Anúncios

Ainda Não Encontrou O Que Procura? Pesquise Aqui!

sexta-feira, 6 de maio de 2016

Por trás da canção "With A Shout"


Há um tom subjacente de desafio que corre ao longo de 'October'. O álbum de estreia do U2 tinha sido feito com um espírito de otimismo. O culminar de quase quatro anos de trabalho, 'Boy' abrigava um excesso de brilho e vivacidade: você tem a sensação de que o U2 estava pronto pra assumir o mundo.
Mas o álbum em turnê tinha sido drenante e uma desilusão. Quanto mais eles conheciam sobre a indústria da música, mais o U2 repelia a corrupção e o cinismos contidos nela. Seu idealismo tinha levado uma surra, ouvindo histórias sobre como bandas que tinham respeitado e que os tinham inspirado, como The Clash e The Jam, tratavam sua troupie de estrada, e vendo o funcionamento interno da indústria fonográfica, pela primeira vez. De certo modo, eles foram para a gravação de 'October', com a atitude de que se as pessoas não gostassem dele, só poderia ser melhor para todos os interessados. Rejeição seria mais fácil de seguir adiante.
É difícil conceber algo que poderia ter sido tão terminal como Bono exortando o grande sujo para fazer trilhas para Jerusalém, mas que é precisamente o que ele fez em "With A Shout".
“Nós não queríamos ser a banda que fala sobre Deus”, ele tinha dito em 1980, mas as imagens da crucificação eram inconfundíveis. Você poderia interpretá-la como uma conclusão lógica da crença de Bono, Larry e The Edge em que eles pensavam como o espírito que move todas as coisas. Da mesma forma, você pode descartá-la como uma efetiva abdicação da responsabilidade que ele tinha, tanto para a banda como para seu público. Ou pode ter sido simplesmente um infeliz subproduto de uma combinação de circunstâncias infelizes. Qualquer que seja a causa, não há como confundir o espírito de abandono com que Bono enfrentou o desafio de construir a letra.
Por um lado havia a confiança: vou me basear nele para inspiração. Por outro lado havia dúvida: Não importa o que eu faço, é irrelevante, trivial, inexpressivo, estragado. E finalmente, havia talvez um miolo de auto-crença: que se fodam. Por que devemos esconder o que sentimos? Por que deveríamos disfarçar quem somos?
Há um nota de triunfalismo apocalíptico em "With A Shout" que é destacado pela adição de trombetas, cortesia de 'Some Kind Of Wonderful', uma banda local de soul, baseada em Dublin. Bono estava lendo os Salmos de Davi no momento..
“Sim, há um triunfalismo ali”, Bono reflete. “Mas de uma forma estranha os muros de Jerusalém, ou os muros de Jericó, foram uma grande imagem para a música punk, e a ideia que ficou, foi que a música poderia abalar os alicerces. “Os salmos são incríveis sobre música. Eles todos são sobre o ímpeto dessa batida, castigar o címbalo e, você sabe, esqueleto balançando, música como uma chamada para acordar o espírito”, eu acho que é para onde estávamos indo”.
Você poderia dizer que era falta de coragem. O imaginário seria revisitado, de forma muito mais eficaz, mais tarde.

AGRADECIMENTO: ROSA - U2 MOFO
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Blog U2 Sombras e Árvores Altas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...