
"Lembro-me de Bono me agarrando", diz Paul McGuinness, "dizendo 'oh Deus, o que vamos fazer?' Eu disse, se levantar e cumprimentar o público."
"Frank ficou genuinamente surpreso com a falta de elegância, ele tinha acabado de nos apresentar em sua roupa incrustado de diamantes", diz Bono. "Éramos como um bando de vagabundos. Mas isso foi um grande momento."
O U2 tinha seus próprios planos para um filme, com uma equipe lhes fazendo sombra através da The Joshua Tree Tour, que seria transformada em 'Rattle And Hum', um filme auto-financiado que lhes escapou das mãos quando a Paramount se envolveu. The Edge aponta que os alarmes soaram em uma reunião com os chefes do estúdio onde cartazes promocionais de quase 2 metros dos membros da banda foram apresentados a eles. "Eles tinham retocado na foto, toda a minha barba."
Posteriormente, desprezado como uma infeliz dedicação servil à Yanquilandia, 'Rattle And Hum' apesar de tudo, tinha seus momentos inconoclastas e brilhantes, como quando você assiste o U2 trabalhando os acordes de "All Along The Watchtower" de Dylan/Hendrix, minutos antes de subir ao palco para um concerto ao ar livre no Justin Herman Plaza em São Francisco.
"Eu estava muito envergonhado, porque eu só tinha duas cordas funcionando [na minha guitarra]", diz Bono. "Mas eu pensei que seria bom o suficiente fazer algo assim, como uma banda de garagem. Bob Dylan sempre dizia (imitando a voz seca de Dylan): 'Obrigado pela sua "All Along The Watchtower". Nunca cheguei a terminá-la...'"
No entanto, o altamente divulgado 'Rattle And Hum' - o filme, o disco, o livro, a camiseta - gastou parte do crédito que 'The Joshua Tree' havia acumulado.
"Em vez do U2 ser visto como amadores fazendo um a homenagem", diz Bono, "foi um pouco como 'agora o U2 acredita que eles são peritos na música americana'. Nós estávamos descobrindo que 'autenticidade' em uma espécie de fácil leitura da palavra qnão era onde U2 deveria estar. Parados ali como 'músicos reais' com outros músicos reais é muito melhor (risos), vestidos como trovadores. Nós nunca poderíamos competir no mundo da chamada 'autenticidade'. Nós fomos de uma tradição diferente. Nós fomos de nenhuma tradição."
Para todo o público, no palco do concerto de ano novo de 1989, no The Point Depot em Dublin, o vocalista anunciou que o U2 tinha que ir embora e "sonhar tudo de novo". Uma canção do álbum 'Rattle And Hum' talvez apontou o caminho a seguir - a pulsante, impressionantemente e modernista "God Part II", particularmente a parte:

Não acredito nos anos sessenta
A idade de ouro do pop
Você glorifica o passado
Quando o futuro seca

Seria uma mensagem para eles mesmos, naquele momento?

"Bem, isso é uma insignia", disse Bono, tendo sentimentos mistos sobre seu período pendente de retrospecção. "Você deve fazer camisetas com isso para esta turnê... porque é assim. Se você olhar no espelho retrovisor por muito mais tempo do que este verão (risos), alguém pode chamar a polícia."

Revista MOJO - Edição N° 281

Do site: U2 News (noticierou2.blogspot.com)
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Blog U2 Sombras e Árvores Altas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...