Anúncios

terça-feira, 27 de setembro de 2016

Chris Martin do Coldplay: "O que mais eu gosto do U2 é que a banda é mais importante que qualquer uma de suas músicas ou álbuns"


O relacionamento nos meios de comunicação entre o líder do Coldplay, Chris Martin, e Bono, do U2, começou sem querer - com esse desabafo do vocalista do U2 em 2009 em uma entrevista na BBC Radio 1 em que, em puro tom de brincadeira, qualificou Chris como "masturbador", e disse que ele tinha um caráter "cretino".
Assim, as relações pessoais entre os dois tornou-se mais próxima ano após ano. Tal é o carinho e respeito que Bono tem por Chris, que o convidou para o estúdio durante a gravação de 'Songs Of Innocence' em busca de seu conselho e sua colaboração. Chris Martin, por sua vez, é um fã declarado do U2 desde a sua adolescência e demonstrou isso em uma extensa nota que escreveu para a Rolling Stone no ano de 2004:

"Não compro passagens para ir para a Irlanda em um final de semana, e nem fico esperando por eles na porta de suas casas, mas U2 é a única banda cuja carreira inteira eu sei de cor. Sua primeira canção em 'The Unforgettable Fire', "A Sort Of Homecoming", conheço de trás pra frente, de frente pra trás - é tão comovente, brilhante e bonita. É uma das primeiras canções que eu coloquei para meu bebê antes do nascimento. O primeiro álbum do U2 que eu ouvi foi o 'Achtung Baby'. Era 1991 e eu tinha 14 anos de idade. Antes disso, eu nem sabia quais álbuns tinham. Desde então, fui atrás, e à cada seis meses, conseguia comprar um novo disco do U2. O som dos quais foram pioneiros - baixo e bateria crescendo no fundo, e estas faixas de guitarra etéreas e carregadas com efeitos que flutuavam por cima - era algo que nunca antes tinha ouvido. Talvez seja a única banda criadora de hinos que já existiu. Sem dúvida, é a melhor.
O que mais eu gosto do U2 é que a banda é mais importante que qualquer uma de suas músicas ou álbuns. Me encanta o fato deles serem os melhores amigos e terem um papel integral na vida um do outro como amigos. Me encanta a forma como eles não são substituíveis. Se Larry Mullen Jr quiser sair para mergulhar por uma semana, o resto da banda não pode fazer nada. O U2, como o Coldplay , mantém esse cuidado para que toda a banda apareça nos créditos de todas os músicas de seus discos. E eles são a única banda que se mantiveram por décadas sem trocar integrantes ou se separarem.
É surpreendente que a maior banda do mundo tem tanta integridade e paixão por sua música . Nossa sociedade está completamente ferrada, a fama é uma perda de tempo ridícula e a cultura das celebridades é nojenta. Há poucas pessoas suficientemente corajosas para protestar contra isso, e eles usam a sua fama em um bom caminho. E sempre que eu tento, eu me sinto como um idiota, porque eu vejo como Bono faz as coisas de verdade. Enquanto todos estão insultando George Bush, Bono é que vai para a frente e consegue dinheiro para a África. As pessoas podem ser muito cínicas - elas não gostam de pessoas que fazem o bem — mas a atitude de Bono é: não me importo com o que você pensa, eu vou dizer o que penso. Ele conseguiu tanto com o Greenpeace, em Sarajevo, no concerto para fechar a usina nuclear de Sellafield e ainda tem de lidar com todas aquelas pessoas. Quando chegou a hora de pensarmos como queríamos ser justos com o Coldplay, seguimos o exemplo para dizer o que pensamos, não importa o que os outros pensam. Isso é o que aprendemos com U2: você tem que ser corajoso o suficiente para ser você mesmo."
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Blog U2 Sombras e Árvores Altas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...