Anúncios

domingo, 25 de setembro de 2016

Especial 40 Anos de U2: 1980-1984 - Do Pós Punk para Orações e Princípios Políticos


Os primeiros frutos vieram com seu single "11 O'Clock Tick Tock", onde o grupo irlandês criticou a cena clube de Londres, quando as pessoas se vestiam para ganhar a aceitação dos outros.
Após o primeiro ensaio em agosto de 1980, a banda começou a gravar seu primeiro álbum nos estúdios Windmill Lane em Dublin com Steve Lillywhite que trabalhara anteriormente com Siouxsie & The Banshees.
No início daquele ano ele havia produzido o segundo single do U2 pela Island, "A Day Without Me" inspirada no suicídio de Ian Curtis do Joy Division.
Foi um disco de estreia surpreendente, de uma banda cuja média de idade era de 20 anos.

Grande parte da música poderia ser descrita como pós-punk, ouvido em faixas de destaque como "I Will Follow" e "Twilight", mas também havia coisas mais sutis com canções mais lentas como "The Ocean" e "An Cat Dubh".
No lançamento, 'Boy' teve ótimas críticas da imprensa da música em ambos os lados do Atlântico.
Melody Maker afirmou que 'Boy' era o melhor disco de estreia de todos os tempos, junto com The Rolling Stones, The Velvet Underground e Roxy Music.
No entanto, não foi um sucesso comercial, porque o U2 ainda eram relativamente desconhecido fora de seu país natal.
O que ajudou a superar esse obstáculo foi o sucesso do próximo single, "Fire", que os levou ao Top Of The Pops em junho de 1981, e para dentro das casas de todo o Reino Unido.
Tentando capitalizar sobre o sucesso, o U2 começou a excursionar pela Europa, bem como na Costa Leste dos Estados Unidos.

A sua turnê nos EUA provou ser ainda mais bem sucedida como o público nacional mostrou grande interesse no rock progressivo.
Mas o U2 sabia que ele ainda tinha um longo caminho pela frente, com muitas outras bandas também competindo para o mercado norte-americano, incluindo Echo And The Bunnymen, The Teardrop Explodes e Depeche Mode.
Na mesma época, John Lennon foi morto enquanto assinava autógrafos para um fã.
Para o U2, isto provou ser uma grande perda porque eles eram seguidores do famoso cantor e compartilhavam a mesma filosofia em composição musical, acreditando em originalidade, honestidade e, ainda assim, ser culturalmente aceito entre os seus pares.
A influência de Lennon na banda foi totalmente expressa por Bono: "John Lennon mudou minha maneira de ver as coisas."
Tendo alcançado o clímax de sua turnê de estreia pela América do Norte com dois concertos esgotados em Nova York, as expectativas da indústria eram altas para o U2, e eles foram colocados para gravar o segundo álbum, October'.
No entanto, um desastre aconteceu quando Bono percebeu que havia perdido a maior parte das letras que ele havia planejado para o disco, na turnê norte-americana.
O U2 tinha um prazo de três semanas para cumprir com o novo álbum, o que não permitiria que eles tivessem muito tempo para reescrever as músicas.
Para cada sessão de gravação, o U2 e o produtor estavam sob imensa pressão para entregar resultados.
Bono disse: "Lembro-me de escrever letras sobre o microfone no estúdio, e por £50 a hora no estúdio, o que era muita pressão."

Além dos problemas com o disco, Bono, Edge e Larry tinham que conciliar sua vida no rock com seu forte cristianismo.
Na tentativa de entenderem melhor a sua fé, eles foram incluídos em um grupo cristão chamado Shalom, mas os ensinamentos do grupo os levaram a questionar o seu compromisso com a música.
Esta jornada religiosa inspirou músicas em seu segundo álbum, 'October', que foi lançado em outubro de 1981.
Ele foi apelidado de "o álbum Cristão do U2".

Curiosamente, este é o único álbum do U2, que não têm um encarte de letras.
'October' alcançou o número 11 nas paradas britânicas, vendendo mais de 250.000 cópias, e isso fez o U2 ganhar seu primeiro Disco de Prata. Embora o grupo tenha feito uma longa turnê promovendo o disco, ele não conseguiu atingir o Top 100 nos Estados Unidos, ficando em # 104.
Muitos críticos questionaram a estrutura geral das canções e do estilo musical do álbum, produzido pela falta de preparação e afinação da gravação.
Felizmente para o U2, isso não foi problema ao público nas performances ao vivo, com muitas datas no Reino Unido da 'October Tour', esgotadas.

O U2 triunfou no início de 1982 com uma bem sucedida turnê em Londres e Dublin, onde eles se apresentaram diante de uma platéia de 5.000 pessoas no RDS em Dublin, em janeiro, antes de viajarem para os Estados Unidos.

