Anúncios

Ainda Não Encontrou O Que Procura? Pesquise Aqui!

domingo, 1 de novembro de 2015

54 Anos de Larry Mullen Jr. - Parte 02



O baterista do U2 completou 54 anos de idade, sendo 39 deles dedicados à banda. Foi ele que em setembro de 1976, colocou uma nota no mural da escola procurando músicos para formar uma banda, o que resultou na junção dos 4 elementos que compõem o U2.

Larry Mullen foi o único integrante do U2 com coragem de fazer críticas públicas à Bono por suas associações com pessoas como George Bush. E ele teve o prazer de admitir este papel. "Eu não sou um músico muito hábil, mas eu sou um bom membro de uma banda."
Ele acha que estas preocupações de Bono com o mundo podem levar o U2 ao ridículo. Há também uma dimensão moral para Larry. Ele se preocupa: "quando você é visto para ser um juiz do que é aceitável e o que não é aceitável e uma morte na África não é diferente de uma morte no Iraque. Como você pode ser o juiz disto?"
E é deste jeito que Larry muitas vezes faz questionamentos aos seus companheiros de banda. "Por que? Por que é uma boa ideia? Me explique por que é uma boa ideia, porque eu só quero saber, estou interessado e não estou ocupado escrevendo músicas, estou ocupado fazendo outras coisas, então eu tenho mais tempo para pensar sobre isso."
Voltando à política, Larry entende dela, mas trata sobre isso de maneira mais caseira, diferente de Bono. Ele até deu uma leitura sofisticada sobre os resultados das eleições locais e também tem sua própria visão sobre o governo.
Dentre outras preocupações políticas de Larry, é a que ele se refere como a filosofia de "comam os ricos" que surgiu na Irlanda nos últimos tempos. É algo que vai pra cima também dos quatro membros da banda: "Não há nenhuma dúvida sobre isso", ele diz, "e não estou dizendo isto porque sou rico, mas a realidade é, ame-os ou deteste-os, todas essas esposas ricas, todos aqueles caras ricos, todas aquelas mulheres que você vê organizar isto e aquilo, sem eles estaríamos em um estado muito, muito diferente do que estamos agora. Um monte de pessoas que estão bem de vida neste país, realizam contribuições enormes e eu não estou falando nada sobre impostos, estou apenas falando de seu tempo e seu dinheiro. Quero dizer enormes contribuições."
Ele ficou irritado quando narrou um exemplo específico da antipatia das pessoas para os ricos, que foi ver Dermot Desmond e sua família sendo vaiados, tarde da noite, vindo no corredor do Aeroporto de Dublin.
Larry afirma: "Não quero voltar para os anos 80. Eu cresci nos anos 80 e foi uma época miserável."

Larry Mullen era um membro da Artane Boys Band. Ele já estava na banda, depois da já famosa Artane Industrial ter se tornado uma escola durante o dia.
Larry Mullen conta sobre quando sentiu que havia algo errado com alguns internos de Artane, e que era algo bem próximo de casa. "Minha família costumava levar uma criança de Artane para casa. Fizemos isso por três ou quatro anos seguidos. Uma criança viria para duas noites no verão e eu me lembro que costumávamos levar esse garoto e ele era mais velho do que eu era. Eu tinha uns 7 ou 8 anos, e ele tinha cerca de 12 anos. Ele estava vestido com um terno, e ele só observava e se comportava como se fosse de outro planeta. Ele era incapaz de se envolver, não falava. Agora podemos saber o porquê, mas naquela altura costumávamos dizer: 'Oh, esses caras de Artane são estranhos."
A canção “Sleep Like a Baby Tonight” do novo disco do U2, é sobre um padre pedófilo, e reflete a realidade brutal da Irlanda que a banda conheceu quando garotos.
Larry Mullen recorda o fracasso dos adultos ao perguntar por que um dos outros garotos músicos de Artane, uma vítima de abuso sexual, havia se tornado tão traumatizado ao falar disso.
Larry rejeita o rótulo "Cristão Nascido Novamente". Ele disse que era um naquela época que o U2 quase se separou na época de 'October', mas não é mais. Larry frequenta a Igreja da Irlanda, quando está em sua casa em Howth. Seus filhos também frequentam a Igreja da Irlanda, que é a fé da sua mãe.

Larry Mullen nos últimos tempos, sempre que surge a oportunidade, dispara pesadas críticas ao disco de 2009, 'No Line On The Horizon'. Bono, ao contrário, defende.
Larry Mullen disse que não sente que o disco seja religioso, e em entrevista afirmou que, com todo o respeito, não tinha ouvido as letras.
Bono ao saber disso, riu e brincou: "Ou talvez ele não tenha entendido elas. Vou ter que tirar fotos para o próximo álbum."
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Blog U2 Sombras e Árvores Altas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...