Anúncios

Ainda Não Encontrou O Que Procura? Pesquise Aqui!

quarta-feira, 19 de julho de 2017

'O U2 Que Eu Conheço' - Por Steve Lillywhite # 1° Parte


Hot Press - No. 33: 'The U2 I Know - By Steve Lillywhite' - Junho de 2005

Steve Lillywhite, que produziu os três primeiros discos do U2 - e apareceu na equipe de produção de quase todos os outros álbuns - olha para trás sobre a carreira da banda e recorda os altos... e os baixos

Minha primeira experiência com o U2 foi ouvir 'U2 Three', o lançamento da CBS na Irlanda. Alguém na Island Records me enviou para ver se eu poderia estar interessado em produzir o seu primeiro álbum.
Na época eu suponho que eu era um dos brilhantes jovens produtores, eu tinha trabalhado com várias bandas pós-punk e assim eu era um candidato óbvio - embora eu ouvi dizer que a razão pela qual eu tenha sido escolhido para o trabalho foi basicamente porque Martin Hannett, que tinha produzido "11 O Clock Tick Tock", decidiu não continuar com eles, porque Ian Curtis cometeu suicídio. É assim que os livros de história contarão, embora eu tenha lido que Ian Curtis cometeu suicídio em 1980, e eu tenho certeza que eu gravei 'Boy' no final de 1979, então há algo um pouco estranho aí! Mas o Sr. Hannett não era um bom homem. Todos nós tivemos nossos momentos, mas ele era bem conhecido como um cara muito louco, como um monte de produtores são porque muitas vezes é assim que eles conseguem toda a sua grandeza.
Mas eu me lembro de pensar: "Isso é bom, eu deveria ir vê-los ao vivo". Eu voei até Cork e me disseram que eu seria recebido por um tal de Sr. McGuinness. Eu pensei que com o nome McGuinness seria alguém com um chapéu de palha e me pegaria em um trator. Quero dizer, sem ofensa, mas a Irlanda no final dos anos 70 era um lugar muito diferente para a Irlanda de agora. Então, foi um choque quando esse cara disse: 'Olá Steve. Eu sou Paul McGuinness'. E ele depois me levou por cerca de uma hora, do aeroporto para o show, o tempo todo tocando uma fita com músicas do U2, dizendo: "Não é bom?" E era bastante óbvio que era bom, mas não grandioso. Eram gravações demos muito cruas, para falar a verdade. E então foi um daqueles shows onde todos os meninos estavam em um lado e todas as meninas estavam do outro lado. Mas foi um grande show. E eu me lembro que saímos para um drink depois e eles estavam bebendo Shandy com limonada vermelha (o Shandy é uma bebida muito popular no Reino Unido, onde também é conhecida como Shandygaff. Trata-se de um cocktail delicioso que mistura em partes iguais a cerveja com o ginger ale, cerveja de gengibre ou limonada). Agora eles bebem o melhor champanhe e outras coisas!
Então decidimos gravar um single. Nós fizemos "A Day Without Me", que eu comprei digitalmente só agora, porque eu estive assistindo alguns de seus shows recentemente na Vertigo Tour e eles estão tocando músicas do primeiro álbum, e eu não tenho uma cópia do single, então eu comprei no i-Tunes. Nesta turnê eles estão tocando "An Cat Dubh" e "Into The Heart" e elas soam mais atuais agora do que eles fizeram há dez anos de uma maneira estranha.
Eu me sentei e ouvi 'Boy' ontem pela primeira vez em 25 anos, de maneira completamente aleatória, antes que eu soubesse que eu estaria realizando um olhar ao passado para a Hot Press. Algumas deles, eu penso, são muito boas. Algumas delas são um pouco questionáveis, mas no geral, não foi um álbum de estréia ruim. Você pode dizer ao Bono que é um pouco auto-consciente.
Enfim, todo mundo parecia gostar de "A Day Without Me" - não foi um hit, mas nós decidimos seguir e fazer o álbum. E naqueles dias, você fazia um álbum bem rápido. Foi cerca de um mês, se não menos. Eu estaria no estúdio e todas essas pessoas estranhas viriam, Gavin e Guggi, e porque Bono naquele momento não fazia aquela coisa social, ninguém foi apresentado a ninguém, então havia todos esses personagens obscuros ao redor. Curiosamente, apenas nos últimos dois meses, quando eu estava ajudando-os com a preparação para a turnê Vertigo que, pela primeira vez eu não senti medo de Gavin Friday! Quero dizer, ele é um amor de pessoal, mas se você não o conhece... por 25 anos, eu me senti intimidado por ele de uma maneira estranha. Foi só quando estávamos trabalhando juntos, ajudando a banda a organizar a turnê e a montar o setlist, que eu percebi que ele é um homem adorável.
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Blog U2 Sombras e Árvores Altas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...