Anúncios

Ainda Não Encontrou O Que Procura? Pesquise Aqui!

segunda-feira, 15 de maio de 2017

As surpresas no segundo show da 'The Joshua Tree Tour 2017'


O CenturyLink Field em Seattle foi quem recebeu a segunda noite de shows da 'The Joshua Tree Tour 2017' do U2. Antes da apresentação, o setlist impresso indicava que haveria uma modificação em relação à noite de estreia. Sairia "MLK" e entraria outra canção do disco 'The Unforgettable Fire': "Bad"! Ela foi ouvida na passagem de som.
Com um snippet de "America" como introdução, a banda fez a estreia da canção na turnê! Ela foi tocada como aparece em 'Wide In America' de 1985, sem trechos de outras canções ao longo da música, com cerca de 6 minutos de duração:




Na última canção da parte 'The Joshua Tree', uma aparição mais que especial no palco: Eddie Vedder, do Pearl Jam, cantou em "Mothers Of The Disappeared"!

"A noite paira como um prisioneiro
Prolongada sobre a tristeza e escuridão.
Ouça seus batimentos cardíacos
Nós podemos ouvir seus batimentos cardíacos.
Nas árvores, nossos filhos ficam nus
Através das paredes nossa filha chora
Veja as suas lágrimas na intensa chuva."



E não foi só ele: a banda de abertura Mumford & Sons também entrou no palco para a performance!




No encore do show, em "One", Bono cantou a parte "Hear Us Coming"!




Mais uma surpresa, que não estava no setlist impresso: para dar um final mais agitado para o show, a nova canção "The Little Things That Give You Away" não foi a última da noite! Depois de apresentar o show todo em ordem cronológica, o U2 resolveu voltar para o ponto de partida.
O U2 fechou a apresentação com um clássico do álbum de estreia 'Boy': "I Will Follow"! Bono disse: "vamos voltar para onde tudo começou".



O U2 parecia mais à vontade, passada a tensão da noite de estreia. Bono estava mais solto e voltou a inserir trechos de outras canções durante as performances das canções da banda!



Bono está mudando algumas letras ao vivo. Em "Sunday Bloody Sunday", está cantando "Fact is fiction and reality TV", e em "A Sort Of Homecoming", ele está cantando "fear is a smokescreen all around".

A performance de "New Year's Day" novamente soou muito diferente, "lower-pitch", estranhamente lenta. A linha da letra recuperada da década de 80, está atual novamente: "E então fomos informados que esta é a era dourada. O ouro é a razão para as guerras que fazemos".



O bis continua com as canções cheias de loops, sequenciadores, sintetizadores e efeitos especiais!

O site da Reuters escreveu que, com montagens sugestivas do Oeste dos Estados Unidos exibidas no telão ao fundo do palco, o U2 deu início à etapa norte-americana da turnê 'The Joshua Tree' no domingo com algumas cutucadas a respeito do novo cenário político do país.
O U2 começa com "Sunday Bloody Sunday", e suas palavras iniciais "não acredito nas notícias de hoje" e depois "New Year's Day", com uma linha que voltou a ser cantada: "o ouro é a razão das guerras que nós travamos".
Bono praticamente evitou as referências explícitas ao presidente Donald Trump com que temperou suas apresentações durante a campanha eleitoral, mas menções mais veladas a acontecimentos atuais foram frequentes.
"Alguns de vocês pensam que o sonho morreu. Talvez esse sonho só esteja dizendo a vocês para acordarem", disse Bono durante "Pride (In The Name Of Love)" enquanto as palavras de Martin Luther King eram projetadas no fundo do palco.
Em seguida o telão mostrou imagens de modelos diante de uma bandeira norte-americana desbotada e vastas paisagens desérticas.
Outras cenas mostraram a destruição na Síria e uma menina do país em guerra pedindo ajuda.
Falando sobre a organização ONE, que combate a pobreza, Bono incentivou o público a se "organizar" pela mudança.
"Nada assusta... os políticos como pessoas se organizando. É assim que deve ser, o governo com medo das pessoas, não o contrário", disse.
O vocalista saudou Bill e Melinda Gates, que estavam na plateia do show esgotado no CenturyLink Field, em Seattle, elogiando-os como "luminares" por seu trabalho de caridade.
No bis, Bono exortou as mulheres a se "unirem para reescrever 'history' (história) como her-story (história dela, no trocadilho)".
Bono também lembrou do Dia das Mães, dedicando a canção "Ultraviolet (Light My Way)" às "mulheres que se posicionaram por seus direitos, que insistiram, resistiram, persistiram por seus direitos".

Agradecimento: U2 Gigs - @U2
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Blog U2 Sombras e Árvores Altas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...