Anúncios

Ainda Não Encontrou O Que Procura? Pesquise Aqui!

sábado, 30 de julho de 2016

A canção que o U2 tocou uma única vez para o povo de Dublin


Em 29 de Junho de 1985, o U2 voltaria a tocar na Irlanda após quase 2 anos, pela turnê 'The Unforgettable Fire'. O show teve seus ingressos esgotados facilmente.
No final do show, Bono disse: "bem, eles estão dizendo nos bastidores que este é o público mais amigável que já viram em um lugar como este! 57.000 pessoas, sem problemas! Cerca de um ano e meio atrás eu estava sentado em um café-bar com um cantor e compositor que eu conhecia. Eu estava falando com ele sobre uma música dele que ele tinha escrito. Uma canção que eu disse que quando tocássemos em Dublin, eu gostaria de tocar para o povo de Dublin. Ele disse que ficaria orgulhoso e satisfeito que fizéssemos isto. Seu nome era Bruce Springsteen, a canção é "My Hometown". Esta é para o meu pai."
Aquela foi a única vez que o U2 tocou a canção.

sexta-feira, 29 de julho de 2016

Arquivo "Spanish Eyes" (From 'Outside it's America')


Este vídeo foi parte do documentário da MTV 'Outside it's America' sobre o início da turnê Joshua Tree. O documentário segue o U2 através do deserto do Arizona, sessões de fotos, e inclui um videoclipe para esta canção, e também para "In God's Country".
O vídeo de "Spanish Eyes", dirigido por Barry Devlin, começa com um caminhão cruzando a linha do trem, e um trem seguindo logo atrás. Semelhante ao modo de filmagem de "A Sort Of Homecoming", um monte de imagens neste vídeo foram filmadas à partir de um veículo em movimento. As cenas da estrada são intercaladas com cenas do U2 tocando ao vivo em shows, Adam dando autógrafos, a banda na estrada pedindo carona, Bono fazendo graça, Larry andando de moto, Bono pulando na linha do trem ao pôr do sol. Talvez o momento mais assustador é de Bono dirigindo um caminhão. O vídeo também inclui cenas de crianças e outros locais. Alguns dos locais mostrados neste vídeo incluem Las Vegas com imagens da Dunes e Flamingo Casinos, dirigindo perto de El Paso, Texas, rumo à Las Cruces, Novo México e Los Angeles (loja Savy Clothing e LA River). O U2 tocou nesta região entre 2 de abril de 1987 e 22 de abril de 1987 na primeira perna da turnê de The Joshua Tree.
O documentário 'Outside it's America' foi produzido para a MTV e exibido nas redes MTV no final do ano de 1987. Não foi lançado como home video até o lançamento de 25º aniversário do álbum 'The Joshua Tree'. O DVD bônus encontrado na edição de luxo do box incluiu o documentário.



Da nova seção do site: U2 Songs (antigo U2 Wanderer)

Trio de integrantes do U2 em despedida de solteiro de amigo na Espanha


O El Pais informa que Bono, The Edge e Adam Clayton estão sendo vistos nas ruas de Valencia e celebrando. Estiveram em uma despedida de solteiro de um amigo irlandês, que irá se casar em breve com uma jovem valenciana.
"A verdade é que eles foram adoráveis e amigáveis, em todos os momentos", diz David Nunez, um dos dois sócios do Jockey, um restaurante no centro de Valencia, que o trio do U2 - só faltou Larry Mullen Jr - foram depois do jantar, para tomarem tranquilamente algumas cervejas. Uma visita privada que tinha muito pouco a ver com qualquer motivação criativa. Nunez também revela: Bono pediu para não colocar qualquer música do U2 no restaurante enquanto eles estavam lá. Eles já ouvem muito eles mesmos.
A presença de parte do U2 surpreendeu as pessoas que fugiam do calor da noite em alguns dos terraços do local. Ainda mais no caso de uma cidade que nunca teve a presença da banda em qualquer uma das muitas turnês que eles trouxeram para a Espanha.
"Nós colocamos algumas de canções do U2 e Bono nos disse, muito gentilmente, que ele agradecia o gesto, mas gostaria de não ouvir nenhuma música dele", diz David Nunez.

quinta-feira, 28 de julho de 2016

"Springhill Mining Disaster": uma grande inspiração para Bono


No dia 16 de Março de 1987, pouco antes do início da turnê de 'The Joshua Tree', o U2 esteve no The Late Late Show, participando de um show tributo especial para celebrar o 25º aniversário da banda de folk Irlandês, The Dubliners.
"Estou muito orgulhoso de fazer parte disto", disse Bono. "Eu conheci Ronnie Drew na estrada, ao longo dos anos, realmente adoro este cara. Nunca conheci Luke Kelly. Eu o vi atravessar a Rua O' Connell uma vez. Adoraria tê-lo conhecido. Cabelos vermelhos em fogo. Esta é uma música que me inspirou muito por causa de vocês. É a versão de vocês de "Springhill Mining Disaster"."


Luke Kelly foi um dos fundadores do The Dubliners, e faleceu em 1984 devido à um tumor cerebral.
Após uma introdução delicada de Edge, Bono coloca seu coração na interpretação da canção, um lamento para as vítimas de um desastre de mineração em Springhill, na província canadense de Nova Escócia. Escrita pela cantora folk americana Peggy Seeger e freqüentemente tocada pelo The Dubliners, suas letras falam de mineiros presos no subsolo cantando músicas enquanto esperam por uma equipe de resgate, tentando sobreviver sem comida ou água.

40 Anos de U2: o primeiro ensaio fotográfico


Em março de 1978, houve uma mostra de talentos em Limerick, patrocinada pela Harp Lager, no dia de Saint Patrick. O prémio era 500 libras e um contrato discográfico. A banda se inscreveu como The Hype e ocorreu à eles que, se ganhassem, esse seria o nome pelo qual passariam a ser conhecidos. Por isso, tiveram de mudar de nome antes do concurso.
A banda venceu o festival Harp Lager Talent Contest com o novo nome: U2.
Larry Mullen recorda: "Nós gastamos as £500 do prêmio do Limerick em algumas poucas coisas. Nós fizemos nosso primeiro ensaio fotográfico."
Bono: "Nós tínhamos uma ideia bem clara do que nós queríamos. Eu tinha em minha cabeça um fundo branco e nós tentamos um tipo de visual do início dos anos 70, no estilo do Velvet Underground. E todos tinham que usar calças apertadas, porque era isso que se fazia se você fosse punk rock. Larry se recusou e foi para a sessão de fotos com uma calça boca de sino. Calças boca de sino eram o inimigo, eles eram os hippies esquecidos, então nós tentamos escondê-lo no fundo."
Adam Clayton: "Steve Averill tinha organizado a sessão de fotos com a intenção de fazer um pôster nosso. Isso era uma grande coisa para nós, ter um pôster colorido, com um grande U2 em vermelho e uma foto de todos nós. Essas coisas de status realmente significavam muito naquela época. Olhando para isso agora, nós realmente parecíamos crianças. As fotos foram tiradas por uma garota chamada Phil Sheehy e foram as nossas primeiras fotos a sair na revista Hot Press."

quarta-feira, 27 de julho de 2016

A estreia de Larry Mullen como vocalista do U2


12 de Dezembro de 1987 é uma data marcante na história do U2: o baterista Larry Mullen pegou o microfone e cantou pela primeira vez em um show da banda!
A banda se apresentou no The Coliseum em Hapton, Virginia, e Larry cantou um cover do The Eagles, da canção "Tequila Sunrise".
Bono antes da performance falou ao público: "bem, nós começamos a banda por volta de 11 anos atrás, quando eu tinha 16 anos, Larry tinha 14 anos, Edge tinha 15 anos, Adam tinha 36. Só queríamos estar numa banda. E a pessoa que possuía a pior coleção de discos acabou sendo o baterista. Ele era particularmente afeiçoado pelo The Eagles. Vocês se lembram deles? Esta é uma das canções favoritas do Larry."
Diante de gritos de uma multidão enlouquecida de 21.000 pessoas, Larry faz sua estréia no vocal do U2.
Larry parece bem a vontade e descontraido no áudio, interagindo com o público e apresentando The Edge antes de uma parte de guitarra do companheiro.
Enquanto isso, Bono tomou o lugar de Larry atrás da bateria. Ao tentar um solo para terminar a canção, ele perdeu uma baqueta e teve trabalho para terminar a performance.

