Anúncios

Ainda Não Encontrou O Que Procura? Pesquise Aqui!

terça-feira, 30 de maio de 2017

Soltando O Verbo: Larry Mullen Jnr, 1983


Larry Mullen no ano de 1983, em uma de suas raras entrevistas, soltou o verbo:

"Nós estamos na política das pessoas, não somos da política. Quado você fala sobre a Irlanda do Norte, "Sunday Bloody Sunday", as pessoas pensam 'Oh aquele período quando 13 católicos foram baleados por soldados britânicos'. Não é disso que se trata a música. Isso é um incidente, o mais famoso incidente na Irlanda do Norte e é a maneira mais forte de perguntar quanto tempo? Quanto tempo temos que ficar com isso? Eu não me importo quem é quem, católicos, protestantes, o que quer que sejam. Você sabe que as pessoas estão morrendo todos os dias através de amargura e ódio, e nós estamos perguntando o por quê? De que adianta? E você pode mover isso para outros lugares como El Salvador e outras situações semelhantes, onde há pessoas morrendo. Vamos esquecer a política, vamos parar de atirar um no outro e sentar em volta da mesa e falar sobre isso. É como quando começamos com 'Boy', um álbum sobre crescer, então teve 'October', um álbum espiritual.
Durante estes dois álbuns, nós tocamos em todo o mundo em diferentes países e de repente tivemos que crescer. As pessoas estavam jogando dinheiro no palco durante os tempos de Bobby Sands na Irlanda do Norte. [a greve de fome e morte de Bobby Sand atraiu a atenção do mundo para as exigências do IRA para o status de prisioneiros políticos no sistema penal britânico]. Então tivemos que pensar sobre a Irlanda do Norte, e depois a guerra nuclear e solidariedade. Todas essas coisas que nós nos tornamos realmente conscientes que nós escrevemos sobre elas. Elas realmente nos afetaram, elas machucaram, nos fizeram mal. Muitas pessoas nos dizem: "como vocês podem escrever sobre a Irlanda do Norte quando vocês não moram lá?" E você estava falando sobre o Undertones, uma banda que realmente nos disse: 'que direito vocês tem? 'Bem, as bombas não explodem em Dublin, mas elas são feitas lá e nós como irlandeses sentimos que temos o direito de dizer algo. Há poucas bandas que dizem: "por que você não abaixa as armas?" há um monte de bandas que tomam partido dizendo que a política é uma porcaria, etc. Bem, e daí? A verdadeira batalha são as pessoas morrendo, essa é a verdadeira batalha. Política e música eu acho muito difícil de distinguir, onde você desenha a linha?"
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Blog U2 Sombras e Árvores Altas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...