Anúncios

Ainda Não Encontrou O Que Procura? Pesquise Aqui!

quinta-feira, 1 de janeiro de 2015

A à Z de 2014, por Bono: Pequeno Livro de um Grande Ano - Letras R - S


R É PARA (RED)

Estes analgésicos são bastante alegres até que eles não são mais... você está no meio desta terra fofa flutuando, até que você acorda na manhã seguinte com um inchaço... mas a noite do Dia Mundial da AIDS, em dezembro, dia primeiro, antes do inchaço eu tive uma visão... televisão.
Estava vendo os telões gigantes da Times Square se transformarem em carmesim... a ultra publicidade vívida transformou-se em publicidade de produtos para esperança... e gratidão... mães e seus filhos, enfermeiras e agricultores de Accra, Colombo, Phnom Penh, segurando cartazes dizendo... Obrigado, Nova York... Obrigado Boise ... Obrigado Chicago... para os medicamentos de AIDS quer dizer que estamos vivos... aproximadamente 8 milhões de pessoas estão nos anti-retrovirais pagos pelos EUA.
Obrigado América.

Em seguida, através do néon vermelho vi Edge, Adam, Larry tocar a abertura de Where The Streets Have No Name... mas eu não estava lá... Alguém muito mais Nova York do que eu estava começando a cantar... alguém que tinha ido muito mais em ruas para baixo... a maioria delas com nomes ou números e letras particulares... O governador da E street, Bruce Springsteen, na verdade estava se apresentando com o U2 ou eu tinha ultrapassado o limite sobre os opiáceos.
É dito que Frank Sinatra possuía quatro cidades americanas. Nova Iorque, Chicago, Miami, Los Angeles todas se sentiam como cidade natal para ele, com multidões. Bruce Springsteen tem o país inteiro para chamar de sua cidade natal. Ele entrou para o show da (RED) na Times Square, então a América poderia agradecer... ele era uma melhoria real na ordem da programação original.

Anteriormente eu tinha alucinado Chris Martin dando início a uma noite linda com Beautiful Day. Imaginei que eu ouvi ele cantar With Or Without You, mas sabia que a música seria muito dolorosa para ele cantar este ano... esses analgésicos podem mexer com você... Mas foi na verdade tudo real.

S É PARA SONGS OF INNOCENCE

Tão orgulhoso dessas músicas... nós realmente chegamos lá. Segui o conselho do meu velho amigo e produtor Jimmy Iovine que me disse que a pessoa que você tem que ser para gravar este álbum estava muito longe de onde você mora.
Ele não estava falando sobre uma bela casa em Dublin ou Nice... ele estava empurrando-me para saltar em um poço profundo e fazer perguntas difíceis sobre por que você está onde você está. Não percebi na hora, mas ele estava me empurrando para o lugar em que vivia, o lugar onde cresci... 10 da Cedarwood Road

A única crítica que foi como uma picada, é que o álbum deveria ter tido mais da energia dos músicos e aqueles que inspirou-nos... mais um pouco de anarquia, um pouco mais punk. Não queríamos um pastiche da época, então colocamos todos as influências anos 70 e início dos anos 80 no espremedor e uma mistura surgiu... mais como um whisky irlandês que um puro malte.

"Marchamos para trás no futuro", disse Marshall McLuhan, ou talvez tenha sido Michael J Fox. De qualquer forma, um destaque para U2 em 2014 foi Songs Of Innocence, sendo nomeado álbum do ano pela revista Rolling Stone.
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Blog U2 Sombras e Árvores Altas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...