Anúncios

sexta-feira, 24 de julho de 2015

Um Novo Começo: a história de Questlove e a música do U2


Em maio, uma semana antes do início da turnê iNNOCENCE + eXPERIENCE, o U2 esteve no programa The Tonight Show, apresentado por Jimmy Fallon, e realizou uma performance de "Angel Of Harlem" com a banda residente do programa, 'The Roots'.
O baterista desta banda é o músico, DJ, jornalista musical e produtor Ahmir Khalib Thompson, conhecido como Questlove.
Em uma conversa com The Edge, ele revelou para o guitarrista: "Você sabe, cara, essa música "4th Of July". Adorei essa música. Quando eu estava crescendo, eu sempre quis aparecer com algo assim."

Duas noites atrás no Madison Square Garden, o 'The Roots' esteve no palco da turnê iNNOCENCE + eXPERIENCE para repetir a performance de "Angel Of Harlem" com o U2. Ele assumiu a bateria de Larry, que então tocou pandeireta na performance.


Horas após a apresentação, Questlove utilizou seu Instagram para contar uma história incrível:

"A música do U2 me assombra. E sempre foi assim. Eu tinha 16 anos de idade, e estava voltando de um evento de um grupo de jovens da igreja, em uma sexta à tarde. Às 8 da noite, 2 amigos e eu fomos assistir 'Rattle And Hum' de 1988. Nós ficamos impressionados. Faltava 30 minutos para a meia noite, e tivemos tempo suficiente para irmos até a Tower Records e comprar a discografia. Eu peguei as fitas cassetes de War, The Unforgettable Fire, The Joshua Tree e Rattle And Hum. Coloquei The Unforgettable Fire para tocar no toca fitas do carro. Eu trabalhei numa loja de discos, então eu já conhecia algumas dessas músicas. Instantaneamente virei um fã. Foi uma grande noite de reunião com os amigos, comida, filmes e música. Tempos de diversão. E então... aconteceu... eu me tornei um adulto: fomos parados pela polícia. A maioria dos ritos de passagens das pessoas são marcadas por ocasiões felizes como a formatura ou nascimento ou coisas que você faz quando apaixonado. O meu estava em ser mantido com uma arma apontada aos 16 anos. Nem sei o que aconteceu: estávamos na Avenida Washington, então esta lanterna com uma forte luz nos cegou, e uma voz no alto falante ordenou: "coloque as mãos para o alto", quase tive uma dor de barriga. Quando você é parado de uma forma hostil, você não está no seu perfeito juízo: o que vou dizer? A única coisa que me lembro era do som característico de guitarra com delay do The Edge. Eu estava com medo de desligar a fita (lembra quando Chapelle disse que os negros desligam o rádio quando abordados, porque ninguém quer apanhar com uma trilha sonora?). Eles estavam ansiosos para que nós fizéssemos qualquer coisa. Eu odiava a culpa de ser apenas eu. Nada mais degradante na vida do que a impotência que você sente quando você é parado. Eu questionei tudo na minha cabeça naquela noite: por que saímos? Nós roubamos este carro? Talvez se tivéssemos Keith Sweat ou Prince tocando eles teriam acreditado em nós. Foram 30 minutos gelado de medo, castrado. Eles foram embora e ainda ficamos lá mais 10 minutos. Ainda traumatizados. E o U2 nunca soou o mesmo novamente. Cada canção ouvida = coloque suas mãos para o alto, agora!! Ecoando. Me senti muito ofendido naquela noite. Mas a capacidade de não associar aquele som com aquela experiência, foi difícil de superar. Eu nunca compartilhei antes isso, pensei que era bobagem. Mas à luz do que é (sempre foi), senti que era hora. Só quero agradecer ao U2 por nos convidar para o show; e por me dar a experiência de um novo começo!"

Bono ao ler isso, no show de ontem disse: "Nós somos uma banda que alguns policiais roubaram de Questlove. Nós estamos nos roubando volta."

Uma alusão à já clássica frase que abre 'Rattle And Hum'!
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Blog U2 Sombras e Árvores Altas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...