Anúncios

segunda-feira, 28 de novembro de 2016

Fotógrafo David Corio conta sobre seu trabalho com o U2


David Corio nasceu em Londres, Inglaterra, em 1960. Ele começou sua carreira profissional em 1978 tirando fotografias para a New Musical Express. Seu trabalho foi publicado no New York Times, The Times, Telegraph, The Face, Rolling Stone, Q e Mojo. Ele realizou sessões de fotos com o U2 ao longo da carreira da banda, e algumas são vistas no livro U2 BY U2.

O site U2PLACE realizou uma entrevista exclusiva com o fotógrafo:

O que inspirou você a seguir uma banda tão desconhecida como era o U2?

Eu fui comissionado pelo New Musical Express (NME) para ir para Cork, na Irlanda, onde o U2 estava tocando e saindo em turnê. Então, eu tive sorte de ter sido convidado para ir, e eu não tinha ouvido falar deles antes disso. Eu estive na estrada com eles viajando ao redor da Irlanda durante três dias em Cork, Tullamore e então uma noite ficamos na casa da mãe de Adam Clayton, perto de Dublin, dormindo no chão da sua sala.

Quais sentimentos e sensações você sentiu durante os shows e as sessões de fotos?

O primeiro show em Cork foi realmente emocionante e tinha algumas centenas de fãs entusiasmados, até esmagados na frente do palco, e mesmo naquela fase algumas canções pareciam grandes hinos. O segundo show foi muito diferente. Foi em um domingo em um pequeno clube chamado Garden Of Eden, e eles eram a banda de abertura para uma banda local que tocou todos os hits TOP 20 do dia. O público não estava interessado muito no U2 e apenas cerca de 10 pessoas foram para a frente do palco. Todo o resto do público ficou no bar e conversavam enquanto o U2 tocava. No backstage depois, Bono estava realmente chateado por eles não conseguirem convencer a multidão que eles eram bons, mas não pensaram que sua performance poderia não ser boa, por causa disso.

Na sua opinião eles mudaram durante os anos?

Eu acho que eles devem sim ter mudado. Fama e fortuna tem de ter um efeito sobre você, especialmente se você começa em uma família humilde. Embora eu tenha ouvido que Bono se lembra de todas as datas e locais de todos os shows que eles fizeram no início da carreira, eles são provavelmente mais memoráveis do que os grandes shows que fizeram em estádios. Eu continuo acompanhando para ver o que eles estão fazendo e ouvindo os seus novos lançamentos, mas não os sigo como eu fazia no início.

Tem alguma história mais engraçada de backstage para contar?

The Edge era o comediante do grupo e acho que o resto da banda tinha muito respeito com ele, assim como ele também é um grande músico. Fizemos uma sessão de fotos no telhado de um hotel numa manhã tipicamente irlandesa: fria, cinzenta e úmida. O resto da banda estava muito séria, mas talvez por causa de seu apelido, The Edge ficava em pé bem na borda do telhado inclinando e olhando para baixo, o que estava assustando os outros na banda. No backstage dos shows, era um momento de muita concentração antes de subirem ao palco, mas era descontraído e divertido, e bebiam umas cervejas depois, embora tenham ficado um pouco deprimidos depois do show em Tullamore.


Como eles funcionam na frente da câmera?

Bono e The Edge são os visuais com mais presença. Você pode ver isto na maioria das fotos do U2 tiradas por qualquer fotógrafo. É apenas uma personalidade natural. O cantor e o guitarrista geralmente são os mais fotografados na maioria das bandas, bem como eles tendem a estar na frente do palco. Larry Mullen é (ou era) muito tímido e quase escondido atrás dos outros quando eram fotografados.

Como o membros da banda cresceram durante os anos?

Acho que só de olhar para sua imagem, traz a consciência que eles cresceram muito, como a música deles tem crescido muito. Grandes locais de shows os colocou em grandes visuais de shows. Algumas bandas são sobrecarregadas pelos visuais de palco, mas acho que o U2 tem um bom trabalho de de cúpula e ainda conseguem ser o foco principal no palco, mesmo quando eles têm filmes mostrando o que acontece por trás dos shows.

Eles são pró-ativos durante as fotos?

Não quando eu estava fotografando eles. Tive de orientá-los um pouco como olhar para a câmera, mas é que ali era um ponto muito cedo na carreira deles, quando eles estavam menos preocupados com a imagem. Você pode ver isso só pela roupa que vestiam nas primeiras sessões. Como o grupo se tornou mais conhecido e começaram a criar mais do que uma imagem, eles se tornariam mais pró-ativos.

Eles são vaidosos? Quem é o mais egocêntrico?

Acho que a maioria dos músicos gostam de ser bem retratados, mas isso não significa que eles são necessariamente vaidosos. Acho que o Bono é provavelmente o mais egocêntrico do grupo – ele é o centro das atenções muito mais do que o resto da banda, e realiza a maior parte da conversa para a banda. Lembro que ele falava muito sobre David Bowie e a influência que ele foi para ele, isso na primeira vez que conversei com ele.


Quantas sessões de foto você fez para a banda?

A sessão no telhado do Cork Country Club Hotel e no backstage em dois shows em Cork e Tullamore, Irlanda, em 1980 e, em seguida, shows ao vivo e backstage em Londres no Acklam Hall em 1980, ao vivo no The Lyceum, Londres em 1980 e ao vivo no Hammersmith Odeon, Londres em 1983 e no Estádio dos Giants, na turnê Zoo em 1992.


O U2 toma qualquer decisão sobre a seleção de fotos?

Não para exposições ou quando eu tive que publicar elas em revistas, mas a banda escolheu a capa e todas as imagens para o livro 'U2 BY U2', e fiquei satisfeito que eles escolheram minha foto para a capa do livro a as capas de 'U218 Videos' e 'U218 Singles'.

Sabemos que você trabalhou também com a banda durante a turnê ZooTv. Quais são suas melhores lembranças da tour, de um ponto de vista gráfico?

Só fotografei um show ao vivo. Eles já estavam conscientes de sua imagem. Bono parecia muito bom com o cabelo mais comprido nas costas e vestido em couro preto brilhante.
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Blog U2 Sombras e Árvores Altas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...