O clipe disponibilizado pela 'The Weinstein Company' trazendo "Ordinary Love" do U2


A 'The Weinstein Company' disponibilizou em seu canal do You Tube um clipe do filme 'Mandela: Long Walk To Freedom', trazendo a canção "Ordinary Love" do U2, tocada nos créditos do longa.
A versão utilizada no filme, é diferente da versão utilizada no videoclipe oficial da música.

Arquivo "In God's Country" (From 'Outside it's America')


Este vídeo foi parte do documentário da MTV 'Outside it's America' sobre o início da turnê Joshua Tree. O documentário segue o U2 através do deserto do Arizona, sessões de fotos, e inclui um videoclipe para esta canção, e também para "Spanish Eyes".
O vídeo de "In God's Country" dirigido por Barry Devlin, começa com Bono em um quarto escuro, tocando violão, vestindo uma jaqueta jeans. As filmagens de Bono tocando é intercalada com preto e branco e mais tarde algumas cenas coloridas do passado da América – inclui coisas tais como oficinas, soldados, mineiros, paisagens da cidade, o Monte Rushmore, a Estátua da Liberdade, torres de perfuração de petróleo, pessoas lavrando o solo e criando ovelhas, a Bond’s Clothes na Times Square e trabalho com o aço. As filmagens de Bono mais tarde mudam para outro local com alguns focos de luzes intensas e uma mudança de roupa, agora vestindo preto e uma boina preta. Durante todo o vídeo Bono é o único integrante do U2 que aparece.
O documentário 'Outside it's America' foi produzido para a MTV e exibido nas redes MTV no final do ano de 1987. Não foi lançado como home video até o lançamento de 25º aniversário do álbum 'The Joshua Tree'. O DVD bônus encontrado na edição de luxo do box incluiu o documentário.



Da nova seção do site: U2 Songs (antigo U2 Wanderer)

terça-feira, 26 de julho de 2016

A origem do título 'Expect Nothing But The Best'


1996: a gigante multinacional Polygram, que detinha a gravadora do U2, Island Records, estava tendo que responder diversas perguntas sobre o andamento do novo álbum da banda, que não lançava um disco há 3 anos e meio, desde 'Zooropa'.
Então a Polygram respondeu que, se tratando do U2, "não esperem nada, mas o melhor".
Foi daí que surgiu o rumor e as ideias de que o disco poderia ser chamado de 'Expect Nothing But The Best', e a Island aproveitou para fazer alguns materiais promocionais com este slogan, como camisetas. A camiseta trazia a linha: 'New Album Out October 14, 1996'. Postcards japoneses trouxeram este título também.
A Much Music foi a primeira a escrever que o título real do novo disco seria 'POP'.

40 Anos de U2: a primeira aparição no 'The Late Late Show'


Em janeiro de 1980, o U2 esteve no RTE Studios em Dublin para fazer sua primeira aparição no programa 'The Late Late Show'. Foi ao ar no dia 15 daquele mês.
Na primeira parte do programa o apresentador discutiu sobre os jovens na Irlanda. O rapaz de 20 anos de idade, John McKenna, fez parte do quadro e foi convidado por Gay Byrne para introduzir o U2. McKenna introduz a banda dizendo: "Senhoras e senhores, o que posso dizer sobre estes titãs do rock n roll? Essa banda para o futuro, para os anos 80, 90, quem sabe? U2".
A banda tocou a canção "Stories For Boys", na versão lançada no EP 'U2 Three'. O disco de estreia da banda seria lançado somente 10 meses depois, e a canção seria regravada.
A banda assinaria seu contrato com a Island Records, dois meses após esta aparição.

segunda-feira, 25 de julho de 2016

U2 anunciado como uma das atrações principais do iHeartRadio Music Festival 2016


Foi anunciado hoje que o U2 será uma das atrações principais no iHeartRadio Music Festival deste ano, que acontecerá na T-Mobile Arena em Las Vegas em 23 e 24 de setembro de 2016.
O U2 tocará na sexta feira dia 23, juntamente com Drake, OneRepublic, Billy Idol e outros. O festival terá transmissão ao vivo pela internet.

Lembrando que o U2 completa 40 anos de existência dois dias depois. A banda se juntou pela primeira vez em 25 de setembro de 1976.
Assim, se reforça mais ainda que o lançamento do próximo disco da banda, 'Songs Of Experience', está muito próximo de acontecer!

Um U2 enfurecido contra um partido político italiano que utilizou a capa de um dos seus discos


Em 1999, o U2 estava considerando uma ação legal contra um partido político italiano que usou a capa de um dos seus discos, em anúncios políticos.
O grupo Alleanza Nazionale usou a imagem de um garoto usando um capacete de soldado em cartazes por Roma, pedindo aos italianos para votarem nas eleições. A foto tinha sido usada pelo U2 na coletânea 'The Best Of 1980-1990'.
Os primeiros relatos da imprensa na Irlanda sugeriram que o grupo era um partido extremista neo-nazista, e que em seguida foi desmentido em vários veículos da mídia italiana e até mesmo por fãs italianos do U2.
Alleanza Nazionale é mais precisamente um herdeiro do partido fascista, embora eles aparentemente tenham se afastado dessa conexão naqueles tempos.
Em um artigo no jornal italiano La Repubblica, membros da Alleanza Nazionale disseram que o usaram a imagem do U2 porque era vista como um símbolo para "uma Europa jovem que tem que crescer" e o capacete de guerra era o símbolo do fato de que esta jovem Europa "tem de crescer forte e corajosa."
Independentemente de sua filiação ou justificação para a utilização da imagem do álbum do U2, a banda ficou enfurecida pela ação do partido. O empresário do U2 na época, Paul McGuinness, disse ao jornal Irish Sun que "a deturpação do U2 e o uso ilegal de capas de álbuns do U2 desta maneira são ultrajantes. U2 está tomando aconselhamento jurídico e medidas estão sendo tomadas contra a Alleanza Nazionale".

Arquivo "Where The Streets Have No Name"


O U2 realizou um mini concerto ao vivo no telhado da loja de bebidas Republic para a gravação do vídeo de "Where The Streets Have No Name".
Eles tocaram algumas outras canções, e "Where The Streets Have No Name" foi repetida algumas vezes. Uma legião de fãs apareceram para as filmagens, tomaram as ruas embaixo e a polícia eventualmente encerrou o show.
Esta versão do vídeo inclui uma introdução longa, e é diferente da antiga versão exibida do vídeo. A introdução da versão antiga incluia o fim da canção "Bullet The Blue Sky" sendo tocada no rádio e um DJ anunciando para a cidade de LA que a filmagem estava ocorrendo. A canção começa à ser tocada por volta de 2 minutos no vídeo.
A notícia da gravação do vídeo, foi divulgada no rádio e levou muitos fãs à aparecerem. No fundo da gravação, você pode ver o letreiro para o "New Million Dollar Hotel Roslyn" que inspiraria Bono mais tarde para um projeto.



Da nova seção do site: U2 Songs (antigo U2 Wanderer)

domingo, 24 de julho de 2016

40 Anos de U2: retardando o tempo o suficiente para serem ouvidos


Em 08 de Junho de 1978, a Hot Press da Irlanda publicou uma pequena nota sobre uma nova banda que estava surgindo no cenário musical.

