"Song For Someone" 360 Version

Anúncios

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

U2 com 'The Joshua Tree' é capa da nova edição da MOJO


As novas estrelas da capa da MOJO sugerem que o lançamento de uma nova turnê de seu disco de 1987 é justificado por ressonâncias contemporâneas.

O U2 contou à revista MOJO sobre suas razões em suspender o trabalho em um novo álbum para pegar um velho disco de 1987, 'The Joshua Tree', e sair com ele em turnê.
Em uma reportagem de capa detalhada, reveladora e exclusiva na edição que chega às lojas do Reino Unido de terça-feira, 21 de fevereiro, o grupo explora as músicas e as circunstâncias de sua obra-prima de 30 anos, um álbum que lutaram com os mitos e realidades de uma América que eles estavam apenas começando a descobrir.
"The Joshua Tree parecia de certa forma, refletir as mudanças que estavam acontecendo no mundo, durante o período Reagan/Thatcher", diz o baixista Adam Clayton do U2. "Parece que um círculo foi completado e estamos de volta lá atrás, com um elenco diferente de personagens."
Em 1987, o elenco incluiu o Governador do Arizona Evan Mecham, cuja recusa em reconhecer o feriado do Dia de Martin Luther King, fez o U2 lamentar no microfone, provocando ameaças de morte contra Bono em Tempe, Arizona. "O FBI veio", diz o vocalista para Tom Doyle do MOJO, "e foram todos falando: 'Você quer ir mesmo em frente com o show?' E nós fizemos."
Em 2017, o elefante na sala é o presidente Donald Trump, que Bono criticou diretamente durante a campanha eleitoral. Foi uma atitude extraordinariamente direta do cantor – notável por sua ânsia de encontrar um terreno comum com aqueles no poder, até mesmo o mais recente governo Bush, a fim de avançar causas, incluindo a campanha contra a pobreza ONE.
"Era uma questão de consciência para mim", explica Bono. "A ameaça dele à manifestantes com violência me colocou em guarda, já que eu sou, naturalmente, um dos manifestantes".
Bono diz que ele já recebeu os avanços da nova administração, mas ainda está pesando a sua resposta.
"Eu tive um mensageiro de um associado de longa data do Presidente Trump que veio à mim e disse 'olha, nós não pensamos sobre o passado, estamos pensando no futuro e por favor, prepare-se para trabalhar em conjunto.'"
30 anos atrás, o U2 ainda não eram tão apreciados por seu suco político, embora fossem proeminentes no Live Aid e na turnê Conspiracy Of Hope da Anistia International e as visitas relacionadas de Bono à África e América Central foram refletidas nas canções de 'The Joshua Tree'.
"As viagens para El Salvador e Nicarágua foram realmente reveladoras", Bono diz para a MOJO. "Fui com este tipo de grupo esquerdista cristão que estavam traficando pessoas. Mas entramos também em um território rebelde e ficamos assustados quando presenciamos, acho que de longe, o bombardeio do território rebelde."
Buscando relatos dos co-produtores Brian Eno, Daniel Lanois e Steve Lillywhite, além do empresário da banda na época, Paul McGuinness, para aumentar as recordações da banda, a MOJO traz a criação de 'The Joshua Tree', ele tomando vida, explorando a criação dos hits favoritos do U2, incluindo "With Or Without You", "I Still Haven’t Found What I’m Looking For" e a gênese tortuosa de "Where The Streets Have No Name".
"Foi uma saga ridícula essa canção", lamenta Eno. "Deus, foi terrível. Eu estimo que 40% do tempo foi gasto com aquela música. Tornou-se uma espécie de estranha obsessão."
Após a gravação veio a turnê original do álbum, onde a fama crescente do U2 gerou momentos auto destrutivos e a loucura da tequila. Com as vendas altas do disco e grande procura por ingressos, surgiu uma atenção sem precedentes - de boas vindas (de Frank Sinatra) e menos assim (de Michael Jackson). Não sem seus perigos. "Você se torna um idiota", Clayton diz para a MOJO.
O reengajamento com o 'The Joshua Tree' lembrará o U2 de um momento em que, no que diz respeito às suas relações com a política global, financeira e cultural, eles ainda estavam do lado de fora, se aliviando.

CD DE GRAÇA! DESERT SONGS - 15 canções, o companheiro perfeito para uma viagem ao Joshua Tree em busca do sonho americano. The Gun Club, Meat Puppets, Howe Gelb, Victoria Williams, Lift To Experience e mais!
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Blog U2 Sombras e Árvores Altas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...