"Song For Someone" 360 Version

Anúncios

quarta-feira, 21 de dezembro de 2016

Revelações: Lovetown Tour - Parte 2


Willie Williams é o diretor de iluminação de palco e designer dos shows do U2 desde 1983. Quando existia a Revista Propaganda do U2, ele era citado em matérias como Peter Williams, e em 1990, fez revelações e comentários dos shows da turnê Lovetown:

NOVA ZELÂNDIA

O U2 abriu sua turnê de 'The Unforgettable Fire' na Nova Zelândia em 1984. Foi um momento potencialmente difícil para a banda, tocando ao vivo os primeiros shows após o seu primeiro grande pico com o álbum 'War'. No entanto, os shows e o novo material foram muito bem recebidos, e a banda foi embora com boas recordações deste pequeno país, que, em muitos aspectos, era uma reminiscência da Irlanda.
Voltar para a Nova Zelândia após mais de 5 anos foi algo especial. Havia quatro shows marcados no total, todos ao ar livre, como antes, em Christchurch, na Ilha do Sul. Quando o U2 chegou na Nova Zelândia, a turnê tornou-se um evento nacional. Jornais traziam matérias de primeira página com relatórios diários sobre como estava a construção do palco com a banda, entrevistas com motoristas de caminhão no local, fotografias de pilhas de andaimes, etc, etc. Em suma, uma completa loucura da mídia se estabeleceu, mas isto era compreensível, como o show do U2 foi o maior evento de um show da história de Christchurch, e os neozelandeses não ia deixá-los passarem despercebidos.
Consequentemente, a curta turnê foi muito agradável, com os concertos tendo um verdadeiro ar de celebração sobre eles. Entre os shows havia alguns dias de folga, e na maior parte do país aconteceram as festas da turnê. Na Ilha do Sul, esqui e rafting. A banda foi até mesmo em bungee jump, sendo este um passatempo local, que envolve basicamente saltar de um penhasco com um elástico amarrado em seus tornozelos. É muito divertido, aparentemente.
Entre os shows em Wellington e Auckland, houve tempo para visitar a pequena cidade de Wanganui ou "River City", como é conhecida. Esta é a cidade natal de Greg Carroll, o membro da equipe de estrada do U2, que estava trabalhando como um ajudante de palco na primeira vez que a banda tocou em Auckland em 1984 e nunca voltou para casa. Ele acabou por permanecer com a banda através da Austrália e finalmente acabou morando em Dublin e tornando-se parte da família. Greg foi morto em um acidente de moto em Dublin em 1986 e foi uma perda trágica para a equipe do U2. Foi algo grande, portanto, serem capazes de tirar um tempo para ir à sua cidade natal, conhecer a família dele novamente e prestas respeito no belo cemitério pelo Rio Wanganui onde Greg está enterrado.
Durante todos os shows na Nova Zelândia a banda tocou "One Tree Hill", a canção sobre um famoso monumento em Auckland, que foi escrita para Greg. A colina, com sua única árvore em pé acima do horizonte de Auckland, tornou-se um lugar de visitação para os fãs do U2. Com Greg em mente era tudo muito comovente, como foi a grande alegria da plateia em Auckland quando Bono começou a cantar o que eles alegaram como sua própria canção, "a lua está acima de One Tree Hill..."
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Blog U2 Sombras e Árvores Altas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...