Anúncios

Ainda Não Encontrou O Que Procura? Pesquise Aqui!

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017

The Lumineers: sobre U2 e 'The Joshua Tree'


O baterista do The Lumineers, Jeremias Fraites, não se lembra de como era a vida quando o U2 lançou seu disco de 1987, 'The Joshua Tree'. Ele tinha 1 ano de idade na época.
Mas o baterista pode descrever a sensação de quando 'The Joshua Tree' entrou em sua consciência, e agora a sua banda ajudará as super estrelas do rock à celebrar o 30º aniversário do álbum.
O U2 escolheu a dedo o Lumineers como banda de apoio em várias datas na 'The Joshua Tree Tour 2017'. Fraites, que fundou o The Lumineers com o cantor Wesley Schultz, falam sobre a banda de Dublin e o lendário disco.

Quando se tornou familiarizado com 'The Joshua Tree'?

Eu lembro quando eu estava no colégio, a primeira vez que ouvi "Where The Streets Have No Name" e eu lembro de pensar: "Que intro doentia!" Tenho certeza que Brian Eno, o produtor, teve muito a ver com isso também. Mudou o jeito de eu olhar para as canções. Quando mais velho, eu e Wes, crescendo em Nova Jersey, na área de Nova York, costumávamos tocar em bares e começamos tocando covers e tocamos músicas deste álbum, como "With Or Without You". Elas são tão familiares, quase não se pode imaginar um universo sem elas ou você quase esquece que alguém escreveu alguma dessas músicas, porque você está tão acostumado a ouvir no rádio. Você esquece que foram seres humanos da Irlanda que escreveram.

Você sabe por que o U2 escolheu sua banda?

Nos disseram que eles viram algo em nós que lembraram eles mesmos anos atrás, e quem sabe o que isso significa na verdade, mas eu tomei isso como um grande elogio. Temos a impressão de que eles nos escolheram porque gostam muito de nossa vibe e o que estamos fazendo como uma banda e supostamente viram algo em nós que eles viram neles mesmos há muito tempo. Foi uma grande honra. Temos a impressão de que isso veio realmente da banda, que eles quiseram, que era muito importante. Se fosse managers telefonando para managers, e falando, "nós precisamos dessa banda. Eles vão vender ingressos. Não ligamos para como eles soam", isso não seria tão emocionante.

O show do U2 leva ao centro das atenções a sua turnê?

Sentimos que isto está fazendo crescer a dinâmica de nossa turnê. Esta será nossa maior turnê de sempre. Estes são shows em lugares muito maiores do que estamos acostumados a tocar como atração principal, e juntamente com o impulso de na sequência estarmos em grandes estádios com o U2, eu acho que isso é muito bom. Está mostrando para nós o mais importante, que podemos fazer algumas coisas como atração principal em uma escala maciça, e acho que seremos capazes de agarrar nosso próprio trabalho e adicionar aos shows do U2. A América é nosso maior mercado agora, e nós temos impulso suficiente nos Estados Unidos, podendo abrir para eles e fazer um bom trabalho.

Do site: Cincinatti.com
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Blog U2 Sombras e Árvores Altas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...