Anúncios

segunda-feira, 30 de março de 2015

Frank Kearns dá detalhes sobre a primeira sessão de gravação do U2 em 1978

Frank Kearns é um contemporâneo e companheiro antigo de escola do U2, amigo mais próximo de Larry na época, membro fundador do Frankie Corpse and the Undertakers, The Modulators e Cactus World News e criador do primeiro Rockschool Irelands.

O site @U2 (www.atu2.com), entrevistou Frank Kearns, e ele fez revelações interessantes sobre aqueles primeiros dias do U2:

"Dublin em 1977 era um lugar em preto e branco e ainda imaturo, mas o punk trouxe o sol para nós.
O U2 também estava aprendendo a tocar covers como "Johnny B Goode" e de Tom Robinson "2-4-6-8 Motorway."
Eu queria aprender estas também para a banda que acabei formando, Frankie Corpse and the Undertakers, então o Ivan McCormick me ensinou os acordes e nós tocamos nosso primeiro show no clube de jovens Onyx em North Strand, antes de sermos a banda de suporte ao Feedback naquele show seminal na Mount Temple Cellar, que é o concerto que foi recriado nos primeiros minutos do filme 'Killing Bono'.
Ramones foi a grande influência na época. Uma das bandas que teve uma grande influência foi o Penetration. Suas canções como "Life's A Gamble" e "Don't Dictate", e o guitarrista tinha uma Gibson Explorer. Edge comprou uma mais tarde, em 1978.
Uma das primeiras canções que eu me lembro de Bono tocar na guitarra foi "Mannequin" do Wire. Ouvi ela vindo da sala do sexto ano do lado de fora no shopping central (perto de onde a famosa fotografia de mim mesmo, Larry, Edge e Bono foi tirada) e perguntei a Bono qual era aquele acorde. "É um E-menor", ele respondeu. Eu nunca tinha ouvido um acorde E menor antes e quando ouço essa música agora sempre me leva de volta àquele dia. Engraçado como pequenos detalhes permanecem com você.


Bandas como Television, The Sex Pistols, Buzzcocks, todas tiveram uma influência por várias razões, pode ser imagem musical, lírica, ou apenas a atitude.
Eu não fui no Harp Talent Contest em março de 1978, mas nunca esquecerei a cara do Adam quando ele me disse que tinham ganho aquele concurso de talentos.
Eles foram premiados com uma gravação nos Estúdios Keystone na Rua Harcourt, em Dublin, em abril de 1978.
Jackie Hayden, que estava trabalhando com a CBS Irlanda, tinha pago para a sessão demo, e Larry e eu aparecemos no estúdio, onde você tinha que descer os degraus para ir para a área de gravação, uma caverna de ligações estranhas e microfones em todos os lugares.
Essa foi a primeira vez que estivemos em um estúdio de gravação, e eu montei e configurei a bateria com Larry. Notei que ele tinha fones de ouvido, em uma comunicação direta com os caras na sala de controle. Lembro que a sala de controle era como a nave estelar Enterprise e completamente assustadora. Só os caras e eu, e eu sou como seu primeiro roadie, distribuindo baquetas para Larry e certificar-se de que eu tinha uma pronta para ser substituída, caso ele deixasse uma cair!
Eu estava praticamente agachado ao lado do kit de bateria de Larry e nunca tinhámos estado em uma sala de controle. Foi uma experiência esmagadora para todos. Os outros caras estavam muito ansiosos para aprender como funcionava esse processo mágico de gravação. Barry Devlin disse para eles para tirar os sapatos no caso de seus sapatos emitirem um som durante a gravação.
Uma coisa que lembro foi que eu tinha levado uns sanduíches, pois não sabíamos quanto tempo iria levar. Você tem que lembrar que não havia telefones, nada de mensagens naquela época. Lembro-me ir para a cidade com os caras depois da escola aquele dia, e disse aos meus pais que eu estava indo ajudar eles com a gravação, mas não contei exatamente onde eu estava, ou quando eu estaria de volta em casa.
Eu olhei em minha mochila onde minha mãe tinha embalado sanduíches e durante todo o dia eu dava uma mordida de vez em quando para matar a fome. Mas lá pelas 8 horas eu estava com fome e teria que relutantemente comer os sanduíches ensopados de tomate restantes e isso fez com que aquele suco de tomate escorresse em meu pulso. Não era uma boa idéia, pois eu deveria entregar para Larry uma baqueta se alguma perdesse a aderência!
Lembro-me de ouvir uma reprodução de "Street Mission" no estúdio e pensar que Edge não tinha tocado seu solo desta vez. Eles estavam cientes disso? Eu não tinha ideia o que eram overdubs e que eles iriam gravar esta parte em separado! Eu não tinha certeza se deveria dizer para Larry que isto estava faltando ou não! Claro, eu sabia todas as músicas de cor naquele ponto.
A sessão continuou por mais algumas horas, e depois houve um barulho muito alto de alguém batendo na porta, seguido de vozes altas e movimentos na sala de controle.
O pai do Larry, enfurecido, pisou na área de gravação e encarando Larry, anunciou: "o que acha que está fazendo? Sra. Kearns tem telefonado querendo saber onde o Frank está." Eu olhei para baixo com muita vergonha.
A próxima coisa que vimos, foi o Sr. Larry dizendo para arrumarmos as coisas. Eles tinham prova no dia seguinte, e isso significava que a sessão teria que ser abandonada. Na verdade, deveriam gravar cinco músicas, mas eles acabaram gravando três, pois minha mãe tinha telefonado para o pai de Larry. Então foi assim. Tivemos que arrumar o equipamento! Nos dirigimos para casa, em completo silêncio."
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Blog U2 Sombras e Árvores Altas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...