Anúncios

Ainda Não Encontrou O Que Procura? Pesquise Aqui!

segunda-feira, 9 de novembro de 2015

A entrevista de Larry Mullen para a RTE 2FM, nos bastidores da O2 Arena - Parte 01


Larry Mullen concedeu uma entrevista na rádio RTÉ 2FM, no programa de Larry Gogan, que foi transmitida no último sábado.
A entrevista exclusiva aconteceu no backstage da O2 Arena de Londres, algumas horas antes de Larry Mullen subir ao palco com seus companheiros para um show da turnê iNNOCENCE + eXPERIENCE.
O site @U2 (www.atu2.com) em um excelente resumo, informou que Larry Mullen disse que a raiva e o medo ainda são o centro da criatividade do U2: "Como temos sido capazes de nos reinventar? Medo. Há raiva dentro da banda, proveniente de diferentes pontos de vista. Queremos ter sucesso e temos algo à dizer. Consideramos que nosso melhor trabalho está no futuro. Você não pode tirar o pé do acelerador. Você tem que continuar. Vale sempre a pena dar uma última chance para nos provar a nós mesmos. Essencialmente é uma veia competitiva e queremos competir no mais alto nível."
Sobre o novo álbum, Larry disse que a dupla criativa Bono e The Edge ainda estão trabalhando nele.
Ele disse que os ensaios são o campo de teste para novas ideias do U2: "The Cage (A Gaiola) é uma ideia nova, mas um telão de cima para baixo não é. Não foi tudo planejado antes. Muitas das ideias se desenrolaram nos ensaios. É claro que quando você tem telões e conteúdo em telões, você tem que acertar certas marcas. Nós não costumamos ser rigorosos o tempo todo... temos a tendência a nos deixar nos movermos ao redor das coisas. O verdadeiro golpe de mestre é ser capaz de subir na Gaiola, que não estava previsto originalmente. Iria ser um show muito bom já. Mas em alguns aspectos, por pura sorte, acabou se tornando o que é."
Larry falou sobre a importância da intimidade que há nesta nova turnê da banda, dizendo que "um monte de pessoas ficam bem em frente da banda. Quando você está em uma arena ou clube, as pessoas podem ver e ouvir tudo. Nós fizemos um show em um clube em Los Angeles e foi um pouco mais aterrorizante do que tocar em uma arena. Você fica muito próximo de tudo, é muito pessoal. Quando você está acostumado a tocar em estádios, você pode se esconder atrás de um monte de coisas. Se há barreiras entre você e seu público, elas são derrubadas em um show de arena. De onde você vem, rock n roll é sobre intimidade."
Ele detalhou a necessidade de uma mulher ser parte do processo criativo da turnê: "Es Devlin foi a primeira mulher envolvida no projeto de um show do U2. Na turnê ZooTV eles tinham uma grande ajuda em encontrar coisas interessantes para nós, e obviamente estamos envolvidos. Desta vez, tivemos Es Devlin. É um processo criativo contínuo. Nós temos uma equipe de pessoas: Gavin Friday, Willie Williams, antes Mark Fisher, que faleceu."
Larry Mullen disse novamente que sua parte favorita no show é a interação com os fãs no palco "e": "Você nunca sabe o que irá acontecer. Parece que tudo já está configurado, mas não está. Nós tivemos alguns sucessos nisso, mas também tivemos alguns problemas de verdade. Você tem que ter cuidado com a improvisação do Bono. É sempre importante que você tenha espaço para a manobra."
Larry disse que a banda não tem dias de folga: "Os dias que não há shows, temos reuniões. Nós mudamos o set, então fazemos passagens de som na maioria dos dias. Os dias que não há shows, é hora de fazer negócios. Isso realmente nunca pára."
Sobre os fãs presentes nos concertos, Larry faz uma observação sobre os mais jovens: "Eles sabem todas as letras das músicas novas, mas não conhecem as letras das antigas. Eu gosto de tocar para um público novo e estar perto deles."
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Blog U2 Sombras e Árvores Altas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...