"Song For Someone" 360 Version

Anúncios

sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

Diretor de vídeo de shows do U2 fala sobre seus trabalhos em turnês da banda


Devido a confirmação da passagem da 'The Joshua Tree Tour 2017' pela cidade de Bruxelas, o site da Bélgica CultureClubMagazine.be publicou uma entrevista com o belga Stefaan "Smasher" Desmedt, responsável pelo visual em vídeo das últimas turnês do U2. Graças à tradução publicada no U2Start.com e no U2 NEWS, podemos aprender mais sobre esta peça chave da equipe que acompanha a banda em todo o mundo.

Como você começou a sua aventura com o U2?

Foi em 1993 com a minha graduação em eletrônica, eu comecei uma pequena empresa em Torhout que tinha desenvolvido uma tecnologia única. De alguma forma, o U2 ouviu falar dessa tecnologia. Ainda me lembro que eu estava de férias curtindo a neve do inverno, quando recebi um telefonema: "Você precisa voltar, o U2 vem te ver!"

Qual foi o seu primeiro trabalho com o U2?

Quando eu tinha 22 anos eu comecei como um assistente de vídeo da Zoo TV Tour. Meu primeiro encontro oficial com a banda e a equipe foi em um hangar de zeppelin em Carlington. O palco foi montado lá, e havia centenas de pessoas lá, e também havia abastecimento. Você pode imaginar? Realmente impressionante para alguém que só tinha instalado televisores em bares um ano antes.

O U2 sempre foi um pioneiro quando se trata de palco e arte em vídeo. Como você viu essa evolução?

Para a Zoo TV Tour tivemos cerca de 211 projetores gigantes, todos os protótipos da empresa 'Barco'. Em 1993 vocÊ precisava de um grande orçamento e muito trabalho necessário para fazer pequenas mudanças para um clipe de vídeo, hoje em dia você só precisa de um laptop regular.
A PopMart Tour teve uma tela gigante de LED de 18x50 metros, com visuais de Roy Lichtenstein, guarda-roupa de Walter Van Beirendonck e um limão enorme espelhado como uma bola de discoteca. Pessoalmente para mim, essa turnê não foi o maior desafio do ponto de vista técnico, mas visualmente foi uma das mais poderosas.
A Elevation Tour em 2001 foi realmente uma volta ao básico: apenas 4 câmeras, 4 telas e um palco em forma de coração. Os fãs realmente apreciaram aquela turnê.
Para a Vertigo Tour trabalhamos com uma cortina central de luzes, com 189 cadeias com mais de 12.000 luzes LED que foram utilizadas para a iluminação e para o visual. Horas, dias e meses temos nós trabalhamos naquilo para fazer aquilo funcionar no final. Não é incomum com o U2: uma repetição que leva cerca de seis a oito semanas, que pode ser o tempo de uma turnê completa de uma outra banda (risos).
A turnê 360° de 2009/2010 foi conhecida principalmente pela "The Claw", uma inspiração que encontramos em um restaurante em Los Angeles. Um projeto de 30 toneladas. Além disso, foi o primeiro show que foi feita 100% por controles. Certamente, não foi fácil encontrar uma empresa que assegurava o trabalho de ter uma câmera voando acima de Bono (risos).
Mas o destaque para mim foi o mais recente de 2015, iNNOCENCE + eXPERIENCE. Enquanto a banda ainda estava gravando o álbum, eu fui envolvido na história pela qual eu tive a chance de ajustar o visual e o set-up do show completamente com a música. Foi um grande privilégio! O notório para mim são a passarela e a "Gaiola de Vídeo" que dividia a pista da arena em duas partes e que poderia projetar o visual sobre os primeiros anos da banda. Para mim, a história foi perfeita.

Você trabalha há quase 25 anos com o U2. Esta colaboração se tornou mais forte ao longo dos anos?

É claro que, ao longo dos anos a confiança foi crescendo, isso é fato, apesar de eu ter coisas para provar a cada show. Os padrões são cada vez maiores com o U2. Mesmo parando para um café por uns minutos, definitivamente haverá um pedido para testar algo novo. Nada nunca pára para estes caras. Além disso, de maneira pessoal as coisas tornam-se mais fortes e mais próximas dos rapazes. Para o meu aniversário de 40 anos, Bono cantou "Happy Birthday" durante uma apresentação da 360°. Na Bélgica, há uma "tradição" de colocar um monte de portas na frente da casa quando alguém completa 40 anos, e foi assim que Bono mandou desmontar uma das portas de minha casa, e levou para Helsinki para cada membro da banda e da equipe assinarem. Mas o que foi mais emocionante para mim, foi que Bono dedicou uma canção à minha mãe quando ela morreu no ano passado. Eu nunca vou esquecer isso.
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Blog U2 Sombras e Árvores Altas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...