Anúncios

Ainda Não Encontrou O Que Procura? Pesquise Aqui!

quarta-feira, 15 de março de 2017

Segredos Revelados: as sessões de fotos para 'The Joshua Tree'


A revista L'uomo Vogue da Itália, traz em sua edição deste mês, através do título de capa 'U2 The Unseen Pictures - The Joshua Tree 30th Anniversary', uma seleção de fotos inéditas tiradas por Anton Corbijn em 1986 nas sessões para o disco. Abaixo, revelações no artigo da revista sobre as sessões de fotos:

Era o último dia de fotografias para o lançamento de 'The Joshua Tree' e não tínhamos começado com o pé direito... "Fizemos algumas fotos com a banda em duas cidades-fantasmas perto do Yosemite Park e Vale Da Morte. Depois paramos em uma cabana abandonada na estrada de Palm Springs e Bono estava enfurecido: foi uma grande perda de tempo", recorda-se o fotógrafo e cineasta holandês Anton Corbijn, que organizou a viagem. "Eu respondi que capturar detalhes é tão importante quanto tomar grandes vistas panorâmicas". Felizmente, Corbijn, chamado por alguns de "o quinto membro da banda", já tinha ganho a confiança dos músicos irlandeses após realizar as fotos dos seus três álbuns anteriores. E parece que até mesmo o título do novo álbum, que tornaria o U2 em titãs do rock internacional, foi ideia dele. "No início da viagem o disco ia ser chamado de 'The Desert Songs' ou 'The Two Americas'. Assim, eu tinha escolhido os desertos da Califórnia como pano de fundo. Mas no primeiro dia, eu contei para Bono sobre a história de uma árvore em um dos desertos que os colonos Mórmon tinham chamado de 'A Árvore de Josué' (The Joshua Tree), porque seus ramos lembravam o profeta Josué erguendo os braços ao céu, exortando o povo à segui-lo para a Terra Prometida. Na manhã seguinte, Bono desceu para tomar café da manhã com uma Bíblia na mão e nos informou que 'The Joshua Tree' seria o título do novo álbum".
Naquele período o fotógrafo começou a procurar a árvore certa para usar como plano de fundo para o famoso retrato que aparece dentro da capa do álbum. "Encontrei ela no segundo dia, ao sul de Zabriskie Point, onde fotografei a imagem que se tornou a foto da capa. Eu decidi usar uma lente panorâmica que não costumava utilizar, para aproveitar ao máximo a imensidão da paisagem". Uma semana mais tarde, quando pegou os negativos do laboratório, Corbijn percebeu o risco que corria. As fotos estavam um pouco embaçadas, com um único objeto em foco nítido ao fundo: a árvore. "No início eu senti que meu coração estava parando e eu pensei, eu estraguei tudo. Só mais tarde percebi que a foto assim era ainda mais poderosa". Na fotografia, Bono, The Edge, Larry e Adam estão com expressões intensas, orgulhosas, mas marcadas por um véu de melancolia. "Eu ainda me sinto orgulhoso disso. Me faz lembrar dos rostos dos imigrantes recém-desembarcados na América. Mas com o sucesso do álbum, as fotos estavam em todo lugar e acabaram criando uma imagem do U2 como uma banda muito séria, que estava um pouco em desacordo com o seu novo status como estrelas pop globais". Para remediar a situação, em 'Achtung Baby', Corbijn optou por representá-los em um estilo mais lúdico, menos documental. "A banda sempre foi comprometida com questões sociais, mas isso não significa que eles não sabiam se divertir. As expressões sérias de 'The Joshua Tree' são, na verdade, devido ao intenso frio que estava (para dar maior coerência às imagens no deserto, Corbijn pediu aos músicos que eles tirassem seus casacos, e era Dezembro e as temperaturas estavam apenas acima dos níveis de congelamento)". Essa imagem da banda não é o único "mal-entendido" que saiu das sessões de fotos: o título do álbum levou muitos fãs a acreditarem que as fotos tinham sido tiradas no Parque Nacional Joshua Tree, que na verdade está localizado a 300 km ao sul. "Nunca fomos para o parque, mas infelizmente este mal-entendido resultou em uma tragédia. Em 2011, um casal de fãs se aventurou em busca da árvore e se perdeu. Eles morreram de insolação". Infelizmente, embora os dois estivessem cientes da localização exata da famosa imagem, eles não a encontraram. "Ela tinha ido embora, só havia uma pequena parte dela, tinha sido aniquilada pelos fãs que queriam partes da árvore como lembrança". Relembrando aqueles dias inesquecíveis, Corbijn conclui: "O único arrependimento é não ter compreendido imediatamente a importância do álbum. Mas isso é normal: é difícil perceber que você tem uma obra-prima na sua frente enquanto você está trabalhando nisso".

Do site: L'uomo Vogue
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Blog U2 Sombras e Árvores Altas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...