Anúncios

terça-feira, 23 de junho de 2015

Experiência: A Entrevista de Bono no Chicago Tribune - Parte 3


Bono, em um restaurante francês em Quebec, concedeu uma entrevista ao Chicago Tribune, após o último de quatro shows do U2 no Bell Centre.

Ele fala sobre o trabalho novamente com a Apple para o formato de lançamento do próximo disco da banda, sobre música gratuita, sobre um possível incômodo da parceria do U2 com a Live Nation.

Vocês foram muito criticados pelo download automático de 'Songs Of Innocence' no iTunes. Mas além da controvérsia, se fala em uma questão mais geral de bandas experimentando novos métodos de lançamento e entrega de seus álbuns. O que acha que o U2 vai fazer quando lançar seu próximo álbum?

Nós estamos trabalhando em um novo formato. Nós ainda não amarramos isso. A grande coisa sobre como trabalhar com a Apple é que é uma empresa muito criativa. Steve Jobs, ele era muito gentil com nós, porque o iPod do U2 comercialmente foi extremamente bem sucedido para eles. Eu disse ao Steve: 'por que um cara tão estético como você, está olhando para o Itunes, como se olha para uma planilha?'
Por que não essa imagem (de uma capa de um álbum) em toda a tela, e por que não pode ser em movimento? … Por que, se eu estou ouvindo Miles Davis com "In A Silent Way," não consigo ver todas as fotos de Herman Leonard de Miles, todo esse outro mundo? Se eu estou ouvindo Leonard Cohen, por que não consigo ver as letras? Para obter algumas respostas, vai levar algum tempo. Sinto que devo ao Steve agora, sinto que devo aos meus colegas músicos uma chance para a música tornar-se mais imersiva de alguma forma. Para ter isso no seu iPad ou em sua casa em uma TV de tela plana, tornaria menor até o gatefold (encarte do vinil), que era importante. Você não só estaria andando pela rua com um pedaço de vinil em suas mãos, como a capa diria o que você era. CDs, MP3s — vamos lá, eles são tão insatisfatórios. Há uma maneira melhor. Estamos trabalhando nisso. Se vai ser a tempo para o próximo álbum, vamos ver. Todo mundo sabe que o modelo está quebrado. Temos que experimentar. Isso é o que a Apple está fazendo.

Você deu 'Songs Of Innocence' no iTunes antes de vendê-lo. Isso significa que você sente que música gratuita é o futuro?

O álbum foi um presente. A Apple nos pagou, mas não a ridícula soma de US$ 100 milhões que foi relatada. 'Grátis' afeta nossos amigos que são compositores. Não estou falando de nós, estamos bem. As pessoas dizem: 'tocam ao vivo, ganham dinheiro em camisetas. O caralho! Estes serviços de streaming como Spotify são boas alternativas para o gratuito. Mas para se tornar uma alternativa para pagar a música, o modelo tem que mudar. Se eles acabassem com o gratuito agora, as pessoas só iriam voltar para BitTorrent. Acho que a indústria da música precisa se organizar melhor e experimentar com diferentes abordagens. Ainda estamos tentando.

Eu preciso te perguntar sobre sua parceria a longo prazo com a Live Nation. Você é um idealista...

Eu sou um pragmático.

OK, eu corrijo. Mas isto é uma banda com os ideais que ainda está olhando para mudar o mundo de forma positiva com seu ativismo e lobby em nome de algumas causas dignas. Você já fez muito pelo mundo. Mas a indústria da música está em apuros, e vocês estão em parceria com um monopólio. Por que achou que isto era uma boa ideia para o U2, unir forças com uma entidade como essa? Você teve o efeito de alavanca para ditar as regras sobre como a indústria mudaria. Então por que ainda está jogando pelas regras antigas?

Eu entendo a sua linha de questionamento. E é uma pergunta interessante. Eu não vejo o feio no grande ou pequeno, banda grande, banda pequena, grande corporação, pequena empresa. O modo como você trata seus funcionários é importante. Mesma coisa com uma banda punk que trata sua equipe de estrada como lixo. Eu gosto de como eles (os executivos da Live Nation) tratam seus empregados, como eles nos tratam. Sobre a questão dos ingressos: monopólios geralmente não são bons, não é bom para a inovação, não é bom para a concorrência. Alguns anos atrás olhamos para trás para assumir a venda de ingressos. Mas talvez é uma fraca resposta para você. Perdi o apoio da questão referida. Eu não sabia que era um problema que perturba. Isto é provavelmente devido a questão do transtorno de personalidade múltipla que tenho. Eu faço um monte de coisas, eu tento estar no topo das coisas, mas eu não estou ciente de ser um problema. Eu deveria tirar mais tempo para pensar nisso, porque isso afeta a nós e ao nosso público. Eu ficaria muito chateado se não estivessem sendo bem tratados. Nós temos uma história de tentar ajeitar essas coisas. Mas estas coisas podem ser feitas por vocês. As pessoas dizem: por que você não está fazendo campanha contra música gratuita? Você quer que eu faça isso? Realmente? Você realmente me quer como em seu poster de criança, pedindo para me dar mais dinheiro? Não sei se isso seria credível. Deixo algumas destas coisas para pessoas que podem ser melhores do que eu. Tento fazer as coisas que eu tenho em meu alcance. Sim, algumas pessoas dizem que você é um artista, e então fazem todas essas outras coisas. Mas eu vejo essas outras coisas como parte do que é ser um artista. É o zeitgeist, as forças do mundo, você precisa descobrir sobre a teologia, tecnologia, cultura, política. Isso é tudo na música também. Não vejo minha vida em compartimentos. Eu vejo isso como uma coisa, com a minha família integral. Então você diz que quando se trata de escolher problemas para resolver, não é música, a fonte de toda a sua energia, não vale a pena gastar tempo para corrigir esses problemas? Eu saí do ramo da música, em certo sentido, e fui para o lado da arte dele. Vaguei longe para olhar algumas outras áreas. Mas uma área em que estou me concentrando na música, é que estou tentando encontrar um novo formato, que se der certo, será a maré que levantará todos os barcos. A outra coisa, eu vou verificar mais. Não apareceu ainda na minha tela de radar.

Parece que havia uma oportunidade de afetar positivamente uma mudança, porque a Internet abriu todas estas possibilidades para como as bandas poderiam se relacionar com seus fãs, sem estas corporações ficarem no meio. Não espero que os Rolling Stones liderem esta carga, porque eles estão muito à frente de quem eles são e o que eles representam. Talvez seja injusto esperar que você conheça melhor isto e nos mostre o caminho?

Com o U2, é mantido um padrão diferente, e você está dizendo para aplicar esse idealismo para resolver alguns problemas mais perto de casa. Isso é uma coisa justa a dizer. Exceto quando decidir o que levar da minha mesa, a fim de colocar alguma coisa nela. Ela chega mais perto de casa e é uma pergunta justa. Isto pode ser o mais humilde que você vai ter de mim, mas pensei que, talvez, esta é uma luta que não posso ganhar sem desistir das outras lutas, onde eu sei como conseguir chegar nesta questão do outro lado da linha. Todo o meu ser físico odeia dizer isso, porque eu sempre acho que posso fazê-lo. Essa é uma pergunta muito justa, e gostaria de ter uma resposta melhor. Agora, é foda!
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Blog U2 Sombras e Árvores Altas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...