Anúncios

Ainda Não Encontrou O Que Procura? Pesquise Aqui!

quinta-feira, 5 de janeiro de 2017

O trabalho da d3 Technologies na 'Vertigo Tour' do U2


A Vertigo Tour foi uma turnê mundial do U2, em suporte ao álbum 'How To Dismantle An Atomic Bomb' de 2004. A banda realizou shows em arenas e estádios em 2005 a 2006. A Vertigo Tour consistiu de cinco pernas que se alternaram entre shows em arenas cobertas na América do Norte e estádios ao ar livre no restante do mundo.

A d3 Technologies foi originalmente contactada pelo designer de shows do U2, Willie Williams, para criar alguns dos conteúdos para o show, juntamente com alguns efeitos especiais, que exigia algum código personalizado e integração com um controle de joystick simples para câmeras escondidas. No entanto, as superfícies de tela eram de muito baixa resolução, transparentes, e eles venderiam assentos ao redor.

Além disso, a seqüência personalizada principal obrigou Willie a mover secretamente as câmeras através da platéia durante o andamento do show de abertura, gravando imagens de pessoas espremidas na audiência sem seu conhecimento. Mais tarde, esse conteúdo seria reproduzido em uma grade, que lentamente se transformou em um live shot de Bono durante a música "One".
Era realmente difícil imaginar como isso poderia parecer da perspectiva do público, sem um sistema efetivo de pré-visualização. Além disso, o padrão de anel concêntrico do palco era rodeado com linhas simples de alto brilho SACO LED, que precisava de conteúdo criado para ele, mas esse conteúdo só poderia existir em um quadrado de 128px x 128px, embora os anéis de LED tivessem muitos metros de diâmetro e em círculos concêntricos.
Uma série de telas muito incomuns, em arranjos muito incomuns, com o público ao redor, uma proposta completamente difícil, particularmente como os mecanismos de implantação para o novíssimo Barco MiSpheres, foram presos em cabos e causou problemas de sinal. No geral, isto significava que a equipe não tinha como testar seu conteúdo enquanto os problemas da tela estavam sendo corrigidos, e Willie não poderia, portanto, verificar o conteúdo, testar clipes, começar o sequenciamento do show e a cada dia a banda estava mais próxima.

A d3 rapidamente encontrou uma solução para o efeito que Willie queria, usando as câmeras dentro de projetores High End Systems DL1 em movimento, e adicionando controle play-station através do DMX para seu motor de vídeo d2 já existente que eles estavam construindo.
Então, a equipe de conteúdo se reuniu para os ensaios de produção em Vancouver, preparando-se para a chegada da banda, e os problemas com a implantação da tela significava que a equipe de conteúdo não fazia ideia como o conteúdo funcionaria no palco real, e se aproximava o tempo da chegada da banda para os ensaios da turnê. Foi quando o d3 foi criado, para resolver todas as questões:

- como será meu conteúdo visual até que as telas sejam construídas e colocadas em funcionamento? (As telas são 360° e transparentes)
- onde devo colocar minhas câmeras ao vivo?
- posso ainda vender cadeiras atrás do palco por um bom dinheiro?
- posso pré-sequenciar um show sem estar conectado ao cenário?
- posso renderizar vídeos para o telão todos os dias para levar de volta ao meu hotel e reajustar meus planos no dia seguinte?


Além disso, os Barco MiSpheres foram criados para esta turnê, juntamente com um incrível telão de pixels super brilhante de LED pela SACO.
A primeira versão do d3 nasceu das exigências desta turnê. A capacidade de pré visualização longe do palco significava que o diretor do espetáculo poderia fazer mudanças sem precisar renderizar antes de conectar-se ao cenário, o conteúdo era facilmente mapeado para a cena 3D dentro do visualizador d3 e re-mapeado em tempo real para os requisitos do equipamento de exibição.

O resultado foi que esta solução foi considerada superior à solução de reprodução de vídeo existente. A d3 Technologies foi comissionada para construir seus primeiros 3 racks d3, que rodava a reprodução de vídeo inteira para as áreas das arenas e estádios da turnê sem perder uma batida.
O U2 passou a usar o d3 novamente para a turnê 360°.
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Blog U2 Sombras e Árvores Altas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...