Anúncios

terça-feira, 9 de setembro de 2014

Bono revela segredos de 'Songs Of Innocence', o álbum surpresa do U2

Em sua única entrevista de pré-lançamento, Bono nos leva para dentro da história do 13º álbum do U2, que foi lançado hoje gratuitamente no iTunes:


U2 surpreendeu o mundo de hoje, liberando 'Songs of Innocence', o seu primeiro álbum em cinco anos, como um presente da Apple, disponível gratuitamente e imediatamente a qualquer um com iTunes.
A banda fez o anúncio com o CEO da Apple, Tim Cook, em uma sala de imprensa de conferências em Cupertino para o novo iPhone 6, coroando o evento com uma apresentação da primeira música do álbum, "The Miracle (of Joey Ramone)".

Depois de uma ovação de pé, Cook disse: "Essa não é a música mais incrível que você já ouviu? Gostaríamos de ouvir o álbum inteiro."
"A questão agora é, como podemos fazer para atingir o maior número de pessoas possível, porque é isso que a nossa banda tem tudo a ver", disse Bono.
"Eu acredito que você tem mais de meio bilhão de assinantes para o iTunes, por isso você pode fazer isso para eles".
"Se dermos as músicas de graça", Cook respondeu. E cinco segundos depois, o álbum foi desencadeado no maior lançamento do álbum de todos os tempos.

"Nós queríamos fazer um álbum muito pessoal", disse Bono à Gus Wenner da Rolling Stone, um dia antes da conferência de imprensa em uma entrevista exclusiva.
"Vamos tentar descobrir por que queria estar em uma banda, as relações em torno da banda, nossas amizades, nossos amores, a nossa família.
O álbum todo é como se fosse uma primeira viagem. Primeiras viagens geograficamente, espiritualmente, sexualmente e que é difícil. Mas nós fomos lá."

A banda trabalhou em 'Songs of Innocence' por dois anos com o produtor Danger Mouse (a.k.a. Brian Burton), em seguida, trouxe em ajuda adicional: Flood, seu colaborador desde 1987 com 'The Joshua Tree', além de produtores da Adele: Paul Epworth e Ryan Tedder. "Eu acho que ter eles em torno disso ajudou muito", diz Bono. "Algumas das músicas as pessoas chamam de pop, não é pop - é apenas verdadeiramente grande e queríamos ter a disciplina dos Beatles ou os Stones nos anos 60, quando tinham canções reais.
Não há lugar para se esconder neles. Pensamentos claros, melodias claras "
Para começar, a banda voltou às suas raízes:
Bono diz que o grupo ouviu músicas que eles amavam nos anos setenta, como o punk rock de Bowie, glam rock, a velha música eletrônica e Joy Division.
O álbum começa com "The Miracle (of Joey Ramone)", uma canção pop paulada com power chords distintamente punk-ish.
"Eu encontrei a minha voz através de Joey Ramone", diz Bono, "porque eu obviamente não sou um cantor de punk rock, ou mesmo cantor de rock quando eu cantava como uma menina para o que eu sou agora, mas quando eu tinha 17 ou 18, eu não tinha certeza. Ouvi Joey Ramone, que cantou como uma menina, e que era o meu caminho. "

A direção do reggae em "This Is Where You Can Reach Me Now", é um tributo ao Clash, com guitarras furtivas de The Edge que ‘acenou’ para Sandinista!.
"Depois que vi o Clash, que era uma espécie de modelo para U2", diz Bono, "nós sabíamos que não poderia esperar para ser tão legal, e que provou ser verdade, mas nós achamos que poderíamos ficar atrás de uma espécie de agenda de justiça social."

Há também uma canção muito pessoal sobre a mãe de Bono, Iris Hewson, que morreu quando ele tinha 14 anos "Quarenta anos atrás, minha mãe caiu no funeral de seu próprio pai, e eu nunca falei com ela de novo", diz ele.
"A raiva sempre segue a tristeza, e eu tinha muita tristeza, e ainda tenho, mas eu canalizo em música para me expressar. Tenho poucas lembranças de minha mãe, e eu coloquei algumas delas em uma música chamada "Iris".

A faixa mais alegre em 'Songs of Innocence' é "California (There Is No End to Love)", que balança a cabeça de forma inesperada para os Beach Boys em sua introdução. "É como o próprio sol", diz Bono. "É a nossa primeira viagem para Los Angeles."
A faixa mais escura, por sua vez, é "Raised by Wolves", que fala de um carro-bomba mortal em Dublin. "Foi um incidente real que aconteceu em nosso país, onde três carros-bomba foram preparados para explodir ao mesmo tempo em Dublin em uma noite de sexta-feira, 05:30", diz Bono. "Em qualquer outra sexta-feira normal, eu teria ido nesta loja de discos, dobrando a esquina, mas eu pedalei até a escola naquele dia."

Às vezes 'Songs of Innocence' se sente quase como um álbum conceitual sobre os primeiros anos de Bono - há até uma faixa com o nome da rua onde o cantor cresceu, "Cedarwood Road."
"Ela tem uma coesão lírica que eu acho que é o única entre os álbuns do U2", diz Bono, "Eu não quero que seja um álbum conceitual, mas que as músicas venham de um lugar. The Edge riu e disse que este é o nosso Quadrophenia (6º álbum de estúdio do The Who). Nós poderíamos ter toda essa sorte."

Tradução: Márcio Fernando (Blog U2 Sombras e Árvores Altas - U2 SONGS)
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Blog U2 Sombras e Árvores Altas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...