Anúncios

Ainda Não Encontrou O Que Procura? Pesquise Aqui!

segunda-feira, 13 de julho de 2015

13 de Julho de 1985 - 13 de Julho de 2015: 30 Anos do U2 no Live Aid - Parte01


13 de Julho de 1985

Live Aid - Evento musical beneficente organizado por Bob Geldof e Midge Ure, com o objetivo de arrecadar fundos em prol dos famintos da Etiópia.

Estádio JFK na Filadélfia - Estádio Wembley em Londres

U2 - Estádio de Wembley (5:20 p.m. em Londres/12:20 p.m. na Filadélfia)

Na noite anterior ao show, a gestão do U2 chamou o organizador do Live Aid, Bob Geldof, às 2 da manhã, ameaçando retirar a banda do concerto caso eles não pudessem fazer uma passagem de som. Geldof respondeu: "Eu quero que se foda."
E o U2 tocou como planejado.
Nos bastidores em Wembley, o U2 conheceu alguns dos seus heróis, incluindo Pete Townshend, David Bowie, Paul McCartney e Muhammad Ali. Freddie Mercury flertou com Bono, que desconhecia que o vocalista do Queen era gay.
O U2 tinha um espaço de 20 minutos entre as apresentações de Bryan Adams e os Beach Boys (ambos se apresentando na Filadélfia). Depois de ser apresentado por Jack Nicholson ("um grupo que nunca teve qualquer problema em dizer como se sentem"), o U2 começou seu set, que foi planejado para 3 canções completas, incluindo o hit-single "Pride (In The Name Of Love)", do mais recente disco lançado, 'The Unforgettable Fire', de 1984. A canção estava entre as 40 canções mais ouvidas nos EUA, e o U2 iria utilizá-la no concerto para aumentar sua exposição na América.
Apesar de estarem ali com o objetivo principal de apoiar a causa de acabar com a fome na África, eles sabiam que a transmissão do concerto poderia mostrá-los para um público muito maior, pois o evento estava sendo transmitido para quase dois bilhões de pessoas em 150 países.
Bono está vestindo uma camisa branca e um casaco preto estilo militar, um crucifixo pendurado no pescoço, calça de couro preta, botas pretas e um corte de cabelo marcante.
A banda abriu com a explosiva "Sunday Bloody Sunday". E a performance correu como planejada, dentro do tempo.
A platéia vibrou e cantou junto. Os cinegrafistas registram as imagens do palco, todos vestidos de branco.
Bono puxa um deles pelo braço, até a ponta do palco. Ele quer mostrar o público com as mãos para o alto batendo palmas. E ali o cinegrafista permanece, enquanto Bono anda pela passarela.
Os fotógrafos estão abaixo de Bono, aproveitando o momento que o vocalista está colado neles, com o pé apoiado no limite da passarela.

Na sequência, Bono introduz a segunda canção, enquanto a TV mostra imagens aéreas da multidão em Wembley. Bono introduz: "Somos uma banda irlandesa. Somos da cidade de Dublin, Irlanda. Como todas as cidades, tem o seu lado bom e tem seu lado ruim. Esta canção é chamada "Bad"."
Enquanto Bono fala, um som sintetizado é ouvido na introdução da canção. Coisa que o U2 utiliza até hoje, 30 anos depois. The Edge escreveu variações sobre este tema de guitarra, por muito tempo.
Antes de iniciar a letra de "Bad", Bono canta um trecho de "Satellite Of Love", de Lou Reed. Um concerto estava acontecendo simultaneamente em dois locais: separados por um oceano, ligados por um satélite no céu. A realidade impressionante da época.
Adam Clayton veste cinza da cabeça aos pés, e o tira os óculos que utiliza em "Sunday Bloody Sunday". Larry Mullen conversa com um roadie. Edge veste camisa branca para fora da calça, e ali já perdia seus cabelos. Seria uma das últimas vezes que ele faria um show do U2 sem utilizar um chapéu ou touca.
Na platéia, muitas faixas erguidas escritas "U2", que já eram mostradas durante os shows das outras bandas.
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Blog U2 Sombras e Árvores Altas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...