"O U-2 têm apenas um grande problema. A banda possui uma seção rítmica boa, uma identidade tangível e um vocalista promissor. Mas o U-2 conseguiu anular o impacto das suas canções originais, simplesmente por tocarem muito rápido. O que poderia ter sido canções muito inteligentes, soaram como ininteligível e indistinguíveis.
Um vislumbre da direção do U-2 pode ser inferido a partir da inclusão em seu set, do cover de "Mannequin" do Wire, e se o U2 pode retardar o tempo o suficiente para ser ouvido, eles poderiam passar para o primeiro plano da cena musical de Dublin."

Um dos shows dos primeiros dias da banda, que se tem conhecimento que eles tocaram "Mannequin" do Wire, foi no Project Arts Centre em Dublin, em 25 de Maio de 1978, e que pode ter sido esta apresentação citada na matéria da Hot Press.

Frank Kearns, um contemporâneo e companheiro antigo de escola do U2, amigo mais próximo de Larry na época, assistiu à estas primeiras apresentações do U2 no início de carreira, e se recorda da banda tocando este cover.
"Uma das primeiras canções que eu me lembro de Bono tocar na guitarra foi "Mannequin" do Wire. Ouvi ela vindo da sala do sexto ano do lado de fora no shopping central e perguntei a Bono qual era aquele acorde. "É um E-menor", ele respondeu. Eu nunca tinha ouvido um acorde E menor antes e quando ouço essa música agora sempre me leva de volta àquele dia. Engraçado como pequenos detalhes permanecem com você."



sábado, 23 de julho de 2016

Bono presta homenagem paras as vítimas do ataque terrorista em Nice, França


Bono foi apanhado de surpresa pelo ataque em Nice, enquanto jantava num restaurante junto ao local do ataque terrorista.
Bono tem uma casa numa cidade junto a Nice, em Eze, e está de férias com um grupo de amigos.
O vocalista no Instagram do U2, prestou uma homenagem às vítimas, e citou uma linha da letra de "California (There Is No End To Love)".

"Não existe fim para a dor, assim como eu sei não existe fim para o amor. Colocando flores para aqueles que perderam suas vidas no Dia da Bastilha".

sexta-feira, 22 de julho de 2016

Bono, do outro lado do mundo


Bono, no ano de 2008, esteve no Japão no MTV Japan Rock The World Award para receber um prêmio pelo seu ativismo, e entregou um prêmio para o produtor musical Takeshi Kobayashi, e para Kazutoshi Sakurai, líder da banda Mr. Children, na Saitama Super Arena:

Bono e Larry Mullen cantam "Dirty Old Town"


O áudio abaixo é de uma entrevista esclarecedora, onde Bono e The Edge discutem o processo criativo durante a gravação do brilhante álbum do U2, 'All That You Can't Leave Behind'.
Bono então canta a capella um trecho da versão da melodia de Ewan MacColl, "Dirty Old Town", à partir de 1 minuto e 35 segundos:



Antes disso, Larry Mullen fazia um cover da canção durante shows da turnê Zoo TV, nos anos 1992-93:

A história por trás da composição de "Streets Of Surrender"


Julián Ruiz, jornalista, engenheiro musical e produtor musical espanhol, publicou em seu blog, Plásticos y Decibelios, uma entrevista com o cantor italiano Zucchero, que canta "Streets Of Surrender", cuja letra foi composta por Bono, sobre os ataques em Paris em 2015.
O site U2 News também publicou a matéria.

Sabemos por que a música nasceu, mas não temos a historia toda. Você pode nos contar?

Em novembro do ano passado, recebi uma mensagem de Bono, que pediu-me para ir ao concerto do U2 em Turim. E lá fui eu. Eu me lembro que cheguei às sete da noite e fui para o camarim dele. E sem mais DELONGAS ele me disse que queria me pedir um favor. Que eu tinha que cantar com eles, na última canção do show, nada mais nada menos do que “I Still Haven’t Found What I’m Looking For” do disco The Joshua Tree.

Assim, sem anestesia?

Não acho que ele me colocou cara a cara com ela, mas eu me senti como se estivesse na beira de um telhado. A sensação de vertigem. O problema era de que eu não me lembrava de quase nada dos acordes e muito menos de sua letra em inglês. Bono me disse que eu tinha duas horas, tempo suficiente. Eu não estava tão certo disso.

Bem, acho que Bono sabia que você poderia fazer isso sem problemas, certo?

Foi pior do que se pensava. Eu não tinha visto a turnê do U2 ainda. Eu nem sabia que havia um convidado na canção final, apenas cantando a música, completamente sozinho, lá no palco. Senti um pânico, até que eles se juntaram na performance comigo. Acho que foi muito bom.

O que aconteceu depois?

Bono e The Edge estavam muito felizes. Bono me disse que, em troca, eu lhe pediria um favor. E eu aproveitei. Como foi o caso com "Blue" anos antes, eu lhe disse que eu tinha uma bela canção que gostaria que ele colocasse uma letra nela. Ele disse que sim, claro. Eu sempre tive uma química muito boa com ele. Nós somos realmente amigos. Ele sempre que volta para Dublin ele prepara o "macarrão com alho e óleo", o meu favorito, do jeito que fiz uma vez na casa dele. Achei que era ótimo para meu novo álbum que eu estava gravando aqueles dias.

E aí?

Bom, eu não tive mais nenhuma notícia. Demorou semanas, mais de um mês e eu não tive nenhum contato de Bono. Eu pensei que ele não havia gostado da canção. Mas quando eu estava gravando em Los Angeles, às três da manhã, recebi uma ligação de Bono, que estava em Paris naqueles dias do mês de novembro. Ele me disse que era a letra apropriada, e que ele estava muito orgulhosa dela, porque era um reflexo, sobre os terríveis ataques em Paris, que deixou o U2 no meio daquilo. A letra é soberba.

Por isso você chamou também Mark Knopfler para tocar nela?

Me pareceu que era uma boa ideia. Mas disse a ele que não queria o típico apenas, e sim algumas harmonias com o seu dobro, aquilo que há de tão especial nos dedos das mãos de Mark. E assim fizemos.

quinta-feira, 21 de julho de 2016

40 Anos de U2: vida em um planeta distante


Em 1979, o U2 se apresentou no programa de televisão 'Aspects Of Rock' da RTE da Irlanda. O programa é conhecido também como 'Pop On The Box'. Acredita-se que a gravação e exibição aconteceu no mês de outubro daquele ano.
Esta performance foi exibida diversas outras vezes na TV, e uma das mais recentes foi em 1997, em um especial sobre os artistas irlandeses, chamado 'Sound And Vision'.
Não foi anunciado um nome para a canção original da banda apresentada no programa, então ela aparecia com os títulos de "The Magic Carpet", "Judith" e "Lost On The Silent Planet".
Seu título definitivo e oficial foi divulgado pela banda somente no lançamento da biografia oficial em 2006, U2 By U2. A banda se refere à canção como "Life On A Distant Planet".
Bono canta sobre viver em um planeta distante, em 'outra atmosfera', onde um menino não pode chamar a atenção de uma menina, devido, ao que parece, as condições debilitadas de um mundo ou não-habitável, ou uma espécie de Terra devastada pela guerra.
O título da canção do U2 é uma clara referência ao título do livro de C. S. Lewis, 'Out Of The Silent Planet', de 1938. Foi lançado no Brasil com o título de 'Além Do Planeta Silencioso'.
Na performance do U2 no programa, a imagem projetada por trás da banda durante a segunda metade da canção foi uma ilustração de uma paisagem despovoada justamente de Marte, com montanhas escuras, um sol ardente, e o que parece ser um vulcão.

