Anúncios

Ainda Não Encontrou O Que Procura? Pesquise Aqui!

quarta-feira, 12 de julho de 2017

Revelações: Jimmy Iovine fala sobre trabalhar com o U2 em 'Under A Blood Red Sky' e 'Rattle And Hum'


Jimmy Iovine é um produtor musical, empresário e presidente da gravadora Interscope Records.
No ano de 1983, Jimmy e sua ex-esposa estavam trabalhando na Westwood One Radio, fazendo entrevistas no US Festival. Sua esposa fez um telefonema para ele e disse: "Você não procura uma nova banda para produzir? Eles acabaram de subir ao palco. O nome é U2."
Jimmy revelou: "Nós os seguimos para Nova York, depois para Dublin. Convenci Bono a me deixar trabalhar com eles. Ele disse: 'Nós não temos música nova. Mas nós temos essa fita de uma gravação ao vivo de Red Rocks'. Nós fomos para Nova York, e eu produzi 'Under a Blood Red Sky'.
Foi um marco da gravação ao vivo. É muito difícil fazer música com acordes sombrios que sejam agradáveis para as massas. Encontramos uma dimensão onde o U2 foi capaz de ser o U2, mas realmente era um projeto. As gravações não foram bem registradas. Mas a sensação da música estava lá.
Eu trabalhei com Bruce Springsteen em 1977/ 1978, na turnê Darkness. Quando conversei com Bono, ele disse que ele estava muito influenciado por aquilo. E eles tinham o punk de Patti Smith. Eles estavam um pouco com medo de mim. Eu era agora o sistema. Eu tinha que conversar muito.
Eles eram muito cerebrais na época, escrevendo de forma abstrata. Eu disse: 'Bono, vocês têm que escrever. São três músicas aqui. Todo o resto é besteira'. Se você falar com o Bono, ele dirá que eu extraí músicas com esses caras. Essa foi a minha coisa com eles.
Sempre fomos amigos. Eu me encontrei com eles quando eles gravaram 'The Unforgettable Fire' em 1984. Mas eles foram uma das principais razões pelas quais eu segui em frente. Eu estava sobre minha cabeça. Quando fiz Damn the Torpedoes, eu estava com os meus vinte anos e parte da cultura. O meu reflexo era exatamente o que estava acontecendo. Quando eu passei dos 30, eu tive que descobrir isso, usar mais minha cabeça. O U2 queria levar as músicas para novos lugares que não estava preparado para ir.
De uma maneira engraçada, 'Rattle And Hum' é o 'Exile on Main Street' deles. As pessoas adoram esse disco. Se você tocá-lo, é magnífico. A versão ao vivo de "Pride (In The Name Of Love)"! Eu viajei com eles, fiz gravações em 18 shows. Depois fomos para o estúdio. E eles estavam fazendo o filme ao mesmo tempo. Na verdade, isto me fez dizer: 'Eu não sou fisicamente capaz de fazer isso mais'. Eu ficava muito cansado todas as noites. O Bono ainda sairia. Eu só iria para casa: 'Foda-se, vocês são brutais'.
Há mais problemas com o filme do que com as gravações das músicas. Tínhamos "Desire", "Angel Of Harlem". A única coisa que eu sinto sobre 'Rattle And Hum' é que "All I Want Is You" não se tornou realidade, como uma gravação. Essa música é tão boa como "With Or Without You". A gravação não é. Naquela canção, faltou Danny Lanois e Brian Eno. Eu não consegui extrair da banda. Porque a música mesmo está lá. Outra coisa que fez eu achar que não deveria produzir mais discos - eles não me pediram para produzi-lo, mas Bono me disse que eles estavam indo para Berlim para fazer o próximo álbum. Eu fiquei meio que 'Ahh, eu não estarei fazendo isso'. Meu maior problema é dizer a verdade, sendo do meu interesse ou não."
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Blog U2 Sombras e Árvores Altas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...