Anúncios

sexta-feira, 18 de setembro de 2015

Bono fala sobre a turnê européia de iNNOCENCE + eXPERIENCE e faz revelações sobre o próximo disco do U2 - Parte 2


Em entrevista para Brian Boyd do The Irish Times, Bono fala sobre a turnê européia de iNNOCENCE + eXPERIENCE e faz revelações sobre o próximo disco do U2.
Bono explica o novo discurso em "Bullet The Blue Sky" e revela uma linha de uma canção inédita:

Confira a 2° Parte:

Para Bono, a distância percorrida entre o ocasionalmente, lança algumas verdades desconfortáveis. O adolescente que pegou o ônibus para o Trinity para ver o The Clash tocar no Exam Hall, em seguida, invadiu o State Cinema em Phibsboro na fase de adoração pelo The Ramones: o que ele faria com o Bono que ele se tornou? Um Southsider bilionário que está em contato com líderes políticos mundiais.
Sua resposta está nas novas letras que ele escreveu para estes shows europeus: "De onde eu estou agora, eu volto para falar com o Bono adolescente [que ele se refere como o rapaz]".
Ele canta/fala: "este rapaz, que se parece muito comigo, vem até mim e diz: 'você se esqueceu quem você é? Se esqueceu de onde você vem? Você é irlandês. Mas aqui está você, todo sorridente e tratando com pessoas de poder.' O rapaz está para trás da linha da polícia e estou do outro lado da barricada para mim mesmo, com 19 anos. O rapaz grita comigo: 'Não queremos você em nossa revolução; você é parte do problema, não é parte da solução." Eu sei, eu sei, eu sei. Discuto com o jovem: 'Mas minha ideia é servir um plano', eu lhe digo. Me sinto como o rapaz, mas sei que não sou. Eu tento fazer o melhor com tudo o que tenho. Eu fui pego com as calças abaixadas, mas pelo menos eu estou com minhas mãos para o alto."
A percepção pública não é a única preocupação do Bono aos 55 anos de idade. O Reverendo Jack Heaslip, que tinha sido a pedra espiritual da banda desde que eles eram todos garotos na escola em Mount Temple, morreu no início deste ano. O pai de Larry Mullen morreu em maio. No mesmo mês, seu gerente de turnê que ocupava o posto há 30 anos, Dennis Sheehan, morreu de ataque cardíaco após um show em Los Angeles.
Bono, suspira profundamente e diz: "esta coisa sobre mortalidade: se a experiência me ensinou alguma coisa é que a alegria é um ato de provocação para o mundo. A diversão, as brincadeiras – no momento que você está nela, esteja totalmente nela. Morte e mortalidade? Eu respondo com alegria. O U2 surgiu para preencher um vazio, um buraco no meu coração."

Uma canção do próximo disco tem a letra: "I only sing to prove that I am here" (Eu só canto para provar que eu estou aqui).

Na atual turnê, o céu azul da Nicarágua com balas voando, de "Bullet The Blue Sky", foi reformulado para o azul das águas do mar Mediterrâneo, no qual aparecem as estrelas da bandeira europeia. No centro da bandeira flutuam corpos humanos sem vida. O hino da União Europeia – Ode To Joy, de Friedrich Schiller – é cantado com uma intenção sarcástica.
Menciono o vídeo que aparece durante a canção, retratando o que eu considero ser os quatro membros da banda como refugiados, cansadamente caminhando durante a noite. "Oh não, não, não, essas pessoas não somos nós. Eles são verdadeiros refugiados em Calais. Você realmente pensou isso? É ambivalente? Isso pode ser uma preocupação."

Bono diz que ele quer que o novo álbum seja lançado no próximo ano, mas fala: "eu sou o membro menos confiável da banda sobre isso." Ele se preocupa com as pessoas que vão voar para Dublin à partir do outro lado do mundo, para vê-los na 3Arena em novembro, sem conseguir ingressos.
Sobre a Itália, ele diz: "A casa da ópera sempre será a casa do U2. Nós não fazemos o irlandês legal, que é o que eu amo sobre nós. Podemos não nos vestir bem como os italianos, podemos não comer assim como eles, mas podemos cantar assim como eles."

Para as pessoas que querem tirá-los de seu palco, ele relembra os primeiros dias, os primeiros shows no McGonagle e no Dandelion Market e como um grupo skinhead conhecido como os Black Catholics seguiria o U2 em Dublin com a intenção de bater neles sempre que eles iam fazer um show.
(Anteriormente ele me disse: "Eu lidei com isso. Eu sabia qual ônibus um deles sairia, a caminho de casa da cidade. Esperei por ele. Acabou depois disso.")
Houve também o tempo na turnê de 'War' quando ele iria levar a sua bandeira branca da paz para o meio da platéia. Uma briga irrompeu uma noite, e terminou com Bono acertando alguém com um soco no rosto com uma mão, enquanto carregava sua bandeira branca da paz na outra mão.
Uma hora mais tarde, eu deixo ele lá no escuro, em algum lugar entre Turim e Milão, perdido em sua música. A cena é como uma representação visual de Lost Highway, canção de Hank Williams. Antes de fechar a porta, eu ouço ele cantar "I can take the growing old", uma linha de outra canção inédita. Em seguida, melancolicamente, pergunta como ele pode desligar as músicas tocando em seu telefone. "Eu não posso desligar a música. Eu não sei como desligar a música. "
Basta pressionar o botão de parada.
"Eu não sei onde é o botão de parada".
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Blog U2 Sombras e Árvores Altas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...