Anúncios

terça-feira, 7 de julho de 2015

A iluminação, o palco e o cenário da turnê iNNOCENCE + eXPERIENCE - Parte 01


A empresa Tait construiu o palco e o cenário da turnê iNNOCENCE + eXPERIENCE do U2, tendo Aaron Siebert como o gerente de projeto, que já havia trabalhado com Willie Williams em diversas produções.
A Tait envolveu-se nesta turnê em agosto de 2013, após as reuniões do projeto já estarem acontecendo há alguns meses, com conversas sobre construção e estudos de viabilidade. Siebert e o sócio dele, Stan Strayer, passaram a trabalhar no projeto desde então, incorporando mais pessoas enquanto o projeto ia progredindo.
A equipe de Siebert construiu o cenário, incluindo o palco principal retangular com um bunker em torno dele para backline e monitores, a passarela de divisão e o palco "e". A equipe da Tait também incorporou um piano flip-up em um elevador para erguê-lo até o palco "e", assim como o trilho para a câmera correr pelo lado de fora do palco. No alto fica o telão widescreen com uma passarela nele, iluminação e automação. O design geral de aparelhamento também foi produzido em coordenação com John Fletcher da Five Points Production Services.

Em termos de incorporação de múltiplas visões, o show teve alguns conceitos diferentes durante a fase de desenvolvimento. "Trabalhando com Willie, Ric e Jake, nós avaliamos os desafios logísticos e os custos de cada um para ajudar a equipe artística a atingir seus objetivos, e ao mesmo tempo ajudar Jake a fazer um show que percorresse o caminho que ele queria", explica Siebert. "Todos os envolvidos são veteranos da indústria, então houve muitas conversas para chegar em acordos entre a intenção artística e a realidade dos locais e da turnê".
Em trazer o projeto para a realidade, Siebert diz: "Há sempre pequenos ajustes que são feitos para um show para se encaixar a realidade, como o tamanho do palco para coincidir com o espaço do show e a montagem de layout da banda."

Os diretores e programadores de iluminação do equipamento de Willie Williams são Alex Murphy e Mark “Sparky” Risk.
Risk se juntou à equipe no final de 2013, enquanto estava trabalhando com Williams e Murphy na turnê de Robbie Williams, 'Take The Crown'.
Risk se concentra na programação do equipamento principal, enquanto Murphy trabalha especificamente na programação dos mais de 120 Bad Boy Spots da PRG.
"Quando trabalhamos em músicas particularmente envolvidas, Alex e eu às vezes compartilhamos funções na programação para poupar tempo", diz Risk, observando que o período de programação inicial foi feito sem a estrutura de palco/set no local, como é geralmente o caso com produções grandes e complexas.

Do site: Live Design
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Blog U2 Sombras e Árvores Altas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...