Arquivo "I Still Haven't Found What I'm Looking For"


Este vídeo que mostra uma performance do U2 andando por Las Vegas foi filmado depois de um show realizado em Las Vegas em 12 de abril de 1987. A filmagem foi feita ao longo da Fremont Street, que é agora conhecida como The Fremont Street Experience. As filmagens ocorreram principalmente no bloco entre a Main St e S Casino Center Boulevard, com um pequeno trecho das filmagens ocorrendo no próximo bloco. Uma grande parte do vídeo se passa no cruzamento entre a Fremont St e S. Casino Center Boulevard.
O vídeo abre em preto e branco, e o primeiro integrante que vemos é Bono, caminhando em direção a câmera em um beco. Ele caminha com o restante dos integrantes do U2 aparecendo por trás dele. A música começa, ele abre os braços e as filmagens passam para o colorido, e vemos as luzes de Las Vegas no restante do vídeo. Vemos The Edge tocando na frente do Vegas Vic, o famoso cowboy feito de néon. Vemos Bono interagindo com os fãs, distribuindo beijos durante todo o vídeo. Tanto Adam e Larry são vistos andando e cantando a música. No final, Bono pula no capô de um carro. O final do vídeo apresenta as imagens desvanecendo-se mais uma vez a preto e branco.
O vídeo foi filmado por Barry Devlin, que viajava com a banda durante sua turnê nos EUA. Na verdade o vídeo para "I Still Haven't Found What I'm Looking For" foi filmado após uma das paradas da turnê de 1987. Em 12 de abril, o U2 tocou em Las Vegas e este vídeo foi filmado depois que o show terminou. Tinha sido seu primeiro concerto em Las Vegas.
O vídeo para "I Still Haven't Found What I'm Looking For" foi ao ar na MTV em maio de 1987.

Da nova seção do site: U2 Songs (antigo U2 Wanderer)

quarta-feira, 20 de julho de 2016

40 Anos de U2: a outra apresentação na televisão do The Hype


Em março de 1978 (dizem também que pode ter sido em fevereiro), o The Hype apareceu num programa da RTE da Irlanda, chamado 'Our Times'. A banda tocou mais uma de suas composições próprias: a canção "The Fool".
Bono naquela fase estava compondo algumas músicas e uma delas era "The Fool". Ele havia estudado teatro na escola e havia uma ideia Shakespeariana em sua cabeça. Queria criar uma personalidade que fosse o oposto de Ziggy Stardust, que não fosse super legal, que fosse talvez muito pouco legal e infantil. A letra mudava sempre que ele cantava, mas quando teve de escrever para fazer um esboço, chegou à conclusão de que era uma porcaria.
Em 1980, Bono relembrou das apresentações na RTE: "A banda tem muito a aprender e sabe que tem muito a aprender, e uma coisa boa é que estamos percebendo o quanto não sabemos. Temos feito os programas Youngline e Our Times na RTE, parecendo tolos. Bil Keating do Our Times tem sido muito bom para nós. Nós escrevemos músicas que fazem as pessoas rirem, fizemos entrevistas de rádio, temos feito tantas coisas e falhamos, mas é por causa destas falhas que temos avançado."

"Entrei para uma banda para acertar algumas coisas, e não para ser famoso"


Larry Mullen é conhecido como o cara "mais durão" do U2. O integrante mais reservado, difícil de esboçar um sorriso, fala sobre a fama:

"Você sabe, eu tenho o melhor trabalho do mundo, porque eu tenho que bater em algo para viver, e estou protegido em certo grau. E eu não tenho o perfil que Bono e Edge particularmente têm, porque não estou lá na frente. Eu estava em um bar em uma noite e claro, algumas pessoas vieram me cumprimentar, mas sei que se Bono entrasse naquele lugar, ele não teria sido capaz de sentar e desfrutar de tomar uma cerveja, provavelmente o mesmo com Edge. Talvez Adam conseguiria. Eu gosto de muito anonimato, e eu realmente gosto disso. Minha primeira prioridade é proteger a minha família, e faço isso vigorosamente. Então não tenho muitos problemas com a fama, quero dizer, o desconforto é as vezes você estar lá enfiando o garfo no seu risoto vegetariano, e alguém aparece e pergunta se eles podem tirar uma foto sua, e antes de você falar qualquer coisa alguém já estão tirando uma foto. Há alguns momentos desconfortáveis, mas em geral, o resto dos caras, eu acho, levam muito mais críticas para a coisa de fama, do que eu. E não me juntei a uma banda para ser famoso. Entrei para uma banda para acertar as coisas."

terça-feira, 19 de julho de 2016

40 Anos De U2: a primeira aparição na televisão foi como The Hype


Em 02 de março de 1978 uma banda chamada The Hype tocou no programa 'Youngline' da Irlanda. A banda venceria uma competição em Limerick em 17 de março de 1978, com outro nome: U2!
O 'Youngline' era um programa voltado para o público jovem, com meia hora de duração, transmitido toda terça feira às 05:30 da tarde, de 23 de novembro de 1963 até maio de 1984.
O desempenho do The Hype editado abaixo mostra o apresentador Conor McAnally apresentando a banda tocando uma canção chamada "Street Mission" e ele explica como o grupo mudou seu nome.
O vídeo exclusivo dos arquivos da RTE mostra um trecho de 15 segundos da performance, logo que a banda é apresentada, que não aparece nos videos do You Tube e em compilações piratas em VHS e DVD:

CLIQUE PARA ASSISTIR O VIDEO

Bono ficou sabendo que o programa procurava uma jovem banda para se apresentar, e conseguiu convencer um produtor à assistir um dos ensaios do grupo. O grupo tocou "Glad To See You Go" dos Ramones. "Ele disse: 'isso é incrível. Você escreveu isso?'", Bono recorda. "E eu disse 'Sim'."
Quando o grupo chegou no estúdio de TV, poucos dias depois, eles simplesmente tocaram uma canção original escrita por eles. O produtor nem percebeu que era uma música diferente da que tinha ouvido no ensaio.
Eles eram adolescentes na gravação. Larry Mullen Jr tinha apenas 16 anos e ele parece muito mais jovem. Bono e The Edge tinham 17 anos e o mais velho do grupo era Adam Clayton que estava no mês de completar seu 18º aniversário.
O desempenho veio em um momento importante de turbulência para a banda. Eles tinham feito shows ao redor da Irlanda como The Hype, com o irmão de Edge, Dik Evans, na guitarra, por alguns anos. Dik não participou da apresentação no 'Youngline'.
Dois dias depois da gravação na TV, o grupo tocou no Community Center em Howth, Irlanda. Eles começaram o show como The Hype com Dik na guitarra e no meio do show ele deixou o palco, fazendo sua despedida, e eles como um quarteto terminaram como U2. Apenas semanas depois eles ganharam um show de talentos em Limerick e conheceram o gerente Paul McGuiness. Dik, entretanto, começou uma carreira de sucesso no Virgin Prunes.



A Vingança De Bono


Em 1993, The Edge falou sobre a ideia central do disco 'Zooropa':

"Uma das idéias centrais de 'Zooropa' é que ele é do momento, o material está capturando o que estava no éter naquela época. Fomos para o estúdio de gravação com isso em mente. E olhando para trás agora, estou encantado que se tornou um álbum, porque capturou o momento, para mim pelo menos. De todos os nossos registros, provavelmente é o mais vital e atual. É como uma foto do que estava acontecendo para nós e o que estava acontecendo ao redor da Europa naquela época.
Algumas das idéias que estávamos tocando enquanto nós estávamos gravando, parecem estar se aproximando. Começamos a canções como a própria "Zooropa", que estava lidando com a forma como a Europa e a Comunidade Econômica Europeia parecem estar se dissolvendo e esse processo agora parece estar sendo acelerado.
Nós também começamos a brincar com ideias a partir da filmagem do filme de Leni Riefenstahl da Alemanha Nazista que usamos na ZOOTV, realmente tentando fazer a pergunta à nós mesmos, eu suponho, bem como todos os outros na Europa: 'O que você quer?' (What do you want?). Parecia ser a pergunta que continuava voltando para nós durante o making of do álbum. De repente, estávamos na estrada, em turnê na Alemanha, e a questão da xenofobia racista toda explodiu enquanto estávamos lá."

