Anúncios

Ainda Não Encontrou O Que Procura? Pesquise Aqui!

terça-feira, 15 de agosto de 2017

Quando os EUA usaram o rock 'n roll para 'torturar musicalmente' líder panamenho Noriega, havia uma canção do U2


No Natal de 1989, o general panamenho Manuel Noriega tornou-se um alvo famoso da técnica chamada "tortura musical" - técnica que, ainda que alguns de seus praticantes argumentem que não deva ser considerada tortura, costuma funcionar como tal.
O líder militar havia se escondido na embaixada do Vaticano na Cidade do Panamá depois de o presidente americano George Bush ter invadido o país centro-americano.
Noriega era acusado pelos EUA de tráfico de drogas e de manipulação das eleições de 1989. A embaixada estava cercada por tropas americanas, mas ele se recusava a se entregar.
O exército dos EUA decidiu então usar a guerra psicológica - erguendo uma parede de som e colocando-a para funcionar sem parar do lado de fora. Uma frota de Humvees (veículos militares) com alto-falantes começou a tocar rock.
A playlist das tropas foi escolhida pela Rede do Comando do Sul, a rádio militar dos EUA na América Central. Ela incluiu hits escolhidos a dedo por seu conteúdo irônico, incluindo "I Fought The Law", do The Clash, "Panama", do Van Halen, "All I Want Is You", do U2, e "If I Had A Rocket Launcher", de Bruce Cockburn.
Guns N' Roses e The Doors também estavam na lista. A lista completa foi guardada posteriormente no Arquivo de Segurança Nacional da Universidade George Washington, enquanto partes dela estão disponíveis no YouTube.
Talvez inevitavelmente, a Santa Sé fez na época uma queixa a Bush e a guerra musical foi interrompida após três dias.
Em 3 de janeiro de 1990, o general, que se diz amante de ópera, concordou em render-se.

Do site: BBC Brasil
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Blog U2 Sombras e Árvores Altas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...