Anúncios

sábado, 2 de julho de 2016

"Eu ainda acho que o mundo é um lugar muito injusto e muitas vezes perverso e a beleza é um prêmio de consolação"


E então eles se vestiram para a exótica sessão de fotos para a capa de 'Achtung Baby'. Na imaginação fértil de Bono, os personagens estavam começando a tomar a forma que viriam a se tornar The Fly e MacPhisto: era hora de vestir qualquer trapo louco e alegre, se enfiar atrás de qualquer disfarce que se encaixasse na ocasião e finalizar com um par de óculos escuros. Ou três. “Nós tocamos bem assim por cerca de 10 anos”, Bono reflete. “E nós fomos muito bons nisso. Foi uma surpresa! Ainda assim, sempre sabíamos para o que era. Nós sempre soubemos que era um tanto idiota".
Agora, na virada do milênio, uma nova estratégia foi planejada. Quão deprimente você pode ser quando se está em torno de quase 25 anos? A banda percebeu que não havia muito sentido em ir contra os últimos ritmos, ou lutar por uma vaga no prato quando o DJ mais legal da cidade está tentando preencher a pista de dança no clube mais quente. Em vez disso, queriam um álbum de grandes canções que seria forte o suficiente liricamente e sutil o suficiente melodicamente para chegar em milhões de corações em todo o mundo. “Nós estávamos indo contra Bridge Over Troubled Water”, Bono brinca, “e nós temos nosso trabalho recortado”. A frente rígida poderia ser desfeita. Este era um momento de empatia, de ternura, de amor. Foi um momento de homenagem à musa. É como um momento de humildade.
Bono tinha sido acusado de colocar as mulheres num pedestal: é algo sobre o qual Ali, sua companheira, tinha protestado na ocasião. Mas ela é uma mulher notável, que atinge a todos que a conhecem como ser especial, como tendo um brilho interno. Ali tem feito um trabalho extraordinário, com Adi Roche, no projeto Children from Chernobyl que dá assistência às crianças de uma região que continuará a ser infame como o local da pior catástrofe nuclear dos tempos de paz.
Desde de que o acidente aconteceu em Abril de 1986, as conseqüências mais terríveis foram vistas na Ucrânia e na Bielorrússia, onde um quarto do orçamento anual ainda está sendo gasto, até 15 anos, tentando lidar com as conseqüências do acidente: neste lugar tenebroso, a terra foi arruinada, a agricultura tem sido dizimada, pessoas ficaram desabrigadas, doenças permeiam o terreno. Mas em meio a toda essa devastação desenfreada, não há nada tão emocionalmente avassalador como o impacto da catástrofe sobre as crianças da região, muitas das quais sofreram os cânceres mais terríveis, deformidades físicas e doenças, como resultado. Com grande risco para sua própria saúde, Ali e seus colegas de trabalho tem ido para Chernobyl e a Bielorrússia e passam um tempo lá trabalhando com pessoas que são vítimas desse pesadelo ocorrido, e com suas crianças, em uma tentativa de aliviar o sofrimento, isolamento e abandono, que faz parte do seu legado chocante.
Escrita por Bono e Edge, "When I Look At The World" reconhece as qualidades especiais que este tipo de compromisso leva. Não é apenas a capacidade que a musa de Bono tem de iluminar todo lugar que ela entra - é a empatia que ela é capaz, a compostura que ela mostra e os exemplos que ela dá a alguém que se sente, em comparação, falho e impaciente. “Não estou de forma alguma em paz”, Bono diz. “Eu ainda acho que o mundo é um lugar muito injusto e muitas vezes perverso e a beleza é um prêmio de consolação. E isso não é suficiente pra mim. Apenas não é. Há sempre uma espécie de raiva em mim e ainda borbulha”. Mas a raiva não ajuda os coxos a andar... “So I try to be like you”, Bono canta. “Try to feel it like you do/But without you it’s no use/I can’t see what you see/When I look at the world”. Mesmo tendo abandonado as sombras.

AGRADECIMENTO: ROSA - U2MOFO
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Blog U2 Sombras e Árvores Altas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...