Anúncios

sexta-feira, 4 de novembro de 2016

Segredos Revelados: 'Rattle And Hum' - O Filme-Concerto



O diretor Phil Joanou foi entrevistado pelo site 'Money Into Light', e contou como acabou fazendo o filme-concerto 'Rattle And Hum' do U2:

"Foi muito estranho. Tinha almoçado com um amigo que conhecia o empresário da banda, Paul McGuinness. Ele me disse que o U2 estava fazendo reuniões com diretores para um filme que eles estavam fazendo sobre a turnê The Joshua Tree e me perguntou 'se eu conseguisse agendar você em uma reunião, você gostaria de fazer isso?' Eu disse 'Claro que sim.' Ele me ligou no dia seguinte e me disse que eu tinha que me dirigir para o aeroporto naquele minuto e voar para Hartford, Connecticut uma noite antes da banda terminar seus shows, porque era seu último concerto na América do Norte até mais tarde naquele ano. Literalmente pulei no carro, fomos direto ao aeroporto e à meia-noite eu estava sentado em uma sala com os quatro membros do U2 e Paul McGuinness. Aconteceu dentro de 24 horas, completamente do nada.
Eu entrei lá sem saber o que eu ia dizer realmente. A única coisa que eu tinha para lhes dizer era 'adoro documentários de 16mm, eu amo preto e branco, e eu amo a ideia de misturá-los com colorido.' Não era muito de uma visão, se você me perguntar, mas acho que eles gostavam que eu só tinha conceitos de texturas, e que o resto era algo que poderíamos formar juntos. Acho que alguns dos diretores que lançou ideias para eles eram como 'vamos começar com a banda em uma garagem e em seguida vai ter Larry montando em sua Harley.' A última coisa que a banda queria era que parecessem falsos. Eles queriam aparecer autênticos e honestos. É por isso que no filme eu pergunto para The Edge sobre o que era o filme, e ele responde 'bem, você disse que ia ser sobre a música'. Isso é realmente sobre o que o filme acabou sendo.. - a música. Mesmo eu tendo registrado centenas de horas de filmagens de entrevistas onde os caras falaram abertamente sobre suas infâncias, influência a sua música, suas amizades, seus altos e baixos, seus argumentos e como a banda quase acabou e tudo isso, em última análise, não quiseram tornar o filme algo sobre eles. Eles queriam que o filme fosse apenas sobre a turnê The Joshua Tree e sobre a nova música. Como você vê no filme, todas as filmagens musicalmente estão relacionadas e não é um olhar para o passado. Acho que alguns dos críticos queriam que houvesse revelações mais pessoais, mas aquilo foi apenas onde eles estavam naquele momento.
Uma vez que cheguei a conhecê-los, estava completamente de acordo com essa abordagem e fiquei muito feliz com o que o filme se tornou. Eles estiveram muito comigo na sala de edição. Steven Spielberg nos levou para editá-lo na Amblin, na Universal, e a banda iria em cima de suas Harleys com cases de Heineken na parte de trás. Foi muito engraçado. Apenas o contraste disso. Eles iriam tirar as tampas de suas Heineken ou abrir uma garrafa de uísque, e estaríamos lá até às 4 da manhã, tocando a música do filme tão alto que sacudiu as paredes. Felizmente todos na Amblin adoraram e adoram os caras."
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Blog U2 Sombras e Árvores Altas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...