Mais uma vez, o U2 tinha reafirmado sua posição como um dos melhores shows ao vivo da época.
Em março de 1982, o U2 lançou o novo single "A Celebration", que só alcançou o Top 50, talvez porque a canção não estava vinculada à um disco de estúdio.
Naquele tempo, Bono deixou a perda de sua infância e crenças religiosas, para começar a politizar suas composições.
Em 1982, o U2 se retirou do St. Patrick’s Day Parade em Nova York, quando Bobby Sands, o líder do IRA, foi honrado como marechal honorário depois de morrer de fome na prisão após uma greve de fome iniciada por ele.
De repente, o U2 sentiu que não se encaixavam em um evento que colocou o terrorismo juntamente com as crenças cristãs. Para compensar aquela saída, o U2 decidiu manter a sua apresentação no New York Ritz.
Apesar disso, dizia-se que o U2 tinha perdido uma excelente oportunidade em ganhar publicidade na América do Norte.
Também nesse ano, o U2, após as negociações iniciais com outros produtores, incluindo Jimmy Destri do Blondie, decidiu manter o produtor de 'Boy' e 'October', Steve Lillywhite, para produzir o próximo álbum, 'War'.
'War' marcou um amadurecimento do U2, sendo mais direto na entrega de mensagens sobre guerras e conflitos, especialmente na canção "Sunday Bloody Sunday", que empregava um som pesado e afiado e letras claras muito diretas para transmitir sua mensagem sobre a violência na Irlanda do Norte - a tal ponto que foi rotulada como "uma canção de rebelde".
O U2 gastou um bom tempo de sua 'War Tour' tentando esclarecer esta falsa impressão.
E, ironicamente para Bono, esta canção foi escrita como uma reação contra a honra para Bobby Sands no desfile do St. Patrick’s Day.
A linha original da letra da canção teria Bono cantando: "Don’t talk to me about the rights of the IRA" (Não fale para mim sobre os direitos do IRA).
Bono explicou: "Quando Bobby Sands estava morrendo em sua greve de fome, o público americano estava praticamente jogando dinheiro no palco, eu queria escrever algo que não era uma canção rebelde, mas que dizia 'estamos de saco cheio disso'."
Mas foi "New Year's Day" que se tornou o maior hit do U2, até aquele momento, chegando ao Top 10 no Reino Unido, entregando uma mensagem do poder do amor e para o líder do Solidariedade, Lech Walesa, preso na Polônia.
Foi também o ano em que Bono se casou com o amor de sua juventude, Alison Stewart, em 21 de Agosto de 1982, na The Church Of Ireland em Raheny.
Casados ​​até hoje, o casal tem quatro filhos, as duas filhas Jordan e Memphis Eve, e os dois filhos, Elijah Bob Patricious Guggi Q e John Abraham.
Tal foi o sucesso da turnê de 'War', e tendo a MTV e videoclipes, que o empresário do U2, Paul McGuinness, sentiu que era o tempo certo para gravar um show ao vivo do U2.
O local escolhido para concerto ao vivo foi Red Rocks, localizado na periferia de Denver, Colorado, e que comportava 9.000 pessoas.
Gavin Taylor (produtor do programa musical "The Tube" no Canal 4) foi encarregado da produção e direção.
Infelizmente, estava chovendo há dias na área, sem parar, e o U2 teve que traçar outro plano, avisando que se ninguém aparecesse, eles tocariam em um lugar coberto nas proximidades, e de graça.
Apesar disso, cerca de 8.000 pessoas compareceram, na esperança que a banda não desmarcasse o show. Foi então que o U2 decidiu tocar com chuva no Red Rocks.
Para o U2, o desempenho no Red Rocks foi visto como um sucesso.
The Edge disse: "O lado visual deve muito ao tempo que estava muito ruim. Se o sol tivesse saído, certeza de que o vídeo teria sido bom, mas certamente não teria sido tão bom para a banda na maneira como aconteceu. Estes acidentes às vezes acontecem... e é aproveitar o momento".
Como um registro de onde eles estavam naquele momento, Under A Blood Red Sky é irrepreensível.
Quando foi lançado em novembro de 1983, ele foi para o número 2 na Grã-Bretanha e passou semanas 203 semanas nas paradas dos álbuns, embora só tenha atingido a posição 28 nos Estados Unidos.
Brian Eno, antigo tecladista do Roxy Music, foi contratado como produtor do próximo álbum do U2, 'The Unforgettable Fire'.
Embora 'War' tenha sido bem sucedido comercialmente, o U2 sabia que seguir aquele mesmo estilo de música em seu próximo álbum levaria a uma falha eventual.
O trabalho começou no Castelo de Slane, em maio de 1984, antes de se mudar para os estúdios Windmill Lane em junho.
O nome do álbum foi inspirado por uma coleção de trabalhos feitos pelas vítimas do bombardeio de Hiroshima no Museu da Paz em Chicago.
O nome título diz que simboliza a força do espírito humano, uma qualidade que foi claramente manifestada nas vítimas que criaram os desenhos mostrados na exposição.
Com a atmosfera construída pela RTE Light Orchestra, muitos críticos consideram 'The Unforgettable Fire' como a mais bela peça de música composta pelo U2.
Apesar de ter pouco tempo para gravarem, o disco foi lançado de acordo com o cronograma, em Outubro de 1984, dando ao U2 seu segundo álbum número 1 na parada de singles do Reino Unido com "The Unforgettable Fire" e "Pride (In The Name Of Love)", uma história comovente sobre o assassinato do líder dos direitos humanos dos EUA, Martin Luther king, e como o seu espírito e crenças permaneceram vivos depois de sua morte.

Do site: The Irish Sun
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Blog U2 Sombras e Árvores Altas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...