Anúncios

terça-feira, 2 de agosto de 2016

Histórias De Inocência: tudo sobre a primeira apresentação do Feedback em 11 de Abril de 1977 - Parte 2


Uma versão cover de uma canção Peter Frampton, uma flautista e uma backing vocal feminina de apoio foram todos os elementos do primeiro concerto ao vivo do Feedback. Colm O'Hare relembrou este histórico evento na Hot Press.

"Jack Dublin, então baixista do Rat Salad, que mais tarde se juntou ao In Tua Nua (a primeira banda a se juntar ao selo Mother Records fundado pelo U2), lembra do evento. "Houve um pequeno bate boca entre nós e o Feedback sobre "Johnny B. Goode". Tínhamos planejado para tocá-la em nosso set, mas ouvimos eles ensaiarem ela em sua passagem de som e tivemos discussões sobre quem tocaria ela. Nós nos sentimos um pouco chateados por eles e prometemos que não tocaríamos ela. Mas tocamos!"
Dizer que o Feedback foram irreconhecíveis do U2 de hoje seria um eufemismo de proporções monumentais. A verdade é que eles estavam irreconhecíveis do The Hype de poucos meses depois. Para colocar de uma outra maneira, se o The Hype era o The Silver Beetles, então o Feedback era o The Quarrymen. A esse respeito parece inútil fazer qualquer comparação significativa com a banda, que nós viemos a conhecer e amar.
Por um lado, eles tinham duas cantoras femininas de apoio. Uma era Stella McCormick, uma irmã do ex-jornalista da Hot Press, Neil McCormick, amigo de escola do U2. A outra, Orla Dunne, também uma amiga de escola, tocava flauta!
"Nós éramos todos bons amigos", recorda Dunne, surpresa ao ser lembrada de sua participação no evento, tantas décadas mais tarde. "Antes do Feedback, eu tinha feito parte de um grupo de canto na escola — The Temple Singers. Tínhamos um professor de música maravilhoso na Mount Temple, Albert Bradshaw, e ele imbuiu-nos com verdadeiro entusiasmo para cantar. Estávamos cantando coisas incrivelmente sofisticadas, muita música romântica, renascentista. Nos apresentamos em diversos grandes lugares em todo o país. Eu sempre senti que ele teria influenciado o estilo operístico que Paul (Bono) desenvolveu mais tarde com o U2."
Ela lembra do show em St. Fintan’s como um grande passo para o Feedback, que tinha tocado apenas algumas vezes na Mount Temple, para um público cativo.
"Foi, sem dúvida, a primeira apresentação adequada que tínhamos feito, e estávamos todos muito nervosos", relembra ela. "Nós ensaiamos na casa do Adam em Malahide uma semana antes do show. Mas foi bastante irritante, e eu estava preocupada. Eu tinha tido treinamento de música clássica e pensei que eu iria ficar surda com o barulho das guitarras e amplificadores. A única coisa que me lembro é terminar com meu namorado naquela noite depois de nosso show. Eu acho que ele ficou com ciúmes quando ele me viu no palco."
Logo após sua estréia pouco favorável, o Feedback tornou-se The Hype e dispensaram as backing vocals para o bem de todos. No entanto, alguns anos mais tarde foi oferecida para Dunne outra oportunidade para tocar com seus antigos colegas de escola. "No início dos anos 80 eu encontrei o Adam na Grafton Street. Quase não o reconheci com seu cabelo oxigenado! Ele me perguntou se eu cantaria com a banda em um dos seus discos, mas eu recusei esta oportunidade."
De qualquer maneira, o show em St. Fintan’s foi um sucesso retumbante. Todas as bandas foram pagas e tivemos um pequeno lucro, o que nos fez planejar mais concertos. Mas nessa altura o punk tinha criado uma imagem horrível. Uma morte trágica aconteceu em um show punk na UCD e os concertos de rock foram proibidos nas salas da St Fintan."
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Blog U2 Sombras e Árvores Altas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...