Anúncios

Ainda Não Encontrou O Que Procura? Pesquise Aqui!

sábado, 6 de fevereiro de 2016

A audição das demos de 'How To Dismantle An Atomic Bomb' que dividiu o U2


Larry Mullen disse que antes do início das gravações do disco de 2004 do U2, 'How To Dismantle An Atomic Bomb', "nós queríamos fazer um álbum que soasse mais pesado do que 'All That You Can’t Leave Behind'. Precisávamos focalizar em composições melhores e faixas mais aceleradas."
Foi então que Bono contou sobre uma reunião para uma audição de demos para o novo álbum, em que houve uma divisão da banda: "Não existe uma forma padronizada para que uma música do U2 tenha início, mas geralmente eu e Edge chegamos com uma ideia. E Adam olha com um olho, entusiasmado. E Larry reclama de como aquela não é uma música rock. É hilário, mas Larry não se impressiona com a força de uma ideia. Ele só se impressiona pela habilidade de esta ideia o envolver em um nível emocional. Larry não é movido por nada que seja intelectual, ele é movido por algo muito mais poderoso, que é o instinto. Mas isto pode causar aborrecimento. Edge chegou à reunião sobre este novo álbum com sete demos. Nenhum vocal fixado, apenas riffs, improvisações, e coisas que você pode chamar de tradição do rock, que é algo sobre o que Larry e Adam reclamaram com ele por vinte anos. E depois que as sete demos foram tocadas, eles só ficaram sentados lá, olhando para baixo. Nenhuma palavra. Nenhuma mísera palavra. E quando eles deixaram a sala, eu e o Edge começamos a rir. Mas quer saber? Eles não estavam errados. Era apenas um estudo sobre a composição da música, que só se torna mágica quando eles se envolvem. Edge se contentou com o capricho de uma banda chutando uma ideia. Isto é muito difícil de tolerar para alguém tão brilhante quanto o Edge."
Adam Clayton se manifestou sobre isso: "Eu posso entender que eles tenham sentido que o nosso silêncio era falta de consideração, mas eu acho que Larry e eu somos muito mais cautelosos do que eles. Obviamente nós apreciamos o trabalho, mas quando você ouve as canções em forma tão crua, você pensa: ‘Certo, como isto vai funcionar como uma música do U2? Ainda não há melodias aqui, ainda temos muito no que trabalhar, mas este é um bom ponto de partida’. No passado Bono sempre tinha dificuldade em desenvolver as melodias sobre músicas de rock com riffs de guitarra, elas pareciam ter vindo do Neanderthal, e ele precisava de mais informação harmônica. Ele é mais um cantor da alma do que um cantor de rock. Este é com certeza o modo como eu me senti quando ouvi aquelas demos. Agora eu sei que Bono já pensa que o álbum está terminado porque este é o jeito que a cabeça dele funciona, ele pensa: ‘Eu posso ouvir a música, eu posso ouvir os riffs da guitarra, eu tenho melodias na minha cabeça, sim, isto é um hit!’ Então, ele acha que está tocando um hit para mim, e eu acho que estou ouvindo alguns riffs de guitarra combinados com um compasso de bateria que ainda precisam ser muito trabalhados. É apenas uma diferença de perspectiva."
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Blog U2 Sombras e Árvores Altas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...