Como uma coisa de destino, o U2 encontrou-se tocando no Estádio Olímpico de Berlim, o infame monumento estilo coliseu que Hitler construiu para os Jogos Olímpicos de 1936 e então explodiu em fúria e deixou o local após o velocista americano negro Jesse Owens ganhar uma medalha de ouro.
A vingança pessoal de Bono sobre o local foi ele caminhar para palco fazendo uma saudação nazista, rindo na cara do fascismo do modo dos Dadaístas e Cabaret Voltaire, durante os anos 20. "A atmosfera do lugar é incrivelmente estranha e a abertura do nosso show tem imagens desses jogos", disse The Edge. "Foi uma sensação estranha. Coisas assim me convenceram que este álbum capturou algo agora de uma forma muito real."

segunda-feira, 18 de julho de 2016

Do show do U2 no Madison Square Garden pela turnê iNNOCENCE + eXPERIENCE, surgiu a Ultraviolet U2 Tribute Band


Membros do Ultraviolet U2 Fan Club Brazil resolveram se juntar em setembro de 2015 para celebrar um fato inesquecível: o violão que Bono deu a Paulo Lilla de presente no show do U2 no Madison Square Garden, em Nova Iorque, pela turnê iNNOCENCE + eXPERIENCE.



Dali, surgiu uma ideia. Ideia que virou ação. Agora, realidade: Ultraviolet U2 Tribute Band, uma banda tributo feita por fãs para fãs.


A Ultraviolet U2 Fan-Tribute Band nasceu de uma necessidade que alguns membros do fã-clube tinham, de cruzar a linha. De ouvir músicas que nem a banda toca mais, de combinar o espírito aventureiro que o U2 sempre teve com o conceito de uma tribute band. Tocar por paixão. Celebrar o repertório da banda, muito além dos hits radiofônicos repetidos a exaustão.



Diógenes Gomes é cantor lírico do Teatro Municipal de São Paulo. Paulo Lilla é Advogado. Márcio Guariba, Professor e Mike Signorelli, contador.





Em 2011 o baterista Márcio Guariba (que também mantém o blog Desconstruindo O Pop), editava o site da Ultraviolet Brasil. Na época, a banda desembarcava no Brasil para os três shows da turnê 360° em São Paulo, e ele foi convidado a representar o site em uma entrevista para o canal MixTV. A entrevista aconteceu na Galeria do Rock, em São Paulo, onde ele falou um pouco sobre a carreira do U2:

40 Anos de U2: o primeiro show ao ar livre


No dia 27 de Julho de 1980, o U2 participou de seu primeiro festival em um local aberto, com as bandas John Olwan, Moondogs, Skafish, Q-Tips, Squeeze e The Police. O show aconteceu no Leixlip Castle em Kildare, Irlanda. 15.000 pessoas estavam presentes. As apresentações se iniciaram ao meio-dia.
O ingresso custou £6,50 sendo comprado antecipadamente, e £7,00 na porta no dia.


O setlist tocado pela banda é desconhecido. Há imagens das performances de "11 O Clock Tick Tock" e "A Day Without Me" deste show, mas com os áudios substituídos pelas versões de estúdio das músicas. Isso se deve ao fato dos vídeos promocionais serem editados para inclusão em um VHS promocional lançado em 1987, chamado 'Video Samplers'.





O que vale destacar deste show é que a banda tocou ao vivo a canção "Shadows And Tall Trees", que acabou sendo a única canção de 'Boy', que não foi tocada na turnê do disco, que aconteceu entre setembro de 1980 e junho de 1981.
Até onde se sabe, este show no Leixlip Castle teve a última performance ao vivo da música até os dias de hoje.



O The Irish Times relatou que o dia foi marcado por problemas com o som no show do U2. Mesmo assim, a banda foi o destaque do dia.
Dave Fanning lembrou em uma nota em uma revista de Dublin que "o poderoso disco de estreia da banda, 'Boy', em breve estará disponível".
No backstage, o produtor da banda, Steve Lillywhite, sorria com a apresentação, vendo milhares de pessoas pulando e dançando com as músicas tocadas.

O The Police enfrentou um público hostil. Durante "Roxanne", alguém da platéia jogou uma garrafa que atingiu a perna de Stewart Copeland, causando indignação em Sting e Andy Summers. A bronca pode ser ouvida abaixo:

Arquivo "With Or Without You" (Alternate Version)


Esta versão alternativa do videoclipe de "With Or Without You" abre com o foco em Morleigh Steinberg, a futura esposa de The Edge. O vídeo abre com uma imagem do braço dela e então o rosto dela, antes de virar para The Edge, em preto e branco. Durante todo o vídeo o corpo nu é muito mais evidente, e as cenas de Bono são muito mais escuras do que a versão mais popular do vídeo. Nós também vemos cenas de alguém nu batendo nas ondas. A versão mais comum abre com Bono, e as cenas com a banda são muito melhor iluminadas durante todo o vídeo. O foco na versão principal do vídeo é muito mais sobre a banda, e uma boa parte das filmagens é colorida, mas na versão alternativa a filmagem é toda em preto e branco.
Esta foi a versão original do vídeo, filmada pelo diretor Matt Mahurin. Havia uma preocupação sobre a nudez no vídeo e a filmagem inteira do U2 foi considerada muito escura e eles optaram pela refilmagem do vídeo. Meiert Avis, que já havia trabalhado com a banda outras vezes, foi trazido para refilmar algumas cenas do vídeo, enquanto algumas imagens de Mahurin foram mantidas. Muitas vezes este videoclipe é referido como sendo de Avis e Mahurin, mas apenas o segundo videoclipe, o mais popular, que é o resultado de ambos diretores.
Morleigh Steinberg naquele momento, não conhecia The Edge e eles nem estavam no mesmo local nas filmagens. Mahurin gravou Morleigh na Califórnia.
Este vídeo não foi lançado por anos, e foi inserido no box set de luxo da versão de aniversário de 25 anos de 'The Joshua Tree'. Ele chegou a ser usado para promover a canção, e era transmitido algumas vezes em 1987.



Da nova seção do site: U2 Songs (antigo U2 Wanderer)

domingo, 17 de julho de 2016

Jornal diz que Bono teve de ser ajudado pela polícia de Nice na noite do ataque terrorista


Bono foi apanhado de surpresa pelo ataque em Nice, enquanto jantava num restaurante junto ao local do ataque terrorista. Segundo o Jornal The Mirror, o músico estaria numa esplanada junto à praça de Massena quando foi encaminhado por oficiais da polícia para longe do local.
O cantor, de 56 anos, estaria no terraço do restaurante 'La Petite Maison'. Ao seu lado estaria também um ex prefeito da cidade.
Bono tem uma casa numa cidade junto a Nice, em Eze, e estaria de férias com um grupo de amigos quando o ataque aconteceu.
O local foi invadido pela polícia que pediu para que todos colocassem as mãos na cabeça e ficassem calmos, antes de levá-los em segurança para a praça Massena.
A dona do restaurante revela que eles vivenciaram 'um pânico silencioso' com as pessoas correndo sem dizer uma única palavra.

sábado, 16 de julho de 2016

A magia tecnológica por trás dos concertos do U2


O U2 é considerada a banda mais inovadora do mundo em termos de tecnologia.

