Anúncios

Ainda Não Encontrou O Que Procura? Pesquise Aqui!

quarta-feira, 25 de novembro de 2015

Poema de 'Songs Of Innocence' de William Blake é recitado por Bono na turnê iNNOCENCE + eXPERIENCE


Na turnê iNNOCENCE + eXPERIENCE, nas canções "Raised By Wolves" e "Until The End Of The World", Bono se ajoelha, pega algum dos livros que estão colocados sobre a passarela ou no palco "e", rasga suas páginas e arremessa para o público. E também já foi visto chutando os livros para o público.
Outras vezes, ele pega o livro e leva até o palco principal, e lê um trecho da obra. É o que está acontecendo em "Until The End Of The World", e foi melhor notado pelos fãs após o vazamento da cópia de segurança de 'U2: iNNOCENCE + eXPERIENCE Live In Paris'.
Conforme revelou o site U2 Gigs, o que Bono recita no final da performance é o poema 'The Divine Image', de William Blake.



'The Divine Image' faz parte de 'Songs Of Innocence' de Blake, de 1789.
O título do poema refere-se ao livro de Gênesis Capítulo 1 Versículo 26: "e disse Deus: façamos o homem à nossa imagem."


Em 'The Divine Image', as figuras da Misericórdia, Piedade, Paz e Amor são apresentadas por Blake como as quatro virtudes, que são objetos de oração em momentos de aflição, Deus sendo elogiado por seu amável carinho e abençoando o homem. As quatro virtudes são retratadas pelo autor como essenciais não só em Deus, mas também no homem; como a Misericórdia é encontrada no coração humano e Piedade no rosto humano. Da mesma forma, qualidades abstratas como Paz e Amor existem sob a forma humana, tornando-se a forma divina e o corpo do homem e assemelhando-se a substanciais virtudes de Deus. Alegria e gratidão são sentimentos expressos por meio da oração para o carinho e bênção de um Deus Todo-Poderoso infalível e são compartilhados por todos os homens da Terra que abrangem um sentido de igualdade e respeito mútuo.
Consequentemente, Blake não só apresenta uma similaridade entre a imagem divina de um Deus benevolente e a forma humana, mas também o conceito da criação do homem após a circunscrição divina de Deus. Considerado como características inatas dos seres humanos por Blake, estas virtudes essencialmente cristãs encontram-se na alma de cada homem na terra, não obstante sua origem ou crença religiosa. Quando Blake refere-se à oração de um pagão, judeu ou turco, exemplifica toda a humanidade partilhando as virtudes de Deus em um mundo ideal independentemente do conceito de divindade que o homem pode ter. No entanto, seu 'Songs Of Experience' equilibra os ideais do pluralismo com a imagem de Deus nos seres humanos manchada pelo pecado.

To Mercy, Pity, Peace, and Love
All pray in their distress;
And to these virtues of delight
Return their thankfulness.

For Mercy, Pity, Peace, and Love
Is God, our father dear,
And Mercy, Pity, Peace, and Love
Is Man, his child and care.

For Mercy has a human heart,
Pity a human face,
And Love, the human form divine,
And Peace, the human dress.

Then every man, of every clime,
That prays in his distress,
Prays to the human form divine,
Love, Mercy, Pity, Peace.

And all must love the human form,
In heathen, Turk, or Jew;
Where Mercy, Love, and Pity dwell
There God is dwelling too.
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Blog U2 Sombras e Árvores Altas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...