Willie Williams, o diretor criativo das turnês do U2:

"É genial trabalhar com o U2, porque eles têm sido sempre muito ambiciosos, no aspecto criativo. Sempre nos chama a atenção as novas tecnologias, as novidades, mas a tecnologia têm de estar a serviço do show. Na turnê iNNOCENCE + eXPERIENCE do U2, o disco tinha uma narrativa muito clara. Queriam expor os dois lados de uma mesma ideia. Por um lado, um grupo de pessoas crescendo juntas e basicamente, conquistando o mundo.
A outra parte, o outro lado da moeda, é quando isto está feito. Como voltar para casa? Como crescer e se tornar adulto? Como enfrentar os desafios da vida?
Sua turnê anterior passou por estádios de futebol, onde tocavam no meio do campo as vezes para 100 mil pessoas. O U2 decidiu então que queriam mudar por completo o espaço onde tocar, passar a tocar em locais fechados, para alcançar uma intensidade, porque tocar em um local menor, com as pessoas mais próximas, é uma experiência realmente intensa, pois há muita energia concentrada.
A ZOOTV foi uma turnê marcante. Eu estava trabalhando nos EUA, e os sistemas de vídeos para as turnês começaram a se tornar viáveis. Algo deveria ser feito para esta nova tecnologia ser utilizada. Assim, quando voltei a me reunir com o U2, tudo se encaixou.
Bono nos disse: "vamos falar sobre vídeo, diremos ao mundo que o U2 leva na turnê uma estação de TV".
Os primeiros concertos com alta tecnologia, ZOOTV e Popmart, foram muito conceituais. Primeira a ideia de usar aquilo que agora se conhece como pixels de vídeo, e colocar em algum tipo de material que nos permitiria expandi-los, dando lugar à imagens em vídeo do tamanho do comprimento de um estádio de futebol.
Nosso Santo Graal era chegar a fazer um show em um estádio, com um palco circular, com o público em volta. Porque foi uma pena: na turnê Vertigo, que também foi espetacular, todas as noites, olhávamos para o palco e víamos que atrás dele havia um enorme espaço com lugares vazios.
Construímos um enorme telão, que se abria em forma de cilindro. Se podia ver pessoas de todas as idades, e era uma loucura como todo mundo assistia o show com telefones celulares erguidos.
Temos que imaginar como seria um concerto dentro de 10 anos, e então tentar construir aquele show."

sexta-feira, 15 de julho de 2016

40 Anos de U2: a primeira apresentação da banda fora da Irlanda e Reino Unido


Em 14 de Outubro de 1980, pela perna européia da turnê de 'Boy', o U2 tocou no KRO Studios em Hilversum, Holanda. Havia menos de 50 pessoas na platéia, já que foi um show para uma rádio holandesa transmitir, e o estúdio era pequeno.
Foi a primeira vez que a banda se apresentou fora da Irlanda e Reino Unido.
O setlist foi composto por canções do disco 'Boy', as canções lados A e B do single de "11 O' Clock Tick Tock", e a canção lado B do EP 'U2 Tree'.


11 O'Clock Tick Tock
I Will Follow
Touch
An Cat Dubh
Into The Heart
A Day Without Me
Twilight
The Electric Co. / Send In The Clowns (snippet)
Stories For Boys
Boy-Girl
Out Of Control

encore(s):
11 O'Clock Tick Tock


Jornal diz que Bono estava em restaurante de Nice durante novo ataque terrorista na França


Bono estava jantando em um famoso restaurante de Nice durante o ataque da noite de quinta-feira (14) com um caminhão na Promenades des Anglais que deixou ao menos 84 mortos.
De acordo com o jornal Le Figaro, nem o artista nem os outros clientes do restaurante ficaram feridos. O restaurante La Petite Maison é comandando pelo estrelado chef Alain Ducasse e fica na rue Saint-François De-Paule, paralela à fatídica Promenade des Anglais.

Do site: R7

Arquivo "With Or Without You"


Esta foi a versão principal do vídeo usado para promover a canção "With Or Without You" pelo mundo. No DVD 'U218 Videos' está listado como sendo dirigido por Meiert Avis. No home video 'The Best Of 1980-1990' está listado como sendo dirigido por Meiert Avis, com cenas adicionais por Matt Mahurin. Há também informações que ele foi dirigido por ambos, Meiert e Matt.
O U2 inicialmente trabalhou com o diretor Matt Mahurin no vídeo. O estilo de Mahurin é o escuro, e ele produziu um vídeo que estava muito escuro e ficou difícil ver a banda tocando a música. Uma parte de seu vídeo foi usada na criação deste novo vídeo por Avis. Avis gravou a banda no Estúdio Ardmore em Bray, e sua filmagem é em cores e consideravelmente mais leve do que as imagens filmadas por Mahurin. Eles optaram por manter algumas imagens feitas por Mahurin no vídeo final, incluindo as cenas em preto e branco do U2 e algumas imagens de fundo de uma dançarina e uma breve cena de alguém pisando na água.
A dançarina feminina no fundo é Morleigh Steinberg, que iria um dia se encontrar com The Edge e se casaria com ele. Mas suas imagens neste vídeo foram gravadas na Califórnia, e ela não teve nenhum contato com o U2 durante as filmagens deste vídeo.
O 'The Best Of 1980-1990' lista o vídeo como tendo sido filmado em estúdio em Co. Wicklow, em fevereiro de 1987. No entanto, no 'U218 Videos' está listado como "filmado no Ardmore Studios, Bray, na Irlanda, em Outubro de 1987".
Não há dúvidas que o vídeo foi filmado em 1987, e a data mais provável mesmo é Fevereiro de 1987. Pode ser que algumas das imagens antigas tenham sido gravadas em Outubro de 1986.



Da nova seção do site: U2 Songs (antigo U2 Wanderer)

U2 se manifesta em relação ao novo atentado terrorista na França


Adam Clayton se encontra na França, e no dia de ontem, postou uma foto no Instagram do U2, com a legenda: 'Tempestade sobre a França, 14 de Julho'.

A França havia decidido não estender para além de 26 de Julho, o estado de emergência colocado em prática após os ataques de militantes islâmicos em 15 de novembro de 2015 em Paris.
Mais tarde, um atentado terrorista com um caminhão na cidade de Nice, no sul da França, deixou dezenas de mortos e feridos, quando a multidão comemorava o feriado da Tomada da Bastilha, maior festa nacional. 84 pessoas morreram, e há mais de cem feridos.
O ataque ocorreu durante uma queima de fogos em uma avenida costeira da cidade chamada Promenade des Anglais. O motorista teria dirigido o caminhão por dois quilômetros avançando na multidão.

O U2 escreveu em seu Istagram: "O amor é maior do que qualquer coisa em seu caminho - Bono, Edge, Adam, Larry", com a foto de The Edge com a mão no peito, e atrás dele vemos o logo Coexist, com a lua islâmica como o C, a estrela de Davi como o X e a cruz do Cristianismo como o T.
A união desses símbolos numa só palavra sugere a ideia de convivência pacífica entre as religiões abraâmicas.

quinta-feira, 14 de julho de 2016

40 Anos de U2: o primeiro show exibido na TV da Irlanda em 1979


Em seus primeiros dias, o U2 realizava diversos concertos pela Irlanda. Em agosto de 1979, fizeram um show no Dandelion Market, abrindo para a banda The Strougers. O guitarrista Peter McCluskey, do The Strougers, gravou o áudio da canção que fechou a apresentação do U2, "Out Of Control".



A banda lançou seu primeiro EP, 'U2 3', um mês depois, em setembro de 1979.
Em 05 de Outubro de 1979, um show na íntegra da banda foi transmitido pela RTE da Irlanda, direto do Opera House, em Cork. Foi a estréia oficial do grupo na televisão. A RTE jamais reexibiu esta histórica apresentação.
O disco de estreia da banda, 'Boy', seria lançado mais de 1 ano depois, em 20 de Outubro de 1980.
Bono chegou a dizer em "Cartoon World", que podia "ver" as pessoas em casa assistindo ao programa de TV. A primeira base de fãs do U2 se originou em Cork. Essa foi a primeira cidade em que a banda conseguiu lotar uma apresentação.
Este show em Cork é uma preciosidade, e é uma das primeiras gravações de um show do U2. Na introdução, eles são apresentados como "a nova banda de jovens de Dublin".
Em "Boy-Girl", Bono deixa um rapaz do público constrangido, perguntando à ele sobre sua vida amorosa.
O setlist trouxe algumas pérolas daqueles primeiros dias da banda, da era Pré-Boy. O U2 tocou uma canção própria, que só apareceu mesmo esta vez e jamais foi tocada novamente ao vivo, e também jamais foi lançada oficialmente pela banda: "The King's New Clothes".
Esta canção é uma versão mais antiga de outra música jamais lançada oficialmente pelo U2: "The Dream Is Over", que foi gravada em estúdio e destinada à ser o B Side do single "Another Day", mas foi substituída por uma gravação demo de "Twilight".
"The King's New Clothes" tem a mesma melodia e a mesma base instrumental de "The Dream Is Over". A diferença está nas letras.
Outra canção é "Inside Out", que foi tocada neste show e somente mais uma vez no mesmo ano, em um show na Inglaterra.
Uma versão de estúdio foi registrada no Eamon Andrews Studios em abril de 1978, depois que a banda venceu o concurso de talentos Harp Lager e teve uma demo financiada pela CBS.
Esta demo apareceu em bootlegs na década de 80, mas só com 1 minuto e 27 segundos de música. Ela sofre um fade out. Jamais foi lançada oficialmente pelo U2.
Claramente, o riff de guitarra de Edge na música foi tirado de Wipe Out, do The Ventures.
O U2 fechou o show com um cover do Ramones, "Glad To See You Go".

Stories For Boys
The Speed Of Life
Cartoon World
The King's New Clothes
Inside Out
Another Time, Another Place
Boy-Girl
Out Of Control

encore(s):
Glad To See You Go

40 Anos de U2: a banda do futuro


Hot Press, 1978

"Outro candidato para substituir os Rats e o Radiators, U2 chegam na cena com alguns adeptos altamente influentes. Com Steve Rapid agindo como mentor, (e não empresário) e o interesse da CBS, a banda do Lado Norte fez progresso cedo, antes mesmo de se aventurar em shows nos locais mais conhecidos no centro da cidade. Sua recente ascensão como nova descoberta, é devido a vitória no concurso de talentos Evening Press/Harp Lager.
Normalmente, esses concursos são assuntos entediantes de cabaré, mas Jackie Hayden da CBS foi um dos juízes e ficou suficientemente impressionado para pagar uma sessão rápida de demos no Keystone Studios, assistida por nós.
Devemos informar que não foi uma das sessões mais felizes, a inexperiência da banda ficou visível naquilo que era um trabalho de urgência. Os primeiros números foram suas últimas músicas, que sofreram enquanto eles ainda estavam pegando a medida do estúdio e de si mesmos. Foi só mais tarde que apareceu seu verdadeiro potencial.
U2 se descrevem como fornecedores do pop New Wave, embora eles sejam sábios o suficiente para evitar a tag do agora falecido power-pop. No entanto, eles também têm inclinações de hard rock, o que não é surpreendente, desde que eles usaram isso para concentrar naquela música quando eles tocavam ainda com seu nome anterior, The Hype. Para seu crédito, não disfarçam esse pano de fundo.
Para seu crédito, o U2 é uma banda jovem em seu último ano na escola. Eles impressionam como indivíduos articulados, conscientes e trabalhadores, que estão preparados para embarcar em sua vocação. O U2 fala como eles pretendem ser profissionais, um recurso primário na batalha por reconhecimento. Todas estas qualidades e sua juventude fazem do U2 uma banda para o futuro e com a atitude de crescer e evoluir rapidamente."

quarta-feira, 13 de julho de 2016

Bono participa de vídeo contra o racismo da polícia dos EUA


Na sequência dos recentes assassinatos cometidos pela polícia de Philando Castile e Alton Sterling, bem como os tiroteios do franco-atirador em Dallas, a Mic. proporciona um novo vídeo com visual poderoso, detalhando "23 maneiras que você pode ser morto, se você é um negro na América" com a ajuda de celebridades como Bono, Beyonce, Alicia Keys, Rihanna, Pharrell Williams, Lenny Kravitz, Pink, Queen Latifah, Adam Levine e outros.
Cada estrela oferece a causa de morte de cada vítima da brutalidade policial. Alicia Keys diz "não sinalizei uma mudança de faixa" em homenagem a Sandra Bland, a mulher do Texas que morreu enquanto estava sob custódia da polícia. Beyoncé segue com "andar no carro da sua namorada com uma criança no banco de trás" como um aceno para Philando Castile, o homem de 32 anos que foi baleado em seu carro por um policial em uma parada de trânisto em Falcon Heights, Minnesota, na semana passada, com a namorada dele, Diamond Reynolds e sua filha pequena no banco de trás.
Bono diz: "No caminho de estudo da Bíblia". Referência ao massacre na Igreja de Charleston, Carolina do Sul, em 2014, onde nove pessoas morreram.
Beyoncé pede ação após os assassinatos de Alton Sterling e Philando Castile: 'Pare de nos matar'.
Alicia Keys ainda fala: "Exigimos uma transformação radical para curar a longa história de racismo sistêmico, para que todos os americanos tenham o direito igual de viver e de perseguir a felicidade."



Do site: Billboard

Áudio: o lendário show do U2 no Estádio Nacional de Dublin em 1980


26 de Fevereiro de 1980. Um show lendário do U2 pela agora conhecida 'Tour De France'.
A banda estava lançando seu segundo single pela CBS Records, "Another Day", e no dia do lançamento, 26 de Fevereiro de 1980, a banda fez um show no National Stadium, em Dublin. Esta apresentação é histórica, porque a performance impressionou os executivos da gravadora, que oferecem um contrato de gravação à banda após o show, e o U2 prontamente aceitou e assinou com a Island Records!
O áudio deste concerto está em excelente qualidade, e o setlist é uma jóia rara! É composto por diversas canções dos primeiros dias da banda, que jamais foram lançadas oficialmente, e não entraram no disco de estreia.
"Life On A Distant Planet", The Dream Is Over" e "Jack In A Box" foram demos gravadas pela banda logo no início da carreira, e neste show foram tocadas ao vivo. Elas jamais foram lançadas oficialmente.
Eles tocam "Silver Lining", a primeira versão da canção que seria retrabalhada e rebatizada para "11 O Clock Tick Tock". Tocam também as primeiras versões de "Another Time, Another Place", "Shadows And Tall Trees", "A Day Without Me" e "Twilight", que acabaram sendo atualizadas e lançadas em 'Boy'.
"Boy-Girl" foi tocada ao vivo no show, e sua versão de estúdio havia entrado no EP 'U2 Tree' de 1979.
A banda apresentou ao vivo também o single lançado pela CBS apenas na Irlanda, "Another Day". O lado b do single foi uma versão inicial de "Twilight", que a banda também tocou neste show.
"Trevor" apareceu neste set, que foi a primeira versão da canção que seria retrabalhada e gravada com o título de "Touch". Dois meses depois deste show, em maio de 1980, foi lançado o single de "11 O'Clock Tick Tock", com "Touch" sendo o lado b.
"The Speed Of Life" tocada neste show, com vocal de Bono, foi uma canção que depois foi regravada e gravada em estúdio (em uma versão apenas instrumental), mas foi cortada do disco 'Boy'.
"Cartoon World" é outra canção tocada neste show, que também foi gravada em estúdio para o disco 'Boy' e foi cortada do tracklisting final.
"Pete The Chop", que aparece neste show, não foi lançada no disco de estreia, foi reescrita em 1983, teve o título prolongado para "Treasure (Whatever Happened To Pete The Chop)", e lançada como lado b no single de "New Year's Day".
O set principal termina com "Out Of Control", da versão do EP 'U2 Tree'. Uma canção que apareceu no lado b do EP, "Stories For Boys", também é tocada neste show. A banda depois iria regravar em estúdio as duas e suas novas versões entrariam em 'Boy'.
Há relatos que a banda no bis teria tocado uma versão inicial de "The Electric Co.", canção que depois apareceria em 'Boy'. Mas ela não aparece nos bootlegs desta apresentação.

Silver Lining
The Speed Of Life
Life On A Distant Planet
Stories For Boys
Trevor
Another Time, Another Place
Another Day
Pete The Chop
The Dream Is Over
Cartoon World
Jack In A Box
Shadows And Tall Trees
A Day Without Me
Twilight
Boy-Girl
Out Of Control

Arquivo "Bad" (Tour Video)


Este vídeo utiliza a versão ao vivo de "Bad" retirada do EP 'Wide Awake in America', gravado em Londres, em 15 de novembro de 1984. O vídeo apresenta imagens gravadas na turnê européia de 1984 de 'The Unforgettable Fire'. O vídeo foi dirigido por Barry Devlin.
"Bad" foi gravada em uma performance no NEC, em Birmingham, Reino Unido em 12 de novembro de 1984 e produzido por Ron Saint Germaine, U2 e Kevin Killen.
Ao contrário do videoclipe ao vivo de "A Sort of Homecoming" que foi centrado sobre as cidades da turnê, bem como a performance, o vídeo de "Bad" é centrado inteiramente na performance ao vivo, início ao fim.



Da nova seção do site: U2 Songs (antigo U2 Wanderer)

terça-feira, 12 de julho de 2016

VH1 Throne U2 Promo


VH1 India: VH1 Throne U2 Promo

Comercial do especial exibido no VH1 da India, após o lançamento do disco 'Songs Of Innocence' em 2014.

Áudio: o outro show histórico do U2 no Garden Of Eden Club na Irlanda em 1980


Em um post anterior, vimos (e ouvimos) que no dia 02 de Março de 1980, o U2 fez um show no Garden Of Eden Club em Tullamore, Irlanda, pela agora conhecida 'Tour De France'. O primeiro disco da banda, 'Boy', só seria lançado 7 meses depois, em Outubro.
Neste show, o U2 não foi a atração principal. Eles tocaram como banda de abertura para 'Tony Stevens Showband'. O show durou 90 minutos e eles foram anunciados como U.2
O setlist é uma jóia rara! Foi composto por diversas canções dos primeiros dias da banda, que jamais foram lançadas oficialmente, e não entraram no disco de estreia.
Dois meses depois, em 11 de Maio de 1980, o U2 voltou ao local para um show, agora pela turnê denominada '11 O'Clock Tick Tock Tour', já que a banda lançaria seu primeiro single pela gravadora Island Records em 10 dias.
Novamente, um setlist trazendo grandes pérolas! Novamente, foram anunciados como U.2! E novamente, não foram o ato principal. Desta vez, eles abriram para o 'Tom Curtin's Disco'.
No show de Março, a banda abriu com uma canção chamada "Silver Lining". A letra foi reescrita, e rebatizada para "11 O'Clock Tick Tock", que abre este show, e que seria o novo single da banda, lançado em 23 de Maio de 1980. Ela é tocada de uma maneira um pouco diferente na apresentação.
O U2 mostrou neste show uma canção instrumental chamada "Things To Make And Do", que foi gravada nas sessões do disco 'Boy', mas que foi deixada de fora do álbum e lançada como lado b no single de "A Day Without Me" em Agosto de 1980.
Também no show de março, a banda havia tocado uma canção chamada "Trevor". Ela foi reescrita e intitulada "Touch", e apareceu no setlist deste show de maio, e na sequência incluída no lado b do compacto de "11 O'Clock Tick Tock".
Neste show temos o áudio ao vivo de "Out Of Control", da versão do EP 'U2 Tree'. A banda depois iria regravar em estúdio e sua nova versão entraria em 'Boy'.
Para promover o single que seria lançado em uma semana, a banda novamente tocou "11 O'Clock Tick Tock" no encerramento do espetáculo.

11 O'Clock Tick Tock
The Speed Of Life
Life On A Distant Planet
Another Time, Another Place
Another Day
The Dream Is Over
The Electric Co.
Cartoon World
Things To Make And Do
Touch
Stories For Boys
Shadows And Tall Trees
Pete The Chop
Boy-Girl
Out Of Control

encore(s):
Another Day
11 O'Clock Tick Tock

U2ie Tour Serigraph Collection: A 5° Impressão


U2ie Tour Serigraph Collection é o primeiro brinde de 2016 aos assinantes do U2.COM
Com os membros da banda no estúdio trabalhando na sequência do disco 'Songs Of Innocence' antes de retomarem a turnê, o pacote de assinatura de 2016 do U2.COM celebra a iconografia visual marcante da U2ie Tour. Foi anunciada uma coleção exclusiva de quatro serigrafias de alta qualidade, encomendadas pela banda e desenvolvidas pelos músicos e seus colaboradores criativos de longa data, Gavin Friday e o diretor de arte Shaughn McGrath.
Esta coleção em edição limitada é composta por quatro belas serigrafias impressas, produzidas em papel stock pesado, medindo 60 x 45cm. Uma celebração visual única da turnê iNNOCENCE + eXPERIENCE do U2, o conjunto inclui imagens da banda, de performance ao vivo e imagens mostradas no telão.

Logo após o anúncio, os fãs do U2 inundaram a internet com reclamações sobre o brinde, pois pagar 40 e 50 dólares em 4 "impressões" não é o que os fãs gostariam.
Assim, o site U2.COM enviou um email aos assinantes, quando começaram a enviar o brinde, anunciando uma "surpresa" como um agrado para os fãs: "All the beauty that's been lost before. Wants to find us again..."
A linha da canção "Ordinary Love" foi para promover um brinde extra: uma quinta impressão de bônus.

Os fãs começaram a receber as serigrafias, e a impressão bônus, conforme a dica dada pelo site U2.COM, é a letra manuscrita de "Ordinary Love", por Bono!

Como a Yves Saint Laurent e uma canção do U2 impulsionaram ao sucesso a banda The Damn Truth


Em junho, a Yves Saint Laurent lançou a nova linha inspirada em Paris, chamada Mon Paris.
A campanha, filmada pela dupla de direção de cinema da França, Clément Durou e Pierre Dupaquier, traz a modelo canadense Crista Cober e o ator francês Jérémie Laheurte mostrados juntos em várias partes de Paris, incluindo um clube, o Metro, próximos da Torre Eiffel e no telhado do Opéra Garnier, durante dia e noite. O anúncio ainda foi fotografado por Billy Kidd.
A canção da trilha é uma versão da canção "Love Is Blindness" do U2, e o que se sabia é que a cantora era conhecida como Lee-la.
A música teve grande repercussão, e agora um anúncio da Warner Music do Canadá para a imprensa, traz mais detalhes sobre a realização e o lançamento em breve deste cover do U2!

A banda de rock de Montreal, The Damn Truth, está lançado seu novo álbum, 'Devilish Folk', pelo selo Fineline Records / Warner Music Canada. A banda é formada por Lee-la Baum (vocal, guitarra), Tom Shemer (guitarra), e Dave Traina (bateria).
Um momento histórico para a banda foi o convite da gigante da moda Yves Saint Lauren, para a vocalista Lee-la Baum gravar um cover de "Love Is Blindness" do U2 para a trilha sonora da campanha publicitária de sua mais nova fragrância, 'Mon Paris', uma campanha de multi-plataforma de dois anos, que contará com uma roll-out do comercial tanto on-line, quanto em campanhas de TV ao redor do mundo.
Devido a grande demanda de novos fãs em todo o mundo, descobrindo a banda através da canção no comercial da Yves Saint Laurent, sua versão de "Love Is Blindness" terá um videoclipe próprio com a versão na íntegra da música, e a banda irá adicionar o cover ao setlist de seus shows na turnê.
Quem trabalhou no álbum do The Damn Truth foi Tchad Blake, que teve papel importante para o U2 nas gravações de 'Songs Of Innocence'.

Blog U2 Sombras e Árvores Altas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...